Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Genes e cromossomos

Biologia

Esquema da espiralização dos genes
Esquema da espiralização dos genes
PUBLICIDADE

O gene compreende a região da molécula de DNA (ácido desoxirribonucleico), contendo em seu segmento uma instrução gênica codificada através de bases nitrogenadas (adenina, guanina, citosina e timina), que pela expressão transcrita (formação de moléculas de RNA) coordena indiretamente a síntese (tradução) de um polipeptídeo (uma proteína).

O conjunto de genes forma a unidade cromossômica, isto é, um filamento da molécula de DNA, que possui atividade funcional quando o material genético encontra-se na forma filamentosa (eucromatina / desespiralizada), não compactada em ocasião da liberação de sua expressão regulada por outros genes.

No instante em que a célula está se preparando para entrar em divisão celular (mitose ou meiose), as regiões eucromáticas do cromossomo iniciam sua espiralização. Quando atingido o máximo grau de compactação, o material genético passa a ser denominado de cromossomo, estado em que a célula tem sua capacidade transcricional interrompida.

Dessa forma, os genes, responsáveis por guardar e manifestar oportunamente o mecanismo que rege o metabolismo orgânico dos seres vivos, em consonância com o meio ambiente, transmitem hereditariamente todas as características de um organismo, conforme a propagação da espécie.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DANTAS, Tiago. "Genes e cromossomos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/genes-cromossomos.htm. Acesso em 25 de outubro de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

O cromossomo pode ser definido, de uma maneira simples, como um DNA altamente condensado. Essa condensação é possível graças à ação das proteínas:

a) polimerases.

b) histonas.

c) nucleases.

d) condensases.

e) ligases.

Questão 2

O nosso DNA, diferentemente do que muitos pensam, não está presente em apenas um cromossomo. Em cada espécie, há um número diferente dessas estruturas, sendo encontrado na espécie humana um conjunto com:

a) 23 cromossomos.

b) 22 cromossomos.

c) 26 cromossomos.

d) 42 cromossomos.

e) 46 cromossomos.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Os alelos letais são aqueles que podem levar o portador à morte. Clique aqui e saiba mais sobre esses genes descobertos em 1904.
Aprenda um pouco mais sobre as alterações cromossômicas estruturais, um grupo de alterações que envolve mudanças na morfologia dos cromossomos. Descubra também os fatores que podem desencadear essas alterações cromossômicas e as diferenças existentes entre deleções, duplicações, inversões ou translocações.
Entenda o que é aneuploidia, por que ela ocorre e algumas das principais doenças relacionadas com essa alteração cromossômica.
Conheça alguns conceitos básicos em Genética e entenda de uma vez por todas essa importante área da Biologia que está ligada à hereditariedade.
Clique aqui e veja importantes conceitos de Biologia que não devemos confundir no Enem!
Entenda a diferença entre células diploides e haploides e aprenda onde cada uma delas é encontrada nos seres humanos.
Sabia o que é euploidia, como essa alteração cromossômica numérica pode ocorrer nos seres vivos e conheça a diferença entre monoploidia e poliploidia.
Você sabe o que é fibrose cística e seus sintomas? Clique aqui e aprenda mais sobre essa doença — o que é, seus sintomas, diagnóstico e tratamento.
Saiba mais sobre os genes, sequências específicas de DNA encontradas em nossos cromossomos que constituem a unidade da hereditariedade.
Aprenda a diferença entre genótipo e fenótipo, dois termos importantes de Genética que nos ajudam a compreender a hereditariedade.