Topo
pesquisar

Classificação dos anelídeos

Biologia

A classificação dos anelídeos normalmente utiliza o critério da presença de cerdas, sendo possível diferenciar três grupos: Polychaeta, Oligochaeta e Hirudínea.
PUBLICIDADE

Anelídeos são animais conhecidos, principalmente, pelo corpo cilíndrico, alongado e segmentado. Esse grupo apresenta mais de 12.000 espécies descritas, as quais são encontradas em ambientes marinhos, água doce e ambiente terrestre. Como representantes mais conhecidos, podemos citar as minhocas e as sanguessugas.

Os anelídeos são agrupados em três classes: Polychaeta, Oligochaeta e Hirudínea.

Poliquetas (Classe Polychaeta)

Os poliquetas são organismos marinhos que apresentam uma grande quantidade de formas e estilos de vida. Eles podem mover-se livremente (errantes) ou ser sedentários, construindo e vivendo em galerias e buracos. Existem aproximadamente 8.000 espécies diferentes. A grande maioria possui tamanho menor que 10 cm de comprimento, apesar de existirem espécies de um metro.

As espécies desse grupo possuem uma estrutura corporal básica em que se observa corpo segmentado. De cada um dos segmentos saem estruturas carnosas que se assemelham a remos denominadas de parapódios. Dos parapódios, partem inúmeras cerdas, característica que dá nome à classe (poli = muitas; chaeta = cerdas).

A cabeça desses animais é representada pelo prostômio, que possui órgãos sensoriais, tais como olhos e antenas. A boca fica logo após o prostômio, antes da região chamada de peristômio, que representa o primeiro segmento verdadeiro do corpo do animal. O ânus está localizado no pigídio, que é a região terminal do corpo do poliqueta.

A maioria dos poliquetas apresenta brânquias e, em alguns, observa-se a presença de parapódios modificados para exercer a função de trocas gasosas. Esses animais possuem sistema nervoso ventral, sistema metanefrídico (órgãos excretores) e sexos separados. Após a fecundação, ocorre o surgimento de uma larva trocoforal.

Oligoquetas (Classe Oligochaeta)

Os oligoquetas são anelídeos com poucas cerdas
Os oligoquetas são anelídeos com poucas cerdas

Nos oligoquetas, encontramos um dos grupos de anelídeos mais conhecidos: as minhocas. Essa classe apresenta um número aproximado de 3.100 espécies descritas, que são encontradas no ambiente terrestre, em água doce e em ambientes marinhos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O corpo dos oligoquetas apresenta uma segmentação bem desenvolvida, o prostômio é pequeno e sem apêndices sensoriais, como os observados em poliquetas. Esses animais também se diferenciam dos poliquetas por não possuírem parapódios. Normalmente apresentam cerdas (oligo = poucas; chaeta = cerdas), mas pouco diversas.

Em oligoquetas adultos, é possível observar uma região mais espessada e inchada. Nesse local, encontram-se glândulas produtoras de muco que ajudam na cópula e na secreção do casulo, onde ocorre a postura dos ovos. Esse segmento que contém as glândulas é chamada de clitelo e é uma das formas de diferenciar esse grupo dos poliquetas.

Os oligoquetas não apresentam brânquias, o trato digestório está adaptado à alimentação baseada na ingestão de matéria orgânica em decomposição e possuem sistema metanefrídico. São hermafroditas e, na cópula, ocorre a troca de esperma. O desenvolvimento é direto, sem formação de larvas.

Hirudíneos (Classe Hirudínea)

Os hirudíneos são geralmente anelídeos sem cerdas
Os hirudíneos são geralmente anelídeos sem cerdas

Os hirudíneos é a menor classe dos anelídeos e apresentam cerca de 500 espécies. Nesse grupo, encontram-se representantes que vivem em água doce, ambiente marinho e também terrestre. Como representante, podemos citar a sanguessuga.

Nos hirudíneos, não encontramos parapódios, apêndices na cabeça e geralmente também não se observam cerdas, que estão presentes em apenas um gênero. Assemelham-se aos oligoquetas por causa da presença de clitelo e também por serem hermafroditas. O corpo desses animais é achatado dorsoventralmente e mais afilado na extremidade anterior. Apresentam ventosas nas extremidades, sendo a anterior, normalmente, menor que a posterior.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Os poliquetas são anelídeos com muitas cerdas
Os poliquetas são anelídeos com muitas cerdas

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Classificação dos anelídeos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/classificacao-dos-anelideos.htm. Acesso em 21 de outubro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Os anelídeos são organismos que se destacam por apresentar corpo dividido em anéis. Esses animais apresentam ainda algumas características que permitem classificá-los em três classes:

a) Gastrópodes, bivalves e cefalópodes.

b) Quilópodes, diplópodes e crustáceos.

c) Hidrozoários, cifozoários e antozoários.

d) Poliquetas, oligoquetas e hirudíneos.

e) Asteroides, crinoides e holoturoides.

Questão 2

As minhocas são anelídeos com características bem conhecidas, como a segmentação bem desenvolvida. Esses animais não possuem brânquias, são hermafroditas e possuem pouca quantidade de cerdas. Assim, as minhocas podem ser classificadas como:

a) Gastrópodes.

b) Oligoquetas.

c) Cefalópodes.

d) Poliquetas.

e) Hirudíneos.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola