Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Terapia gênica

A terapia gênica consiste na introdução de genes funcionais no interior de células com genes defeituosos. Essa técnica pode ajudar no tratamento de doenças até então incuráveis.

A terapia gênica pode ser a chave para a cura de várias doenças
A terapia gênica pode ser a chave para a cura de várias doenças
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Denomina-se de terapia gênica o tratamento de doenças a partir de modificações no material genético das células. Com essa técnica, é possível colocar genes funcionais em células que possuem genes com defeito e, com isso, acabar com a doença. Vale destacar que essa técnica pode ser usada não só para modificar genes e tornar a célula saudável, mas também para marcar células, desencadeando resposta imune. Percebe-se, portanto, que, na terapia gênica, não há necessidade de utilização de medicamentos.

Afinal, o que é o gene?

Podemos definir o gene como uma porção do DNA que apresenta as informações necessárias para a síntese de proteínas ou de uma molécula de RNA. Eles são considerados as unidades fundamentais da hereditariedade.

Como a terapia gênica é feita?

A terapia gênica consiste na introdução de genes funcionais no interior de células, o que pode reverter o quadro de algumas doenças ou ainda estimular o sistema imune. Para que isso aconteça, é necessário encontrar uma forma de introdução eficiente, uma vez que o DNA puro dificilmente consegue adentrar a membrana plasmática. Por essa razão, é necessária a utilização de algum agente que transporte o material genético, isto é, um vetor (do latim vector = “aquele que carrega”).

Os vetores atualmente utilizados são os plasmídeos, os virais e os nanoestruturados. Desses três tipos, os vetores virais destacam-se, uma vez que são altamente capacitados para invadir normalmente as células. Para que a terapia gênica seja eficiente com vetores virais, retiram-se desses organismos os genes responsáveis pelo desenvolvimento de doenças e sua multiplicação, garantindo que o vírus carregue o vírus funcional sem causar doenças. Assim sendo, ao encontrar a célula-alvo, o vírus injeta seu material genético, levando com ele o gene funcional, que é utilizado pela célula hospedeira.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é a terapia gênica somática e germinal?

A terapia gênica pode ser dividida em duas categorias: a somática e a germinal. Na somática, o gene é inserido em células somáticas e, portanto, não é repassado para as próximas gerações. Já a terapia gênica germinal atua em células reprodutivas, afetando o genoma das gerações futuras.

Atualmente, onde a terapia gênica está sendo aplicada?

A terapia gênica surgiu com o propósito de atuar em doenças monogênicas, ou seja, doenças causadas por mutações que afetam um único gene. Entretanto, atualmente, existem diversos trabalhos que utilizam a técnica em doenças complexas e multifatoriais e até mesmo em doenças causadas por células patogênicas.

Em 2013, dois estudos publicados na Science revelaram que a técnica de terapia gênica havia sido responsável pela cura de duas doenças genéticas raras chamadas de Síndrome de Wiskott-Aldrich e Leucodistrofia Metacromática. Ambas as doenças afetam o desenvolvimento do sistema nervoso e levam o paciente à morte.

Um exemplo de doença que já pode ser tratada com terapia gênica é a deficiência da lipoproteína lipase, que causa graves crises de pancreatite. Para esse problema, é utilizado o medicamento Glybera, que contém um vírus modificado que carrega o gene. Esse gene garante a produção correta da lipase. Como dito, o vírus modificado não consegue espalhar-se pelo organismo e também não é capaz de desencadear problemas de saúde no usuário.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Terapia gênica"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/terapia-genica.htm. Acesso em 30 de junho de 2022.

De estudante para estudante


Qual a função da célula?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Qual o animal mais perigoso do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si

Os casos mais comuns de mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si ocorrem quando juntamos...

Tempos verbais

Pretérito, presente ou futuro são tempos verbais que exprimem uma variação que indica o momento em que se dá o...