Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Mangá

O mangá se diferencia das histórias em quadrinhos tradicionais pela forma de lê-lo, da direita para a esquerda, e pelos traços em preto e branco.

Pessoa lendo um mangá
Os mangás foram criados no Japão, mas hoje são febre no mundo todo. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Mangá é o nome dado às histórias em quadrinhos japonesas. Ele possui características marcantes que o difere das demais revistas em quadrinhos, como a forma de leitura, publicação, diagramação e traços nos desenhos dos personagens.

Muitos mangás originaram séries de desenhos para a televisão, os chamados animes. Alguns deles são One Piece, Dragon Ball e Naruto, famosos também no Brasil.

Leia também: Alfabeto japonês — as particularidades da escrita japonesa

Tópicos deste artigo

Resumo sobre mangá

  • Mangá é o nome dado a histórias em quadrinhos japonesas.

  • Os mangás possuem características marcantes nos seus desenhos, como olhos acentuados e expressivos.

  • Existem vários tipos e gêneros de mangás.

  • Há uma forma específica para ler mangá, que deve obedecer o sentido da direita para a esquerda.

Origem do mangá

A origem do mangá remonta ao período feudal no Japão, mais precisamente a época do Oricom Shohatsu (Teatro das Sombras), no século XVII. Os artistas percorriam vilarejos contando lendas por meio das sombras de marionetes projetadas em uma espécie de painel.

Essas lendas acabaram sendo escritas e ilustradas em rolos de papel, dando origem às histórias em sequência, consequentemente originando o mangá.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História do mangá

No século XIX, o pintor Katsushika Hokusai publicou o primeiro encadernado com histórias desenhadas de forma sequencial. A série foi batizada de Hokusai Mangá e teve 15 volumes.

Foi a partir da criação de Hokusai que os quadrinhos japoneses passaram a se chamar mangá. A palavra é uma junção de dois vocábulos: man, que significa involuntário, e , que significa desenho ou imagem.

As histórias passaram a ser publicadas por algumas editoras na década de 20, mas a fama do mangá como o conhecemos atualmente só ocorreu por volta da década de 40.

No período da Segunda Guerra Mundial, os quadrinhos tiveram suas publicações interrompidas. Com o final da guerra, em 1945, eles retornaram, sendo inclusive uma forma de lazer e fuga da realidade para os japoneses, que saíram derrotados do conflito.

Com a popularização do mangá depois do fim da Segunda Guerra, alguns artistas ganharam destaque. O principal mangaká, nome dado aos desenhistas de mangás, foi Osamu Tezuka, que também era diretor e roteirista. Falecido em 1989, ele é conhecido como o “deus mangá” e até como o Walt Disney japonês.

No Brasil, a primeira publicação de mangá aconteceu em 1988, por meio da editora Cedibra. As artes foram colocadas ao contrário para que a leitura fosse feita de maneira tradicional.

A partir dos anos 2000, a editora Conrad publicou Dragon Ball, dando início à publicação dos mangás nos formatos originais.

Leia também: Grafite — tipo de arte oriundo da periferia urbana

Características do mangá

Dentre as principais características dos mangás estão os traços dos desenhos com expressões faciais exageradas, como olhos grandes e expressivos, elementos metalinguísticos, como linhas de velocidade, entre outras.

O mangá se diferencia das histórias em quadrinhos tradicionais, além da origem japonesa, pela forma de lê-lo — da direita para a esquerda — e pelos traços em preto e branco.

É comum que esses quadrinhos publicados no Brasil venham com uma alerta na última página, para aqueles que não conhecem a forma correta de leitura.

Desenhos de mangá
Personagens de mangá costumam ter olhos grandes e expressivos.

A publicação dos mangás também é diferente das demais histórias em quadrinhos, já que são lançados em revistas periódicas, por capítulos. As histórias geralmente são mais longas e aprofundadas do que a de quadrinhos chamados ocidentais, chegando a ter até 200 páginas.

A forma de publicação também faz com que eles sejam impressos em preto e branco e papel-jornal, na maioria das vezes.

