Topo
pesquisar

Desvalorização Financeira

Matemática

Este índice econômico tem o poder de desvalorizar seu dinheiro
Este índice econômico tem o poder de desvalorizar seu dinheiro
PUBLICIDADE

Todo país possui uma moeda padrão que se caracteriza por um poder de compra interno e, em alguns casos, até mesmo externo, por exemplo, o dólar e o euro são utilizados como moedas de trocas estrangeiras e determinados produtos como o petróleo são cotados baseados nessas moedas. O poder de compra é estabelecido através de índices inflacionários baseados no aumento dos preços dos produtos ou na queda de preços que correspondem aos índices deflacionários.

A deflação é caracterizada pelo aumento do poder de compra do dinheiro, já a inflação reflete negativamente, diminuindo o poder de compra da moeda. Os países possuem órgãos competentes capazes de determinar tais índices, no Brasil, a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) entre outras instituições e empresas são os responsáveis por diagnosticar dados relacionados à alta e baixa dos preços.

O governo, através de índices como o IGPM (Índices Gerais de Preços do Mercado) entre outros, cria mecanismos no intuito de fiscalizar os aumentos abusivos, responsáveis por índices inflacionários elevados. Na década de 80 e meados da década de 90, o Brasil passou por um período de inflação alta, os preços dos produtos subiam de forma exponencial gerando altos índices inflacionários, várias medidas econômicas eram adotadas, mas não coibiam a desvalorização da moeda. Foi a partir do plano real que a inflação começou a ser controlada, mas afinal, como a inflação age na desvalorização do dinheiro?

Utilizaremos um exemplo bem simples para explicar a desvalorização do dinheiro através da inflação. Vamos supor que certo produto custe R$ 10,00 e ao ser reajustado o salário de um trabalhador passa a ser de R$ 1 000,00. Com este salário podemos comprar 100 produtos. Após o reajuste do salário observou–se uma inflação de 5% e 6% sucessivamente. Dessa forma, o produto sofreu reajuste, passando a custar 10 * 1,05 * 1,06 = R$ 11,13. Note que o produto passou a custar R$ 11,13 e o salário continuou R$ 1 000,00, assim o número de produtos que poderá ser comprado com o salário é 1000/11,13 ~ 89,8 (aproximadamente 89,4). A redução do poder de compra do salário será de:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Portanto, o poder de compra do salário caiu, quer dizer, o dinheiro sofreu uma desvalorização de 10,2%.

O interessante é que, se a inflação for de 100%, pensamos imediatamente que o nosso salário perde totalmente o valor, mas não é exatamente isso que ocorre, o poder de compra de nosso salário é reduzido em 50%.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática Financeira - Matemática - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Marcos Noé Pedro da. "Desvalorização Financeira "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/matematica/desvalorizacao-financeira.htm. Acesso em 17 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola