Topo
pesquisar

Terraceamento

Geografia

O terraceamento é uma técnica que visa à proteção do solo contra as erosões causadas pelo escoamento acelerado da água em áreas de vertentes.
Terraços utilizados na rizicultura, no continente asiático
Terraços utilizados na rizicultura, no continente asiático
PUBLICIDADE

O terraceamento é uma técnica agrícola implantada em áreas de vertentes muito inclinadas a fim de barrar o avanço de processos erosivos pelo escoamento acelerado das águas das chuvas sobre o solo. Basicamente, a técnica consiste no parcelamento do terreno, dividindo-o em rampas inclinadas, de modo que a velocidade da água é reduzida e seus impactos são minimizados.

A técnica do terraceamento foi desenvolvida pela civilização Inca, que enfrentava dificuldades geográficas de se estabelecer em uma região montanhosa e, ao mesmo tempo, muito chuvosa. Por isso, desenvolveu essa forma de produzir os seus alimentos, que foi utilizada por cerca de um século. Atualmente, a utilização do terraceamento é mais comum no sudeste do continente asiático, sobretudo no Vietnã, onde a produção de arroz é predominante.

As principais características do terraceamento é o fato de ele demandar uma grande quantidade de mão de obra, exigir um elevado conhecimento técnico para a sua aplicação e não permitir um grande uso de maquinários em razão da dificuldade de acesso. Mesmo assim, é possível a utilização dessa técnica para o cultivo em agricultura intensiva.

Existem, assim, dois tipos de terraços, classificados conforme a capacidade de retenção ou não de água: o de armazenamento e o de drenagem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os terraços de armazenamento, também chamados de terraços de infiltração ou de nível, são aqueles construídos para reter a água das chuvas, permitindo a sua infiltração no solo. É um modelo mais recomendado em solos de maior permeabilidade, como os latossolos, os solos arenosos e outros.

Os terraços de drenagem, também chamados de terraços de escoamento ou de desnível, são aqueles construídos de forma a permitir o gradual escoamento da água para outras áreas. Esse deslocamento pode ser direcionado ou não para um possível reaproveitamento em outras atividades.

Como já dissemos, a prática do terraceamento exige um bom conhecimento técnico. É, preciso, portanto, que se realize um estudo detalhado do terreno para escolher o melhor tipo de terraço e o corte a ser executado sobre o solo. Além disso, é importante que eles estejam associados a outras técnicas de proteção contra erosões e que também visem à manutenção da fertilidade do terreno, como a rotação de culturas, a utilização de palhas para cobrir e proteger o solo, entre outros procedimentos.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PENA, Rodolfo F. Alves. "Terraceamento"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/terraceamento.htm. Acesso em 24 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola