Topo
pesquisar

Diferenças entre lâmpadas fluorescentes e incandescentes

Física

As lâmpadas fluorescentes e incandescentes apresentam algumas diferenças. O funcionamento e o consumo de energia estão entre essas distinções.
As lâmpadas são grandes consumidoras de energia
As lâmpadas são grandes consumidoras de energia
PUBLICIDADE

Na última década houve uma crescente preocupação da população com a utilização responsável de energia elétrica. Um dos reflexos disso é que grande parte das pessoas trocou as lâmpadas de casa, que antes eram, em sua maioria, incandescentes, e passou a usar as fluorescentes.

→ Qual é a diferença entre esses dois tipos de lâmpadas? 

Primeiramente, o funcionamento. A lâmpada incandescente possui em seu interior um pequeno filamento de tungstênio. Quando uma corrente elétrica passa por ele, aquece os átomos que o compõem, gerando luminosidade. Durante esse processo, grande parte da energia elétrica é transformada em calor. Isso pode ser notado pela elevação da temperatura nas proximidades de uma dessas lâmpadas quando acesas.

Já as lâmpadas fluorescentes são constituídas por um tubo que possui em seu interior um par de eletrodos nos seus extremos, um gás de baixa pressão e mercúrio. Quando uma corrente elétrica é estabelecida na lâmpada, em razão de o gás ser de baixa pressão, ele passa a conduzir eletricidade. As moléculas de mercúrio, então, chocam-se com os elétrons provenientes dos eletrodos, e esse choque produz a excitação e a ionização das moléculas. Quando “acaba” essa excitação, os gases retornam ao seu estado fundamental de energia e emitem fótons com a frequência da luz visível.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A maior parte da energia fornecida a essas lâmpadas é transformada em luz, havendo pouquíssima perda de energia. Isso faz com que elas sejam mais econômicas. Outra vantagem é a vida útil que elas possuem, que pode chegar a 8 mil horas, enquanto as incandescentes duram em média mil horas, pois o filamento de tungstênio desgasta-se com uso da lâmpada. Por mais que as lâmpadas fluorescentes apresentem essa série de vantagens, elas ainda são vendidas a preços muito altos. Outro ponto a ser observado é a forma de descartá-las, uma vez que elas contêm mercúrio, que é um elemento tóxico para os animais e o ser humano.

Por Mariane Mendes
Graduada em Física

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TEIXEIRA, Mariane Mendes. "Diferenças entre lâmpadas fluorescentes e incandescentes"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/fisica/diferencas-entre-lampadas-fluorescentes-incandescentes.htm>. Acesso em 26 de maio de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola