Whatsapp

Energia de ativação

Química

A energia de ativação é a menor quantidade de energia necessária que deve ser fornecida aos reagentes para a formação do complexo ativado e para a ocorrência da reação.
PUBLICIDADE

A energia de ativação é a quantidade mínima de energia necessária para que a colisão entre as partículas dos reagentes, feita em uma orientação favorável, seja feita e resulte em reação.

As reações só ocorrem quando os reagentes possuem energia de ativação (ou energia mínima necessária, que varia de reação para reação; tanto na quantidade como na forma) ou quando ela é fornecida a eles.

Por exemplo, quando o sódio metálico entra em contato com a água, ele reage violentamente. Isso significa que o conteúdo de energia desses reagentes já é suficiente para a reação ocorrer.

Já no caso de ligarmos um fogareiro, a reação de combustão só ocorrerá se colocarmos um palito de fósforo aceso ou alguma outra fonte de fogo perto do gás que está sendo liberado pelo fogareiro. Isso significa que, nesse caso, foi necessário fornecer energia ao sistema para que ele atingisse a energia de ativação e a reação ocorresse.

No caso do próprio fósforo utilizado, para que ele entre em combustão, a energia de ativação é fornecida pelo atrito. O mesmo ocorre com os isqueiros, que também precisam de uma faísca que dê a energia de ativação necessária para a combustão do gás contido em seu interior.

A energia de ativação pode também ser fornecida pela luz, como é o caso da decomposição da água oxigenada. É por isso que ela é guardada em frascos escuros ou opacos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A luz fornece a energia de ativação para que a água oxigenada entre em decomposição

Dessa forma, podemos concluir que a energia de ativação (Eat) é a diferença entre a energia necessária para que a reação tenha início (E) e a energia própria contida nos reagentes (Epr):

Cálculo necessário para se chegar ao valor da energia de ativação

A energia de ativação é um obstáculo para que a reação ocorra e ela é necessária para romper as ligações dos reagentes. Com isso, a reação ocorre e novas ligações são feitas para a formação dos produtos.

Quando a colisão entre as partículas dos reagentes com orientação favorável ocorre com energia igual ou superior à energia de ativação, antes da formação dos produtos, forma-se um estado intermediário e instável, denominado complexo ativado, em que as ligações dos reagentes estão enfraquecidas e as ligações dos produtos estão sendo formadas. Assim, a energia de ativação é a energia necessária para formar o complexo ativado.

Abaixo temos um gráfico que mostra a energia de ativação como uma barreira para a efetivação da reação:

Representação gráfica da energia de ativação e do complexo ativado


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

A energia necessária para romper as ligações é denominada energia de ativação
A energia necessária para romper as ligações é denominada energia de ativação

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Energia de ativação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/energia-ativacao.htm. Acesso em 13 de maio de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

A figura seguinte mostra o diagrama de energia potencial de uma reação:

A + B → C + D

Diagrama de energia potencial de uma reação

Qual é a energia de ativação para essa reação e qual deve ser a energia do complexo ativado em kJ/mol?

  1. 80 e 100.

  2. 20 e 100.

  3. 60 e 100.

  4. 80 e 20.

  1. 80 e 60.

Questão 2

Considere a seguinte reação genérica:

A + B → C + D + calor

Assinale o gráfico (Entalpia X Caminho da reação) que melhor condiz com o tipo de reação descrita acima e a representação gráfica da energia de ativação indicada abaixo pela seta dupla:

Alternativas de questão sobre energia de ativação

Mais Questões
Artigos Relacionados
Entenda o que caracteriza uma catálise heterogênea.
Entenda como ocorre a catálise homogênea e veja como é alterado o mecanismo da reação a fim dela se processar mais rapidamente.
Descubra como as substâncias catalisadoras conseguem aumentar a velocidade das reações sem nem ao menos serem consumidas nelas.
Um aumento na concentração dos reagentes aumenta a velocidade de uma reação. Entenda o porquê lendo esse texto.
Por que um giz não reage em contato com a água, enquanto que o sódio metálico sim? Existem algumas condições para a ocorrência de reações; veja quais são lendo esse texto.
Conheça os fatores que alteram a velocidade das reações estudados em Cinética Química e veja como eles atuam.
Conheça a ação anticatalítica realizada em muitas reações químicas pelos inibidores de catalisador, conhecidos também como venenos ou anticatalisadores.
Conheça a equação matemática que é usada para representar a lei da velocidade de uma reação química em determinada temperatura.
Descubra como é determinada a lei da velocidade para reações não elementares, conteúdo muito importante em Cinética Química.
Entenda por que aumentar a superfície de contato entre os reagentes (como no caso de triturar ou pulverizar um sólido) contribui para o aumento da velocidade da reação.