Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O Papel do Pai

Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O fato das crianças, desde cedo preferirem a ajuda da mãe quando acordam a noite, na hora da refeição e do banho está relacionado a um aspecto cultural e não a rejeição aos pais por parte dos pequenos.

Esta ligação mais forte com a mãe não é de natureza biológica e sim um resultado cultural, histórico e social. A explicação disto é que os homens são percebidos como incapazes de cuidar de crianças em nossa sociedade. Mesmo diante de um posicionamento por parte do homem em assumir os cuidados com o filho; a família, a escola, o trabalho e as instituições às vezes não permitem essa possibilidade.

Da mulher exige-se um desempenho tão bom, semelhante ao instinto materno, como se fosse uma característica inata e do homem prevalece ainda a exigência de que assumir a paternidade significa o suprimento financeiro.

Na verdade, o que ocorre é que esta cultura é reforçada, exemplo disto é o estímulo apresentado às meninas para as brincadeiras de boneca, ao passo que os meninos são censurados se participam dessa brincadeira.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

Psicologia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LOPES, Patrícia. "O Papel do Pai"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/psicologia/o-papel-pai.htm. Acesso em 01 de julho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si

Os casos mais comuns de mistura de soluções de solutos diferentes que reagem entre si ocorrem quando juntamos...

Apartheid | África do Sul

Assista a nossa videoaula para entender o que foi o Apartheid na África do Sul (1948-1994). Confira também no...