Topo
pesquisar

Sete dicas de “ouro” para um estudo da Física mais efetivo

Física

O estudo da Física pode ser recompensante se você empenhar-se e estudar de maneira mais eficiente. Separamos algumas dicas para você!
Não existem fórmulas mágicas para aprender Física melhor ou mais rápido, mas há como tornar o estudo mais eficiente
Não existem fórmulas mágicas para aprender Física melhor ou mais rápido, mas há como tornar o estudo mais eficiente
PUBLICIDADE

1ª Dica: Comece pelo básico!

A Física é dividida em áreas menores de conhecimento. É interessante conhecer os conceitos fundamentais de cada uma dessas áreas para depois se aprofundar em algum assunto específico. Quando for estudar cada uma dessas áreas, comece criando mapas conceituais. Eles ajudam na organização das ideias e no ranqueamento das categorias que são mais fundamentais e as que são mais específicas.

As grandes áreas da Física mais presentes em exames como o Enem são:

  • Mecânica: Cinemática e Dinâmica;

  • Eletromagnetismo: Eletrostática e Eletrodinâmica;

  • Termodinâmica: Calorimetria e Termometria.

Conhecer bem o Sistema Internacional de Unidades e a utilização dos prefixos do SI poderá salvá-lo de muitas dificuldades. Aproveite e confira também algumas dicas valiosas para resolver exercícios de Física.


2ª Dica: Melhore suas habilidades matemáticas

A Física é uma ciência da natureza que incorpora muitos conceitos matemáticos, portanto, a resolução de problemas na Física geralmente carece de habilidades matemáticas básicas. Algumas habilidades fundamentais para começar são:

  • Domínio das operações básicas: soma, subtração, multiplicação e divisão;

  • Frações: Representar números fracionários e realizar operações com frações é fundamental para a resolução de diversos problemas na Física;

  • Notação científica: Conhecer e fazer operações com notação científica agiliza a resolução de problemas, tornando-os menos complexos;

  • Potenciação: As regras das aplicações de potências são bastante úteis em diversos casos;

  • Geometria: Cálculos de áreas e equações de 1º e 2º grau são muito úteis para a resolução de exercícios;

  • Conversão de unidades: Converter comprimentos, áreas e volumes é muito útil em todas as áreas da Física.


3ª Dica: Crie o hábito de estudar diariamente

Estabelecer uma rotina e comprometer-se a cumprir um tempo mínimo de estudo diário pode parecer difícil no começo, mas não existe um atalho para aprender Física. Depois de algum tempo estudando todos os dias, isso se tornará um hábito. Você perceberá que, ao revisar o conteúdo ensinado em sala de aula, seja assistindo a videoaulas, seja lendo artigos on-line de fontes confiáveis e refazendo exercícios, seu raciocínio ficará mais afiado, de forma que os problemas de Física não serão mais tão desafiadores quanto antes.

Crie um dicionário com aqueles termos que você não conhece. Assim que encontrá-los, quer seja durante a resolução de exercícios, quer seja em textos didáticos, pesquise o seu significado. Um bom vocabulário sempre ajudará na compreensão daquilo que se pede em um problema de Física.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


4ª Dica: Se você não é bom em leitura, dificilmente será bom em resolver problemas de Física

Grande parte da resolução de um problema na Física parte da interpretação do seu enunciado. Isso envolve raciocínio e, acima de tudo, uma boa leitura. Além de um bom conhecimento dos termos, é necessário ter uma boa interpretação de texto. Dessa forma, quanto mais você lê, melhor você se sairá na resolução de exercícios. Entender aquilo que se pede é o primeiro passo para se dar bem nos testes e nas provas de Física. Leitura é fundamental.


5ª Dica: Não tente decorar, entenda!

Poucas coisas na Física precisam ser decoradas. Se você estuda decorando fórmulas, você gastará muito mais tempo e provavelmente terá menos sucesso. Os macetes podem até ajudar, mas a compreensão dos conceitos físicos é mais eficiente. Confira aqui alguns dos erros mais comuns cometidos no estudo da Física.


6ª Dica – Desenhe: isso ajuda!

Isso mesmo: desenhar as situações descritas nos enunciados dos exercícios é uma boa forma de traduzi-los para uma linguagem mais simples e que pode ser entendida mais facilmente. Fazer esquemas contendo diagramas, vetores, trajetórias e relações entre grandezas facilita a resolução de exercícios por tornar as informações mais evidentes e de fácil acesso. Não é necessário ser nenhum mestre do desenho, basta que você entenda os seus próprios esquemas!


7ª Dica: Peça ajuda sempre!

Sempre que se deparar com alguma dificuldade, anote-a e leve-a até o seu professor ou alguém mais experiente no assunto e que possa ajudar. O estudo em grupos também pode ajudar caso você tenha muitas dificuldades.

Ao seguir as dicas que apresentamos, seu estudo será mais eficiente, você gastará menos tempo para aprender Física e provavelmente se sairá melhor nas suas avaliações, mas não esqueça: não existe uma fórmula mágica quando se trata do estudo. Tempo e dedicação são aliados poderosos para alcançar resultados cada vez melhores.

Por Rafael Helerbrock
Graduado em Física

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

HELERBROCK, Rafael. "Sete dicas de “ouro” para um estudo da Física mais efetivo"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/fisica/sete-dicas-ouro-para-um-estudo-fisica-mais-efetivo.htm>. Acesso em 14 de dezembro de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola