close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Aspectos da população africana

Grande parte da população africana sofre com a fome, miséria, guerras, desempregos, dentre muitas outras situações decadentes.

Grande parte da população africana vive em condições precárias
Grande parte da população africana vive em condições precárias
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

A África é, sem dúvida, o continente que apresenta os piores indicadores sociais do mundo. O continente africano abriga, atualmente, cerca de 930 milhões de habitantes. Desse total, grande parte se concentra na Nigéria, Egito, Etiópia, República Democrática do Congo e África do Sul, que são países mais populosos.

As regiões que apresentam maiores densidades demográficas são aquelas que possuem solos férteis, como o vale fluvial e o delta dos rios Nilo e Níger, além da costa litorânea, lugar com boa incidência de chuvas.

As regiões da África que apresentam baixa densidade demográfica compreendem as áreas desérticas, como o deserto do Saara (África Islâmica), deserto da Namíbia e do Calaari e nas florestas do Congo (África Subsaariana).


Atualmente, o continente tem passado por um intenso processo de urbanização, mesmo assim, são restritos os centros urbanos de grande porte, as maiores cidades são Cairo (Egito), com cerca de 7 milhões de habitantes; Alexandria (Egito), com 4 milhões; Lagos (Nigéria), com 7 milhões; Casablanca (Marrocos), com 3,7 milhões; Kinshasa (República Democrática do Congo), com 9 milhões; Argel (Argélia), com 2,5 milhões; e Cidade do Cabo (África do Sul), com 3,4 milhões.
 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Imagem real de degradação humana.

Os países africanos possuem as piores taxas de mortalidade (13,5%), além de apresentar elevada taxa de natalidade (35,2%) e o maior crescimento vegetativo do mundo (2,17%), mostrando que a qualidade de vida da população é decadente. A fome e a AIDS são problemas que atingem a África quase que na totalidade.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas, cerca de 150 milhões de africanos não ingerem a quantidade mínima de calorias diárias, e mais 23 milhões correm o risco de morrer de fome.

Todos os problemas sociais identificados na África (miséria, fome, desemprego, guerras, dentre muitas outras) podem ser agravados, tendo em vista que se o crescimento vegetativo continuar no mesmo passo (cerca de 1,9% ao ano), em 2015 a população africana será de 1 bilhão de habitantes. Fato que irá desencadear um aumento pela procura de alimentos, aumentando a fome.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola
 

 

Continentes - Geografia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FREITAS, Eduardo de. "Aspectos da população africana "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/holocausto-africano.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

Tire suas dúvidas


como era a situaçao da cidade de berlin durantguerra e o periodo da guerra  fria

Por davi Abner
Responder
Ver respostas

Em 1947 os EUA estabelecem uma política com o objetivo de perseguir o socialismo e favorecer o capitalismo é a doutrina trumann. Controlando inclusive os países das Américas ,bem como suas políticas.de que maneira ela influência o Brasil?

Por Joice raquel nunes Nunes
Responder
Ver respostas

Estude agora


Cruz e Sousa

Nesta videoaula, você conhecerá um pouco mais sobre a vida e a obra de Cruz e Sousa, um importante poeta do...

Pré-Enem | Vocabulário da proposta de intervenção

O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que...