Topo
pesquisar

Aspectos Naturais da África – Relevo e Hidrografia

Geografia

O relevo predominante da África é formado por planalto, com a presença de raras planícies e cadeias montanhas localizadas principalmente na porção leste.
PUBLICIDADE

Relevo

A maior parte do norte da África está coberta pelas grandes extensões do Saara, a 2a maior região árida do planeta.  Na porção referente ao Saara estão incluídos desertos menores como os desertos da Líbia e da Núbia, no leste, e do Grande Erg Oriental, Grande Erg Ocidental e o Erg Iguidi no oeste.  Em meio ao deserto aparecem dois planaltos importantes: Tibesti e Hoggar, na parte central do Saara.  O relevo da região também é marcado por depressões, com destaque para a bacia do Lago Assal, 156 metros abaixo do nível do mar.

Na porção noroeste, entre Marrocos, Argélia e Tunísia está a Cadeia do Atlas, um conjunto montanhoso que possui aproximadamente 2,5 mil quilômetros de extensão, com altitudes de mais de 4.000 metros. Sua localização entre as águas do Atlântico, Mediterrâneo e o Saara contribui para a formação de áreas secas.

Ao longo da margem sul do Saara estão três grandes bacias sedimentares: bacia de Djouf, através da qual corre o rio Níger; bacia do Chade, contendo o lago Chade e a bacia do Sudão, onde está um trecho do rio Nilo.  A bacia do rio Congo, na África Central, é quase toda cercada por planaltos, sendo o Planalto do Leste Africano aquele que apresenta as maiores altitudes.  A bacia contém a maior parte do vale do rio Congo, que acaba se estreitando nas montanhas de Cristal, perto da costa do Atlântico.

Nas porções leste e sul do Sudão e da bacia do Congo estão localizados os planaltos mais altos do continente.  Há extensões consideráveis de planalto no interior, especialmente na Tanzânia, Zâmbia e África do Sul.  Na parte leste da região desses planaltos, desde o norte da Etiópia até o sul de Moçambique, corre o Grande Rift Valley, uma série de desníveis provocada por uma enorme falha tectônica. Em algumas áreas das encostas íngremes do Rift Valley aparecem as montanhas Ruwenzori na África Central e numerosos vulcões, incluindo os dois maiores picos da África, o Kilimanjaro, na Tanzânia (5.895 m), e o Monte Quênia, no Quênia (5.199 m). Ao longo das bordas do planalto leste e litoral sudeste, uma série de escarpas é encontrada.  A mais alta, atingindo 3.350 metros, é a Drakensberg, na África do Sul. 

Hidrografia

A África possui alguns rios importantes e caudalosos, mas sua hidrografia não pode ser considerada equilibrada. Seus rios são mal distribuídos por conta da presença de diversas áreas de clima desértico, o que agrava a situação de seca e escassez de água em várias localidades do continente. Na região do Saara existem muitos rios temporários, também conhecidos como intermitentes, pois o fluxo desses rios diminui no período mais seco até cessar completamente. Apenas o rio Nilo, o segundo maior do mundo em extensão, com cerca de 6.700 km, não perde o seu fluxo no percurso do deserto para o mar. O Nilo nasce na região equatorial próxima da floresta Nyungwe, em Ruanda. Por desaguar no Mar Mediterrâneo, formando um imenso delta, ele foi historicamente aproveitado para a irrigação e a agricultura.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Rio Nilo, com cerca de 6.700 km, é o único que, em períodos de seca, não perde seu fluxo no percurso do deserto para o mar
O Rio Nilo, com cerca de 6.700 km, é o único que, em períodos de seca, não perde seu fluxo no percurso do deserto para o mar

As regiões equatoriais possuem uma drenagem bastante desenvolvida, principalmente pela presença do rio Congo, detentor da segunda maior vazão do planeta, com aproximadamente 41.000 m3/segundo. O principal rio da África Ocidental é o Níger (4.800km), já na porção sul destacam-se o Orange (2.200 km), Zambeze (2.574 km) e o Limpopo (1.600 km).  Muitos dos rios e cascatas reduzem o potencial para a navegação, mas fornecem grande potencial hidrelétrico. Os mais importantes são as cataratas Vitória, no rio Zambeze, e Boyomsa (antiga Stanley Falls), uma série de cataratas no rio Congo.

A principal região lacustre está no Grande Rift Valley, onde estão localizados os Lagos Vitória, Albert, Tanganica e Niassa (ou Malawi).  Por estarem relacionados ao relevo modificado pelos movimentos das placas tectônicas, esses lagos são chamados de lagos tectônicos. O Lago Vitória, no platô entre as ramificações do Rift Valley, é o maior lago da África, com uma área total comparável ao território da Irlanda e repleto de nascentes que se dirigem para o rio Nilo.  O único grande lago natural localizado fora da África Oriental é o Lago Chade, no extremo sul do Saara.  Seu tamanho varia, dependendo das chuvas sazonais, mas sua área foi intensamente reduzida nas últimas décadas devido às práticas agrícolas que desconsideraram a sua conservação.


Júlio César Lázaro da Silva
Colaborador Brasil Escola
Graduado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista - UNESP
Mestre em Geografia Humana pela Universidade Estadual Paulista - UNESP

O deserto do Saara corresponde à segunda maior região árida do planeta
O deserto do Saara corresponde à segunda maior região árida do planeta

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Júlio César Lázaro da. "Aspectos Naturais da África – Relevo e Hidrografia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/aspectos-naturais-Africa-relevo-hidrografia.htm. Acesso em 21 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola