Topo
pesquisar

Memória

Biologia

PUBLICIDADE

À medida que memorizamos os fatos diários ou exercitamos o aprendizado, ocorrem mudanças nas sinapses e nos neurônios. O uso de certos circuitos nervosos aumenta o número de receptores das membranas capazes de encaixar-se especialmente em determinados mediadores.

Além disso, durante o registro de novas informações no cérebro, as terminações dos neurônios crescem, reforçando algumas conexões sinápticas.

Dessa forma, as informações captadas do ambiente são armazenadas na memória em duas etapas:

- A memória de curto prazo: capaz de guardar, por exemplo, um número de telefone logo depois que o consultamos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

- A memória de longo prazo: armazena as informações por longos períodos ou de forma permanente.

Uma diferença entre elas é a modificação de sinapses já existentes pela memória de curto prazo, e a formação de novas sinapses pela de longo prazo.

Estudos recentes indicam que a memorização aumenta a quantidade de uma proteína responsável pelo crescimento de ramificações de neurônios.

 

Por Krukemberghe Fonseca

Graduado em Biologia 

Neurônios: células que proporcionam memória
Neurônios: células que proporcionam memória
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola