Topo
pesquisar

O vocábulo “jeito” e suas acepções polissêmicas

Gramática

PUBLICIDADE

Diante dos enunciados linguísticos, analisemos:

Mariana tem um jeito que me conquista.
Hoje amanheci com um jeito no braço.
Nossa! Preciso dar um jeito urgente no meu quarto.

Partindo do pressuposto de que grande parte das palavras pertencentes à Língua Portuguesa originaram-se do latim, o vocábulo “jeito”, tão evidente acima, se originou de jactus, o qual se refere à ação de lançar, atirar, arremesso e tiro.

Fato semelhante acontece com os substantivos jacto e jato, cuja significância expressa respectivamente “a toda pressa” e “de uma só vez”. Em razão deste fato é que se dá a existência do avião a jato e de um jato d’água.

Enfatizando, portanto, os diversificados sentidos expressos nas orações em evidência, logo chegaremos à conclusão de que na primeira oração se trata da postura referente ao modo de ser condicionado ao sujeito, ou seja, Mariana.

Na segunda, denota algo ligado ao aspecto fisiológico, fugindo do padrão de bem-estar convencional. E na terceira, o sentido relaciona-se ao aspecto organizacional, isto é, necessidade de reverter algo que se encontra desarrumado.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Não obstante, ainda há outras acepções que se relacionam à palavra em estudo, como por exemplo:

O brasileiro sempre acaba dando um jeitinho para tudo.
Devemos nos aproximar com bastante jeito de determinadas pessoas.
Percebi que aquele aluno leva jeito para escritor.

Detectamos, por meio desses exemplos, que há inúmeros significados ligados à palavra jeito. Tal ocorrência se dá graças ao dinamismo da língua, mais precisamente ao fenômeno ora denominado de neologismo semântico, cuja característica principal visa estabelecer ligações semânticas com base no sentido originário referente a uma palavra, levando em consideração as ramificações significativas, tendo em vista o contexto em que se insere.

Essa é uma particularidade relacionada à semântica, conceituada como polissemia, a qual nos permite atribuir diferentes significados a um mesmo vocábulo, dependendo de suas relações contextuais.

O fato é que, diferente de outros idiomas, inegavelmente o português nos oferece tais possibilidades, cabendo a nós, falantes natos desta riquíssima língua, usufruirmos das mesmas e valorizarmos cada vez mais tal preciosidade.

Por Vânia Duarte
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Gramática - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "O vocábulo “jeito” e suas acepções polissêmicas "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/o-vocabulo-jeito-suas-acepcoes-polissemicas.htm. Acesso em 17 de junho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola