Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Herança dos grupos sanguíneos

As hemácias também são cruciais no que diz respeito à compatibilidade sanguínea
As hemácias também são cruciais no que diz respeito à compatibilidade sanguínea
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Sistema ABO

Indivíduos podem ter sangue do grupo A, B, AB ou O, dependendo da presença de determinados antígenos nos glóbulos vermelhos. Indivíduos com sangue do tipo A possuem o aglutinogênio A; o B, aglutinogênio B; o AB, os dois antígenos citados, e o O, nenhum.

O plasma sanguíneo, por sua vez, pode abrigar outras duas proteínas denominadas aglutininas anti-A e aglutininas anti-B e são elas as responsáveis pelos problemas decorrentes em transfusões de sangue que não observam a compatibilidade sanguínea. Indivíduos A possuem aglutininas anti-B; indivíduos B, anti-A; indivíduos de sangue tipo O possuem as duas aglutininas e os AB, nenhuma.

Ficou confuso? Observe o quadro:

*IA e IB são codominantes e, desta forma, a relação de dominância entre estes três alelos é: IA = IB > i.

Observando o esquema, é compreensível o porquê de indivíduos de sangue A recebendo sangue de indivíduo do tipo B (ou vice-versa) podem ter complicações sérias e o porquê de indivíduos do tipo AB serem considerados receptores universais. Da mesma forma, indivíduos do tipo O são considerados doadores universais (com algumas ressalvas), pela ausência de aglutinogênio.

Sistema MN

Em 1927, Landsteiner e Levine descobriram dois aglutinogênios nas hemácias humanas, que foram denominados M e N. Eles verificaram que algumas pessoas apresentavam um desses antígenos, enquanto outras apresentavam os dois juntos. Assim, consideraram três fenótipos: grupo M, grupo N e grupo MN, determinados por um par de alelos, sem relação de dominância:

gene LM (ou M) - condiciona a produção do antígeno M;

gene LN (ou N)- condiciona a produção do antígeno N.

Os anticorpos anti-M e anti-N são produzidos apenas quando o indivíduo de um grupo recebe sangue de indivíduo do outro grupo e, assim sendo, problemas decorrentes da incompatibilidade dos grupos ocorrem apenas quando tal procedimento é feito diversas vezes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Fator Rh

O sistema Rh é controlado por genes independentes dos genes do sistema ABO. Neste, considera-se um par de genes alelos: “R” e “r”, sendo o primeiro o dominante e com presença de antígeno e o segundo, recessivo e sem antígeno. Indivíduos com antígeno são pertencentes ao grupo Rh+ e os não portadores, do grupo Rh-.

Em 1940, Landsteiner e Wiener descobriram este sistema a partir do sangue do macaco Rhesus (Macaca mulatta). O sangue deste animal, uma vez injetado em cobaias ou em coelhos, provocava nestes a síntese de anticorpos (aglutininas anti-Rh), que podiam promover a aglutinação do sangue doado.

Os descobridores do fator Rh extraíram de cobaias e coelhos soros contendo aglutininas anti-Rh. Em seguida, misturaram o soro com sangue de pessoas diversas e constataram que, em alguns casos, as hemácias se aglutinavam, indicando a presença do fator Rh no sangue humano: pessoas Rh+. Em outros casos, as hemácias não se aglutinavam, indicando a ausência do fator Rh no sangue: pessoas Rh-.

Indivíduos de Rh- só apresentarão anticorpos se receberem hemácias de Rh+. Ao se fazer transfusão de sangue de um doador Rh+ para um receptor Rh-, poderá não ocorrer aglutinação das hemácias doadas. Entretanto, em uma segunda transfusão de sangue deste tipo, poderá provocar a aglutinação das hemácias doadas em razão do acúmulo de aglutininas, podendo promover a aglutinação das hemácias do doador e causar obstrução dos capilares sanguíneos e, inclusive, a morte.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Herança dos grupos sanguíneos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/heranca-grupos-sanguineos.htm. Acesso em 06 de julho de 2022.

De estudante para estudante


Qual a função da célula?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Qual o animal mais perigoso do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Nos eritrócitos humanos existem antígenos denominados de M e N, que constituem o chamado Sistema MN descoberto por Landsteiner e Levine. Marque a alternativa que indica corretamente o número de genótipos e fenótipos possíveis desse sistema.

a) Três genótipos e dois fenótipos.

b) Quatro genótipos e três fenótipos.

c) Três genótipos e três fenótipos.

d) Quatro genótipos e quatro genótipos.

e) Dois genótipos e dois fenótipos.

Exercício 2

O Fator Rh foi descoberto em 1940 e revolucionou a medicina, pois respondeu ao enigma a respeito da destruição de hemácias em transfusões e da doença hemolítica do recém-nascido. A respeito desse fator, marque a alternativa incorreta.

a) O fator Rh é determinado por um gene dominante que garante a presença do antígeno no eritrócito.

b) Uma pessoa com fator Rh positivo pode apresentar genótipo RR ou Rr.

c) Uma pessoa Rh negativo não possui antígenos nos seus eritrócitos.

d) Mulheres com sangue Rh positivo podem desencadear a doença hemolítica do recém-nascido em seus filhos.

e) O fator Rh é um fator importante a ser avaliado no momento da transfusão sanguínea.

PUBLICIDADE

Estude agora


Direitos das crianças no Brasil

Veja nesta videoaula o histórico dos direitos das crianças no Brasil, percorrendo o período colonial até a...

Êxodo rural

Assista à nossa aula e descubra o que é o êxodo rural. Conheça as causas e consequências desse fenômeno mundial....