Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Papel de jornal

Química

O papel-jornal é frágil e, com o passar do tempo, fica amarelado e rasga com facilidade. A matéria-prima desse papel é mais barata, afinal, são impressos milhares diariamente.
O papel de jornal é mais frágil?
O papel de jornal é mais frágil?
PUBLICIDADE

Existem papéis para todas as finalidades, para higiene pessoal, para estudos e para transmitir informações, como o usado em jornais, por exemplo. Aliás, é este tipo que vamos esclarecer nesse contexto.

O papel de jornal é pouco resistente, com o passar do tempo vai se tornando amarelado, sem contar que facilmente se rasga, bastando colocar um mínimo de força para conseguir dividir uma folha do mesmo.

O papel usado em jornais é um pouco diferente, seu preparo é feito de modo mais “grosseiro” em relação ao papel tradicional. A polpa de celulose neste caso contém impurezas que não são retiradas antes de entrarem no processo. A matéria-prima sai mais barata, mas os materiais contaminantes aceleram a decomposição da celulose. O papel pronto se torna mais vulnerável à ação do tempo e, portanto, é menos durável.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É claro que toda esta economia é justificada, considerando a quantidade da demanda deste papel todos os dias, pois são centenas de milhares de jornais distribuídos diariamente em todo o mundo.

Mas não são somente papéis de jornais que possuem característica frágil: os documentos antigos presentes em museus se tornam mais amarelos devido ao papel de baixa qualidade que os compõe. Há algum tempo, os papéis eram produzidos a partir de retalhos de roupa velha, e não de madeira.

Por Líria Alves
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Papel de jornal"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/papel-jornal.htm. Acesso em 30 de novembro de 2021.