Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Morfossintaxe

Gramática

Como resultado das análises sintática e morfológica temos a morfossintaxe, levando em consideração a diferença que há entre classe e função.
A morfossintaxe resulta das análises morfológica e sintática, realizadas simultaneamente
A morfossintaxe resulta das análises morfológica e sintática, realizadas simultaneamente
PUBLICIDADE

Na sua vida escolar você aprendeu (ou talvez ainda continue aprendendo) sobre os distintos fatos linguísticos, dentre eles: substantivo, adjetivo, sujeito, predicado, adjunto adverbial, etc. Contudo, é bem provável que não tenha aprendido como tais assuntos se dividem dentre as partes da gramática, tampouco acerca do que realmente seja morfossintaxe. Em razão disso, dispomo-nos a levar a você os conhecimentos necessários sobre um assunto de tamanha importância – muitas vezes cobrado em provas de concursos e exames de vestibulares.

Desta feita, a morfossintaxe nada mais é do que a análise morfológica e sintática, realizada simultaneamente. Mas para que sua compreensão seja efetivada de forma plausível, faz-se necessário entender, antes de tudo, que a análise morfológica diz respeito às dez classes gramaticais; e a análise sintática faz referência às funções desempenhadas por uma dada palavra, estando ela inserida num contexto oracional.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim, colocando em prática tudo o que dissemos, analisemos o exemplo em questão, levando em consideração ambas as análises:

Os alunos foram vencedores.

Morfologicamente, temos:

Os – artigo definido (plural)
alunos – substantivo
foram – verbo ser (flexionado no pretérito perfeito do modo indicativo)
vencedores – neste contexto representa um adjetivo, mas pode também atuar como substantivo.

Sintaticamente, concluímos que:

Os alunos – sujeito simples
foram vencedores – predicado nominal, em função do verbo de ligação
vencedores – predicativo do sujeito

É preciso, pois, estabelecer a diferença entre classe e função para entender como se processa a morfossintaxe, pois uma palavra pode transitar entre uma posição e outra.


Vânia Duarte
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Morfossintaxe"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/morfossintaxe.htm. Acesso em 24 de setembro de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

Faça valer seus conhecimentos, definindo agora o conceito de morfossintaxe.

Questão 2

(BB) Havia pobres e ricos na festa ontem.

Na frase, o verbo está no singular porque:

a) a concordância é facultativa.
b) há um erro de concordância.
c) o sujeito é indeterminado.
d) concorda com o sujeito oculto.
e) é impessoal.

Mais Questões
Artigos Relacionados
O infinitivo, substantivo, adjetivo, entre outras classes, podem atuar como predicativo do sujeito.
Você sabe o que difere os verbos reflexivos dos verbos pronominais? Descubra em um só instante, clicando apenas.
Que ou quê? Entenda em quais situações o “que” recebe acento!
A sintaxe é responsável por estudar a relação que se estabelece entre os elementos numa dada oração. Clique e aprenda mais sobre ela!
Conheça os tipos de sintagmas existentes em língua portuguesa e aprenda sobre a relação de determinação entre essas unidades.
Confira, em apenas um clique, acerca dos aspectos peculiares que norteiam o uso do advérbio!
O verbo falar pode ser transitivo, intransitivo e... caso queira descobrir mais é só clicar!
Em muitas circunstâncias, o contexto determina a classificação dos verbos como sendo de ligação ou não. Atenha-se a mais detalhes aqui!