Com o passar do tempo, os mangás saíram do papel e foram parar na televisão, transformando-se em animes, os desenhos animados japoneses. Isso foi muito importante para a disseminação do mangá no mundo todo.

Tipos de mangás

  • Kodomo: voltados para o público infantil, com mensagens importantes e lições de moral.

  • Shounen: mais populares no Ocidente, pois possuem histórias de ação, aventura e esportes. Muitas dessas histórias acabam se tornando animes.

  • Shoujo: costumam ter traços mais leves, artes menos carregadas e histórias com mais romance, mas, ainda assim, podem conter também ação e aventura.

  • Yaoi / Yuri: são variantes dos mangás shoujo, mas voltados para histórias com relações homoafetivas.

  • Seinen: destinados a um público adulto e maduro, já que tem seus temas desenvolvidos em histórias mais profundas.

  • Josei: também são obras adultas, mas focadas em tramas de cotidiano e romance.

  • Hentai / Seijin: no Ocidente, os mangás e animes com teor erótico são conhecidos como hentai, mas no Japão recebem o nome seijin. Podem ter histórias de todo tipo, do terror à comédia.

Existem também vários gêneros de mangá, os quais abordam diferentes questões e temáticas. Dentre os gêneros mais comuns estão os de ação, mistério, aventura, romance, comédia, ficção científica, fantasia e história.

Leia também: O que significam as saudações japonesas?

Como ler mangás

Antes de dar início à leitura de um mangá, é interessante pesquisar algumas séries que são mais conhecidas para escolher aquela que mais combine com seus interesses ou personalidade. Comece sempre pela primeira história e a leia de forma cronológica.

A leitura de um mangá é diferente da leitura tradicional feita nas histórias em quadrinhos, nos livros ou revistas ocidentais. É importante saber dessa diferença, já que a leitura é realizada da direita para a esquerda e de cima para baixo.

Como os mangás devem ser lidos da direita para a esquerda, ao colocá-lo na mesa, por exemplo, verifique se as páginas terminam no lado esquerdo e se a lombada está para a direita.

Inicie pelo lado que tem o título, o nome do autor e a edição. É importante que você comece a ler o mangá pelo lado correto: a capa principal terá o título do mangá junto do nome do autor. Se encontrar o aviso “Você está lendo do lado errado!”, vire o mangá.

Esquema ilustrativo de como ler um mangá
Mangás devem ser lidos da direita para esquerda.

No caso de todos os quadrinhos estarem na vertical, inicie com aquele que estiver mais no alto. Mesmo que os mesmos não estejam alinhados, dê continuidade no método direita para a esquerda. Os balões de diálogos também devem seguir os sentidos direita-esquerda e cima-baixo.

Outra curiosidade está relacionada ao preto e branco nos mangás. Quando um quadrinho tiver fundo preto, ele geralmente indica que os eventos contidos naquele espaço aconteceram em algum momento anterior à história que está se passando no mangá.

Mangás mais vendidos

Alguns mangás se tornaram clássicos e, inclusive, inspiraram animes, se tornando sucesso de vendas. Abaixo, listamos alguns dos mangás de maiores sucesso. Confira:

  1. One Piece — Elichiro Oda

  2. Golgo 13 — Takao Saito

  3. Dragon Ball — Akira Toriyama

  4. Naruto — Masashi Kishimoto

  5. Detective Cona — Gosho Aoyama

  6. Black Jack — Osama Tezuka

  7. Slam Dunk — Takehiko Inoue

  8. KochiKame: Tokyo Beat Cops — Osamu Akimoto

  9. Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba — Koyoharu Gotouge

  10. Crayon Shin Chan — Yoshito Usui

Crédito das imagens

[1] Michael Herrington / Shutterstock

 

Por Érica Caetano
Jornalista   

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAETANO, Érica. "Mangá"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/artes/o-que-e-manga.htm. Acesso em 16 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Qual a obra mais importante de Tarsila do Amaral?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Por que o Homem Vitruviano é o símbolo do Renascimento?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Eça de Queirós: vida e obra

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do escritor português Eça de Queirós....

Revolução Federalista (1893-1895)

Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas...