Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O Mecanismo Biológico da Paixão

O comportamento apresentado pela pessoa apaixonada pode ser determinado pelo cérebro
O comportamento apresentado pela pessoa apaixonada pode ser determinado pelo cérebro
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A pessoa que já se apaixonou pelo menos uma vez na vida sabe que essa vivência é capaz de produzir modificações. É um sentimento que pode conduzir ao êxtase ou à angústia.

Em decorrência do desenvolvimento das neurociências, é possível compreender a origem biológica quando se experimenta o sentimento de paixão.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O desejo sexual que é ligado à paixão, pode estar relacionado com aspectos psíquicos e cerebrais de quem sente a atração. Sendo assim, o comportamento apresentado pela pessoa apaixonada pode ser determinado pelo cérebro, uma vez que este é um comportamento que visa alcançar um objetivo, a pessoa desejada. Interesse esse que não é determinado apenas pelas características físicas do outro.

Os hormônios, principalmente os sexuais, podem ter importância fundamental. Apesar de influenciarem no desenvolvimento dos órgãos genitais, influenciam também nas partes do cérebro em direção ao masculino ou feminino.

Por Patrícia Lopes

Escritor do artigo
Escrito por: Patrícia Lopes Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LOPES, Patrícia. "O Mecanismo Biológico da Paixão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/sexualidade/o-mecanismo-biologico-paixao.htm. Acesso em 16 de julho de 2024.

De estudante para estudante