Topo
pesquisar

30 ditados populares e seus significados

Curiosidades

Ditados populares são passados de geração para geração e transmitem conhecimento e sabedoria para pessoas mais novas.
Ditados populares são elementos importantes da cultura nacional ou local.
Ditados populares são elementos importantes da cultura nacional ou local.
PUBLICIDADE

Ditados populares são frases ou expressões consideradas sábias, porque são passadas de geração para geração e transmitem experiências e conhecimentos que podem ajudar pessoas mais novas a entenderem determinados comportamentos e acontecimentos.

A origem das expressões pode ser conhecida ou não, bem como pode ser incerta. As frases são faladas pela população em geral, independentemente da idade e da classe social.

Os ditados populares são mantidos ao longo dos anos e são elementos importantes da cultura nacional ou local. Fazem parte ainda da diversidade cultural do Brasil. Às vezes, os ditados ultrapassam as fronteiras da língua portuguesa e podem ser traduzidos, literalmente ou não, para outros idiomas, causando a mesma sensação de sabedoria.

Há ditados de folclore, ditados nordestinos, ditados religiosos, ditados de amor, ditados engraçados etc. Muitas vezes, essas expressões são cobradas em provas de escola, vestibulares e Enem, especialmente em questões de interpretação de texto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O Brasil Escola separou alguns dos principais ditados populares e seus significados. Confira:

1) A pressa é a inimiga da perfeição – mostra que é necessário ter paciência e fazer as coisas devagar para alcançar os objetivos.

2) A corda sempre arrebenta do lado mais fraco – indica que pessoas com classe social considerada mais baixa em relação à outra são prejudicadas primeiro.

3) Água mole em pedra dura tanto bate até que fura – sinaliza que é necessário persistência para conseguir o que se deseja.

4) Águas passadas não movem moinho – remete à ideia de que o que passou, passou, e que não é possível mudar o passado.

5) Amigos, amigos, negócios à parte – revela que as amizades podem ser abaladas quando há dinheiro envolvido. Por isso, não seria bom misturá-los.

6) Cada macaco no seu galho – apresenta o conceito de que cada um deve cuidar da sua vida e não se intrometer na do outro.

7) Cão que ladra não morde – mostra que algumas pessoas ameaçam com palavras, mas, na verdade, não fazem nada, por isso não é necessário temê-las.

Veja também: A origem popular de certas expressões brasileiras

8) Casa da mãe Joana – refere-se a um lugar onde as pessoas têm liberdade para entrar e fazer o que quiserem, em qualquer hora.

9) De médico e louco, todo mundo tem um pouco – sinaliza que as pessoas, no geral, têm um lado mais sensato e um lado mais impulsivo.

10) Deus ajuda a quem cedo madruga – pessoas determinadas, que acordam cedo para trabalhar ou estudar, conseguem seus objetivos.

11) De grão em grão, a galinha enche o papo – usamos esse ditado quando queremos dizer que determinado objetivo será alcançado aos poucos, etapa por etapa.

12) Devagar se vai longe – apresenta que pessoas que fazem atividades com calma, cada uma a seu tempo, conseguem ter mais sucesso do que as que realizam seus afazeres apressados.

13) Diga com quem anda que lhe direi quem és afirma que o caráter de uma pessoa pode ser definido pelo caráter das suas amizades.

14) Esmola demais até santo desconfia – remete à ideia de que, quando uma pessoa elogia outra em excesso ou lhe oferece presentes, é porque pode estar querendo algo por trás.

15) Filho de peixe, peixinho é – mostra que, no geral, os filhos têm atitudes parecidas às que têm os seus pais.

Ditados populares são passados de geração para geração e transmitem experiências que podem ajudar pessoas mais novas.
Ditados populares são passados de geração para geração e transmitem experiências que podem ajudar pessoas mais novas.

16) Há males que vêm para bem – significa que um acontecimento aparentemente ruim pode representar algo bom no futuro.

17) Mais vale um pássaro na mão do que dois voando – indica que é mais importante ter algo menos valioso, mas concreto, do que algo valioso, mas que é difícil de ser obtido.

18) Mente vazia, oficina do diabo – apresenta que, quando alguém não tem atividades, o tempo ocioso toma conta da sua mente, motivando a ter pensamentos negativos.

19) Não deixe para amanhã aquilo que você pode fazer hoje – nesse caso, a ideia é que a pessoa faça agora mesmo as suas atividades, pois depois elas se acumularão.

20) Não ponha a carroça na frente dos bois – orienta as pessoas a seguirem o curso natural das coisas e não mudá-las.

21) Nem tudo que reluz é ouro – mostra que nem sempre as aparências contam, é preciso conhecer melhor uma pessoa por dentro para saber qual é o seu caráter.

22) Onde há fumaça, há fogo – indica que, quando a pessoa desconfia de algo ou alguém por ter sinais, realmente há motivo para tal desconfiança.

23) Para bom entendedor, meia palavra basta – é usado em situações nas quais o interlocutor capta rapidamente a mensagem que o locutor está produzindo.

24) Por ele eu ponho minha mão no fogo – sinaliza quando uma pessoa confia cegamente na outra a ponto de acreditar em tudo que ela fala.

25) Quem não é visto, não é lembrado – ressalta que pessoas que se isolam ou não se mostram podem ser esquecidas ou substituídas por outras que estão mais à vista.

26) Quem não tem cão caça com gato – remete à ideia de que, quando não temos algum objeto adequado para realizar a atividade, devemos improvisar.

27) Roupa suja se lava em casa – indica que as pessoas devem discutir ou brigar somente entre membros da família, não na frente de desconhecidos.

28) Saco vazio não para em pé – revela que devemos nos alimentar, porque, caso contrário, não teremos forças e podemos sentir-nos mal a ponto de desmaiar.

29) Quem com ferro fere, com ferro será ferido – significa que as pessoas que prejudicam outras serão prejudicadas um dia da mesma forma.

30) Um dia é da caça, outro, do caçador – mostra que as pessoas têm dias e dias, que podem ser bons ou ruins, portanto, vida que segue.

Por Silvia Tancredi
Jornalista

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TANCREDI, Silvia. "30 ditados populares e seus significados"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/curiosidades/30-ditados-populares-seus-significados.htm. Acesso em 22 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola