Topo
pesquisar

O Spin do Elétron e o Princípio da Exclusão

Física

PUBLICIDADE

Na década de 1920, o modelo atômico de Bohr já havia sido apresentado ao mundo, mas ainda passou por aprimoramentos que contaram com a participação de outros físicos. Quem mais se destacou nos estudos relacionados ao aperfeiçoamento do modelo atômico de Bohr foi o físico alemão Arnold Sommerfeld.

O spin nasceu da tentativa de se entender e explicar o motivo pelo qual o espectro do hidrogênio e o de outros átomos apresentavam linhas múltiplas, como o efeito Zeeman.

Chegaram então à conclusão de que o spin é o movimento angular do elétron, ou seja, o movimento do elétron possui órbitas elípticas, que obedecem às Leis de Kepler e são responsáveis pela transição de pequenas diferenças de energia.

Antes da descoberta do spin do elétron, a órbita do átomo analisado era feita através dos números quânticos. Eles eram responsáveis pela relação dos níveis de energia do elétron, pela forma orbital realizada pelo elétron e também pela descrição da quantização espacial feita por ele.

Em 1925, o físico austríaco Wolfgang Pauli, ao analisar espectros, observou que o número de elétrons não se repetia no mesmo átomo. Como em cada orbital só existem dois elétrons, esses necessariamente precisam apresentar energias diferentes.

Paulli postulou a exclusão do spin quando observou que o elétron possui a mesma quantidade de números quânticos em um mesmo átomo, definindo, assim, a estrutura eletrônica dos átomos.
 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 

Por Talita A. Anjos
Graduada em Física
Equipe Brasil Escola

Física Moderna - Física - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ANJOS, Talita Alves dos. "O Spin do Elétron e o Princípio da Exclusão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/o-spin-eletron-principio-exclusao.htm. Acesso em 19 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola