Veneno dos bagres marinhos

Biologia

O veneno dos bagres marinhos pode causar profunda dor no local atingido e ocasionar até mesmo necrose.
PUBLICIDADE

Muitas pessoas, ao falarem de animais venenosos, pensam apenas em aranhas, escorpiões e serpentes, esquecendo-se, por exemplo, dos peixes. Existem vários peixes que podem causar danos à saúde humana, entretanto, poucas pessoas conhecem os riscos. Como exemplo de peixes peçonhentos, podemos citar os bagres marinhos, que causam muitos danos a banhistas no litoral brasileiro, principalmente na região Sudeste.

Os bagres marinhos

Os bagres marinhos são animais pertencentes à família Ariidae. No Brasil, a espécie que ocorre com mais abundância e causa grande número de acidentes é o bagre amarelo (Cathorops spixii). Esses peixes são encontrados em águas costeiras rasas e em áreas com fundo lodoso ou arenoso. Estão presentes em toda a costa, mas são encontrados principalmente na região Sudeste e Sul do país.

Os bagres marinhos variam em tamanho, pois há desde espécies pequenas até médio porte. Normalmente vivem em grupos, que podem variar de cinco a dez indivíduos. Uma característica marcante dos bagres é a presença de barbilhões, uma espécie de bigode com funções sensoriais que ajuda o peixe a localizar sua presa

O ferrão dos bagres marinhos está localizado nas nadadeiras, estando um na região distal de cada nadadeira peitoral e um na dorsal. Vale destacar que o veneno do bagre é encontrado em três fontes: nos ferrões, em glândulas presentes na base dos espinhos e em um muco produzido pelas chamadas “células-club”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Acidentes com bagres marinhos

Os acidentes com bagres marinhos normalmente ocorrem quando banhistas andam pela praia e acidentalmente pisam nos espécimes mortos ou quando pescadores manuseiam suas redes de pesca. Diante disso, é necessário sempre observar o local em que se anda e obedecer às regras de segurança.

Os bagres são responsáveis por um quadro clínico bastante desagradável. Normalmente o paciente que entra em contato com seu veneno sente dor intensa e prolongada no local, que pode durar até seis horas. Pode ocorrer ainda câimbra, paralisia, inchaço e até necrose da área atingida pelo peixe. Além disso, o paciente pode sentir grande mal-estar acompanhado de febre, vômitos e sudorese.

ATENÇÃO: Em casos de acidentes com bagre, é importante não tirar o ferrão e procurar imediatamente um médico. Também é importante não colocar compressas. Recomenda-se apenas colocar a região afetada de molho em água quente.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Na imagem acima, é possível ver uma espécie de bagre marinho
Na imagem acima, é possível ver uma espécie de bagre marinho

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Veneno dos bagres marinhos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/veneno-dos-bagres-marinhos.htm. Acesso em 26 de janeiro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique aqui e conheça as características dos peixes e suas adaptações ao meio aquático. Saiba a diferença entre peixes cartilaginosos e ósseos.
Características físicas do veneno da jararacas, surucucus, cascavéis e corais verdadeiras.
Medidas a serem ntomadas para evitar acidentes com aranhas e escorpiões.
Conheça a diferença entre “cobra” e “serpente”, e outras curiosidades sobre estes animais.