Topo
pesquisar

Ressarcir – Um verbo defectivo

Gramática

“Ressarcir” é um verbo defectivo, ou seja, não possui conjugação completa. Por essa razão, ele precisa ser substituído por um sinônimo.
PUBLICIDADE

“Ressarcir” é um verbo defectivo. Pensando nisso, que tal relembrar o conceito referente a “defectivos”? Verbos defectivos são aqueles que não possuem conjugação completa, tendo em vista os tempos e pessoas que integram as conjugações verbais de uma forma geral. Importante também é saber que essa não existência se deve a fatores de ordem morfológica e eufônica (referente ao som que uma determinada palavra produz ao ser pronunciada). 

Desse modo, para que fique bem clara a intenção comunicativa que norteia o artigo em questão, analisemos o enunciado a seguir:

Eu ressarço todos os prejuízos causados pela colisão.

Eis que, ao analisarmos os aspectos eufônicos oriundos do verbo ressarcir (ora flexionado no exemplo), verificamos uma certa anormalidade. Dessa forma, constatamos o porquê de ele ser considerado como defectivo (razão pela qual não há a possibilidade de uma conjugação completa). Assim sendo, vejamos na íntegra como ele é conjugado:

Modo indicativo

Verbo ressarcir

No presente do modo indicativo, há somente a primeira e a segunda pessoa do plural

Modo Subjuntivo

Subjuntivo do verbo ressarcir

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No modo subjuntivo, o tempo presente não possui pessoas verbais

Imperativo

Modo imperativo

Imperativo afirmativo

Imperativo do verbo ressarcir

No imperativo afirmativo, há somente a segunda pessoa do plural

Imperativo negativo

Não há pessoas verbais integrando esse tempo

Infinitivo pessoal

Infinitivo flexionado do verbo ressarcir

No infinitivo pessoal há todas as pessoas verbais

Formas nominais

Formas nominais do verbo ressarcir

As formas nominais são representadas pelo gerúndio, particípio e infinitivo

Constatadas todas as peculiaridades, sobretudo a não conjugação de determinados modos, tempos e pessoas verbais, torna-se recomendável que, tendo em vista a intenção do emissor, em determinadas circunstâncias seja feita a substituição do verbo em estudo por outro, sinônimo. Exemplos disso são os verbos “indenizar”, “reparar”, “compensar”, entre outros.
Assim sendo, voltemos ao exemplo anterior, reformulando-o:

Eu reparo todos os prejuízos causados pela colisão.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Ressarcir é um verbo defectivo, pois não possui conjugação completa
Ressarcir é um verbo defectivo, pois não possui conjugação completa

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Ressarcir – Um verbo defectivo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/ressarcir-um-verbo-defectivo.htm. Acesso em 07 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola