Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Vitiligo

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

O vitiligo é uma doença não contagiosa que se caracteriza pelo surgimento de áreas sem pigmentação na pele, as quais são observadas como manchas brancas de tamanhos e formas variados. Apesar de poder impactar a autoestima, o vitiligo não é responsável por provocar prejuízos à saúde física do paciente. Ele pode acometer pessoas de qualquer raça, sexo e idade.

Leia também: Pele — o maior órgão do corpo humano

O que é o vitiligo?

O vitiligo é uma doença em que se observa a perda de coloração da pele (lesões cutâneas de hipopigmentação). A perda da coloração é consequência de uma redução ou ausência das células responsáveis pela produção de melanina, conhecidas como melanócitos. A doença não provoca consequências graves à saúde do paciente, porém muitos desenvolvem problemas emocionais, sendo observada, em muitos casos, uma queda na autoestima do paciente.

O vitiligo caracteriza-se pelo surgimento de lesões cutâneas de hipopigmentação.
O vitiligo caracteriza-se pelo surgimento de lesões cutâneas de hipopigmentação.

Sintomas do vitiligo

O principal sintoma do vitiligo é o surgimento de manchas na pele. Muitos pacientes não apresentam outros sintomas além dessas lesões, porém, em alguns casos, a área afetada pode apresentar dor e sensibilidade. No entanto, vale salientar que, na maioria dos casos, essas lesões não coçam, não doem e também não descamam.

As manchas podem surgir pequenas e aumentar de tamanho ao longo do tempo. Além disso, novas manchas podem surgir, o que, ocasionalmente, pode levar ao acometimento completo do corpo. Além das manchas, pelos e cabelos também podem embranquecer.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tipos de vitiligo

A Sociedade Brasileira de Dermatologia classifica o vitiligo em dois tipos: segmentar ou unilateral e não segmentar ou bilateral. O vitiligo segmentar se manifesta em apenas uma parte do corpo. O não segmentar, por sua vez, manifesta-se nos dois lados do corpo, acometendo, por exemplo, as duas mãos, os dois joelhos. Geralmente, as manchas inciam-se pelas extremidades, como nariz, boca, pés e mãos. Nesse tipo de vitiligo, há épocas em que a doença se desenvolve e períodos em que ela entra em estagnação. As áreas sem pigmentação tendem a se tornar maiores com o tempo, bem como a duração dos ciclos. Caracteriza-se como o tipo mais comum.

Leia também: A química envolvida na cor da pele

Causas do vitiligo

Até o momento, as causas do vitiligo ainda não são completamente conhecidas. Aparentemente a doença está relacionada com fenômenos autoimunes e também fatores genéticos, sendo observado que cerca de 20% dos pacientes com vitiligo possuem pelo menos um parente de primeiro grau com o problema.

Além disso, problemas emocionais podem estar entre os fatores que desencadeiam ou agravam o vitiligo. Fatores ambientais, como exposição solar e a pesticidas, podem ser considerados precipitantes da doença naqueles pacientes que apresentam predisposição genética.

Você sabia que o Dia Mundial de Combate ao Vitiligo é celebrado em 25 de junho? A data foi escolhida por ser o aniversário de morte de Michael Jackson, uma das pessoas mais conhecidas que apresentavam a doença.

Diagnóstico do vitiligo

O diagnóstico do vitiligo é baseado apenas no exame clínico do paciente, uma vez que as lesões na pele são bastante características. A realização de biópsias demonstra a ausência de melanócitos na região acometida, o que explica a ausência de pigmentação.

Tratamento do vitiligo

O tratamento do vitiligo não visa à cura da doença, mas pode auxiliar a estabilizar o quadro e até mesmo garantir uma repigmentação da pele. O dermatologista pode recomendar diferentes procedimentos, como o uso de medicamentos que induzem a repigmentação, fototerapia, tratamento com laser, técnicas cirúrgicas ou transplante de melanócitos. Como a doença não causa comprometimento da saúde física do indivíduo, o tratamento apresenta caráter estético.

Para auxiliar no disfarce das manchas, é importante destacar que atualmente há muitas maquiagens indicadas para essa finalidade, sendo essa também uma alternativa para aqueles que preferem mascarar o problema.

Muitas pessoas apresentam uma queda na autoestima devido ao vitiligo.
Muitas pessoas apresentam uma queda na autoestima devido ao vitiligo.

Prevenção do vitiligo

Infelizmente, o vitiligo é uma doença que não apresenta forma de prevenção. Porém, é importante que todos estejam atentos às variações que podem ocorrer na pele. Qualquer alteração deve ser acompanhada por um dermatologista, uma vez que intervenções precoces podem ajudar a estabilizar o quadro.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Vitiligo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/vitiligo.htm. Acesso em 19 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
Entenda o que determina quimicamente a cor da pele de uma pessoa e veja como isso ajuda a eliminar o preconceito racial.
Uma autoestima elevada é muito importante. Confira aqui o processo de formação da autoestima!
Entenda melhor o que é o câncer de pele, seus tipos e conheça algumas medidas simples que podem ajudar a evitar essa doença.
Você sabe como é determinada geneticamente a cor da pele? Clique aqui e conheça mais a respeito desse tipo de herança poligênica.
Saiba os detalhes da vida e da obra de Michael Jackson, considerado o rei do pop e o astro negro de maior sucesso da história da música.
Conheça quais são as camadas que formam a pele.
Saiba mais sobre o que é e o que pode desencadear a urticária, uma reação não contagiosa na pele.