Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Aceleração vetorial média

A aceleração vetorial média é definida pelo quociente da variação da velocidade vetorial e seu respectivo intervalo de tempo.

Ao chutar uma bola, o vetor posição da bola terá sua origem no ponto do gramado onde ela estava
Ao chutar uma bola, o vetor posição da bola terá sua origem no ponto do gramado onde ela estava
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

No estudo da Física, para ficarem bem caracterizadas, existem grandezas cujas medidas precisam da identificação de sua intensidade, de um número acompanhado de uma unidade de medida, e de sua orientação no espaço onde se encontram. Tais grandezas são denominadas grandezas vetoriais. Como exemplo de uma grandeza vetorial há o deslocamento, pois, para descrevê-lo, precisamos da distância percorrida pelo móvel, bem como da sua direção e sentido.

Existem diversas grandezas vetoriais, eis algumas delas: velocidade, deslocamento, posição, quantidade de movimento e aceleração.

Nos nossos estudos relacionados aos movimentos variados, pudemos ver a simples definição da aceleração escalar média. Tal aceleração é definida como sendo o quociente entre a variação da velocidade escalar ( e o respectivo intervalo de tempo (.

De uma maneira parecida, temos a possibilidade de definir a aceleração vetorial média. Vamos considerar que um móvel possua no instante t1 uma velocidade v1 e no instante t2 possua uma velocidade v2. A aceleração vetorial média é assim definida:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Pela regra do polígono, obtemos o vetor variação de velocidade (. Vejamos a figura abaixo:

Regra do polígono aplicada para a velocidade vetorial

Então, podemos escrever:

- A aceleração vetorial instantânea () pode ser entendida como sendo uma aceleração vetorial média, quando o intervalo de tempo Δt é infinitamente pequeno.
- Sempre que houver variação da velocidade vetorial, , haverá aceleração vetorial .


Por Domiciano Marques
Graduado em Física

Escritor do artigo
Escrito por: Domiciano Correa Marques da Silva Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Domiciano Correa Marques da. "Aceleração vetorial média"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/aceleracao-vetorial-media.htm. Acesso em 26 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Um carro move-se em linha reta a uma velocidade de 30 m/s. Ao avistar um obstáculo, o motorista faz uma curva brusca, alterando a direção da velocidade do carro para uma direção perpendicular, passando a se mover a 10 m/s. Admitindo que a curva foi realizada em um intervalo de tempo de 0,5 segundo, a aceleração vetorial média desse veículo foi de:

a) 3√10 m/s²

b) 30 m/s²

c) √10 m/s²

d) 10 m/s²

e) 20√10 m/s²

Exercício 2

Uma roda gigante tem aceleração tangencial de 1,0 m/s², e sua aceleração centrípeta tem o mesmo módulo. A aceleração vetorial média resultante nessa roda gigante é de:

a) 2,0 m/s²

b) 1,4 m/s²

c) 4,0 m/s²

d) 4,1 m/s²

e) 2,2 m/s²