A vida cotidiana inglesa na Era Absolutista

História Geral

O cotidiano inglês na Era Absolutista foi marcado pelas dificuldades decorrentes de doenças epidêmicas, falta de alimentos e ausência de banheiros públicos.
PUBLICIDADE

A vida cotidiana na Era Absolutista inglesa durante os séculos XVI e XVII foi marcada pelas dificuldades no controle de doenças contagiosas, nas catástrofes climáticas e na escassez de alimentos para a população. A peste bubônica durante o governo dos Stuart tirou a vida de milhares de ingleses que não possuíam ajuda hospitalar para conter a doença. Além disso, as guerras também contribuíram bastante para o índice de pessoas sem moradia e sem alimentos. Estas situações retratavam os graves problemas sociais desse período.

Outro grande problema era a ausência de banheiros públicos que contribuiu para a proliferação de sujeiras e doenças na sociedade britânica. As casas não possuíam sistemas de esgoto e as fezes humanas eram jogadas nas ruas, aumentando ainda mais a falta de higiene e a possibilidade de grandes epidemias. Os primeiros investimentos sanitaristas para a população inglesa somente aconteceram a partir do século XVIII.

A resistência ao banho também representava a falta de higiene da população, pois muitas pessoas influenciadas por questões religiosas diziam que o corpo estava ligado ao pecado e, por isso, não deveria ser exposto. A água também era interpretada como um problema no imaginário popular dos indivíduos que acreditavam que ela, ao infiltrar no corpo da pessoa, enfraquecia os órgãos. Além da resistência, o banho de corpo inteiro era realizado por partes, sendo que primeiro lavava-se o rosto e a cabeça, depois o tronco e, por último, lavava-se as pernas e os pés. A ausência de higiene também era vista nas refeições que eram realizadas sem o uso de garfos até o reinado de Elizabeth I.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Portanto, o cotidiano dos ingleses durante o período absolutista era cercado por problemas sociais quanto à higiene. Os costumes e a cultura da época contribuíam para que doenças graves se alastrassem por todo o país, tirando a vida de muitas pessoas. Esses problemas em relação à infraestrutura sanitária somente foram resolvidos em meados do século XVIII, quando, por exemplo, Alexander Cumming registrou a patente de um vaso sanitário criado séculos antes pelo inglês Henry Harrington, em 1589, desenvolvendo rapidamente esse produto na Inglaterra.


Por Fabrício Santos
Graduado em História

As doenças eram comuns na Inglaterra pela falta de higiene da população
As doenças eram comuns na Inglaterra pela falta de higiene da população

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Fabrício Barroso dos. "A vida cotidiana inglesa na Era Absolutista"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/a-vida-cotidiana-inglesa-na-era-absolutista.htm. Acesso em 19 de janeiro de 2021.

Artigos Relacionados
O documento que limitou o poder monárquico na Inglaterra.
Absolutismo, Estados Absolutistas, Monarquias Nacionais, Monarquias Absolutistas, Idade Moderna, Renascimento, burguesia mercantil, entraves feudais, símbolos nacionais, unificação de territórios, Guerra dos Cem Anos, Guerra de Reconquista, teoria absolut
Saiba o que foi o Renascimento, primeiro grande movimento artístico, científico, literário e filosófico da modernidade, e que importância ele teve para o mundo ocidental.
As características de uma das mais sólidas monarquias da Europa.
As inovações cientificas realizadas durante o Renascimento.