Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Economia do Pará

A economia do Pará é bastante diversificada, destacando-se os segmentos de serviços, comércio e turismo.

Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Localizado na Região Norte, o estado do Pará, com extensão territorial de 1.247.950,003 quilômetros quadrados, é a segunda maior unidade federativa do país. Conforme contagem populacional realizada em 2010 pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), a população paraense totaliza 7.581.051 habitantes.

Em 2009, o Produto Interno Bruto (PIB) do Pará atingiu a marca de 49,5 bilhões de reais; o PIB per capita é de 7.707 reais. A participação do estado para o PIB brasileiro é de 1,9%; para o PIB regional, essa contribuição é de 37,1%, sendo a maior da Região Norte. A composição do PIB paraense é a seguinte:

Agropecuária: 8,6%.
Indústria: 31%.
Serviços: 60,4%.

Portanto, o segmento de serviços e comércio é o principal responsável pelo PIB do estado (60,4%). Essa atividade é impulsionada pelo turismo, que tem apresentado destaque, principalmente em Belém, capital do Pará. Outros destinos dos visitantes são Santarém, a porção noroeste do estado, que possui montanhas e inscrições pré-históricas, além do leste paraense, com praias marítimas, como, por exemplo, Salinas.

A agricultura baseia-se no cultivo de laranja, banana, cana-de-açúcar, coco, arroz, mandioca, cacau, feijão e, principalmente, pimenta-do-reino, cujo estado é o maior produtor nacional.
 


Pimenta-do-reino

A pecuária é mais desenvolvida na porção sudoeste do Pará, o rebanho bovino é de aproximadamente 14 milhões de cabeças de gado. Também há criações de aves, suínos, equinos e bubalinos, esse último é mais comum na ilha de Marajó.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O setor industrial concentra-se na Região Metropolitana de Belém. Os principais segmentos industriais são o madeireiro, alimentício, químico, alumínio, etc.

O extrativismo mineral é a principal atividade econômica do Pará. Esse segmento baseia-se na exploração da bauxita, ferro, manganês, calcário, ouro, estanho. O alumínio e o minério de ferro são os principais produtos de exportação.
O extrativismo vegetal também é de grande importância (madeira, castanha-do-pará, etc.).

Durante a década de 1980, houve extração de ouro em grandes quantidades em Serra Pelada, conforme dados do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), somente no ano de 1983 foram extraídas cerca de 14 toneladas de ouro nessa área. Porém, o ouro esgotou-se, e, atualmente, o projeto Ouro Serra Leste, da Companhia Vale do Rio Doce, retira o minério de jazidas profundas.

Dados de exportação e importação estadual:

Exportação:
Minério de ferro – 36%.
Outros minérios – 14%.
Alumina calcinada – 13%.
Alumínio bruto – 10%.
Ferro fundido – 8%.
Madeira e seus produtos – 6%.
Bovinos – 3%.
Caulim – 3%.
Outros – 7%.

Importação:
Soda cáustica – 17%.
Máquinas e equipamentos – 14%.
Carvão mineral e derivados – 10%.
Derivados de petróleo – 8%.
Caminhões dumper – 7%.
Produtos das indústrias químicas – 6%.
Niveladora, carregadora e perfuradora – 6%.
Eletroeletrônicos – 6%.
Pneus – 6%.
Outros – 20%.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Pará - Região Norte

Geografia do Brasil - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FRANCISCO, Wagner de Cerqueira e. "Economia do Pará"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/economia-para.htm. Acesso em 29 de junho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si

Os casos mais comuns de mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si ocorrem quando juntamos...

10 anos da Guerra Civil Síria

Assista a nossa videoaula para conhecer a história dos 10 anos da Guerra Civil Síria. Confira também no nosso canal...