Whatsapp

Meio ambiente: é preciso criar a cultura da conservação

Educação

PUBLICIDADE

Trabalhar o tema “meio ambiente” é aparentemente uma missão fácil, já que ele vem ganhando cada vez mais espaço em nosso dia a dia. No entanto, só faz sentido abordá-lo se houver a intenção de se criar a consciência de sua conservação em toda a comunidade escolar, numa proposta de educação que venha despertar desde as séries iniciais até as mais avançadas.

Trabalhar com projetos de aprendizagem abre na sala de aula um espaço para se desenvolver discussões mais amplas, pesquisas e experiências concretas, que podem chegar a uma mostra científico-cultural, favorecendo o aprendizado, dando a oportunidade de deixar a população ciente dos problemas e necessidades do mundo, de forma geral. Além disso, permite o intercâmbio entre as diferentes disciplinas que o estudante cursa.

Muito se tem falado de conservação do meio ambiente, mas não se criou ainda a consciência de que o planeta precisa urgentemente dos nossos cuidados.

As decisões acerca dos problemas estão caminhando de forma burocrática, ficando somente no papel, sem tomadas de decisões mais sérias, tanto por parte da população como por parte dos governantes. Para exemplificar, basta perguntar quantas escolas têm trabalhado, efetivamente, a discussão sobre o consumo consciente e os impactos que as atividades humanas vêm causando a todo o planeta. Outra questão: em quantas capitais brasileiras se faz a coleta seletiva do lixo? Esse processo é realmente efetivo, por exemplo, envolvendo catadores e cooperativas, dando-lhes condições dignas de trabalho?

É bom lembrar aqui o tempo que a natureza leva para extinguir alguns dos principais lixos que recebe. Papel, de três a seis meses; tecido, de seis meses a um ano; filtro de cigarro, cinco anos; chiclete, cinco anos; madeira pintada, treze anos; nylon, mais de trinta anos; plástico, mais de cem anos; metal, mais de cem anos; borracha, tempo indeterminado e vidro, um milhão de anos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O principal nesse momento são as tomadas de atitude, ainda que de forma individual, na esperança de que sirvam de exemplo para as gerações mais novas. E, quem sabe, conseguiremos fazer com que a população acorde para a gravidade da problemática. Devemos mudar nossos hábitos urgentemente!

Se, por exemplo, pararmos de utilizar copos de plástico e evitarmos as garrafas pet (Politereftalato de Etila), enviando para a reciclagem as já utilizadas, conseguiremos ajudar muito o planeta. Você sabia, por exemplo, que 90% dos detritos encontrados nos oceanos são compostos por plástico; e destes, quase 30% correspondem às famosas sacolas de supermercado?

Outra atitude simples e importante é a de não desperdiçar comida. Primeiramente, porque é injusto fazer isso enquanto um número enorme de pessoas passa fome; e, dentre outros motivos, porque a maior parte do lixo produzido no mundo é o orgânico.

Para finalizar, devemos assumir, desde já, a consciência de que podemos fazer mais pelo planeta; inclusive, ao alertar outras pessoas sobre seus maus hábitos. Basta querer e acreditar que um simples gesto fará a grande diferença.

Basta você querer. E a natureza agradecerá, com certeza.

Por Jussara de Barros e Mariana Araguaia
Graduada em Pedagogia, e bióloga especialista em Educação Ambiental
Equipe Brasil Escola

Educação - Brasil Escola

Lixo: um problema muito séri
Lixo: um problema muito séri

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Meio ambiente: é preciso criar a cultura da conservação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/educacao/meio-ambiente-preciso-criar-cultura-preservacao.htm. Acesso em 12 de abril de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Artigos Relacionados
Descubra a origem do Dia Mundial da Língua Portuguesa. Saiba o que se comemora nessa data. Veja algumas possíveis atividades para celebrar esse idioma.
Conheça um pouco mais sobre a ação antrópica e seus efeitos no meio ambiente. O texto aborda como as ações humanas têm alterado o meio ambiente, quais são os impactos positivos e negativos causados pela interferência do homem e qual é o cenário atual gerado pelas ações antrópicas.
Você já ouviu falar do Ibama? Conhece sua importância? Clique aqui e conheça mais sobre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.
Como diminuir os índices de gás carbônico?
Veja por que é necessário que Unidades de Conservação sejam criadas no Brasil.