Topo
pesquisar

Os substantivos biformes – traços peculiares

Gramática

PUBLICIDADE

Os conhecimentos revelados pelos estudos gramaticais permitem que a todo momento façamos constatações surpreendentes. E, em meio a tantas descobertas, temos o privilégio de “imergir” nesse mundo fantástico e complexo que nos leva ao conhecimento, fazendo com que aprimoremos cada vez mais nossa competência enquanto usuários desse idioma esplendoroso – a Língua Portuguesa.

E, falando acerca de tais descobertas, direcionemos nossa atenção para algumas características relacionadas aos substantivos, considerados uma classe gramatical demarcada por distintos traços. Um deles restringe-se às flexões, sejam estas de gênero, número ou grau. Partindo-se dessa prerrogativa, o artigo ora em questão tem como destaque principal algumas peculiaridades inerentes aos gêneros dos substantivos, representados, assim, pelo masculino e feminino.
 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No que tange aos substantivos biformes (ou seja, aqueles constituintes de duas formas, sendo uma para cada gênero), estes apresentam uma característica que os difere dos demais: o fato de possuírem radicais distintos, em se tratando dos dois gêneros. Diferentemente de gato-gata/doutor-doutora/anão-anã, dentre tantos outros.

Desta feita, no intuito de conhecê-los melhor, verifiquemos:



Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Gramática - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Os substantivos biformes – traços peculiares "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/os-substantivos-biformestracos-peculiares.htm. Acesso em 07 de dezembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola