Topo
pesquisar

Javali (Sus scrofa)

Animais

Javali (Sus scrofa)
Javali (Sus scrofa)
PUBLICIDADE

Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Família Suidae
Gênero Sus
Espécie
Sus scrofa

Os javalis são animais bastante antigos, e de distribuição significativa. São originários do norte da África e sudoeste da Ásia, mas foram introduzidos em diversas regiões do mundo. Na atualidade, em alguns países, se encontram extintos e em outros, como no Brasil, são considerados espécies exóticas invasoras.

O corpo desses animais é robusto, assim como seus membros; sendo cobertos por pelos longos e rígidos, de tonalidade que varia entre o ruivo e o castanho, apresentando-se com listras longitudinais no caso de indivíduos mais jovens. O focinho é longo, e as orelhas são orelhas ovais e repletas de pelos. Além disso, possuem dois pares de presas.

Javalis vivem em bandos, liderados por um macho dominante. No entanto, machos mais velhos tendem a viver solitários, aproximando-se de outros indivíduos somente para se reproduzir. Em tais situações, pode haver combates entre o macho residente e o “intruso” que pretende se acasalar com as fêmeas que ali se encontram. Geralmente os mais velhos são os que ganham a disputa.

O período do cio dura cerca de cinco semanas e, nessa época, tais machos afastam os restantes (que procurarão outros bandos para dominar e se reproduzir), e permanecem na companhia das fêmeas. Cada gestação dura cerca de três meses e meio, dando origem a aproximadamente cinco filhotes que, com um ano e meio, já estarão aptos à reprodução. Geralmente, fêmeas têm somente uma gestação ao ano. A expectativa de vida dos javalis é de aproximadamente vinte anos.

Pela manhã, costumam dormir e, ao fim da tarde, procuram alimentos e água para se refrescarem. Sua dieta é onívora, sem muitas restrições. Por esse motivo, ao invadirem propriedades rurais, por exemplo, na falta de alimentos em seu habitat, podem provocar prejuízos significativos para o agricultor, ao devorarem plantações, filhotes de carneiro, galinhas, patos e cachorros; e destruírem tais locais.

Além disso, podem ser perigosos, caso sejam desafiados sem o devido cuidado, uma vez que suas garras são extremamente cortantes. Em razão de tal atributo, e de sua força, poucos são os animais que se submetem a enfrentar um javali selvagem. Lobos, em matilhas, e seres humanos, armados; parecem ser os únicos. No entanto, se domesticados, podem ser extremamente dóceis.

Competição com espécies nativas, como caititus e queixadas; alterações no ambiente em razão dos seus hábitos de fuçar o solo, atrapalhando processos da sucessão de regeneração de matas; e a capacidade de transmitir doenças, como raiva, leptospirose e febre aftosa; fazem com que se apresentem como um problema, em casos de superpopulação.

Por isso, a União Internacional de Conservação da Natureza (IUCN) considera os javalis como uma das espécies invasoras com maior potencialidade de causar danos ao meio ambiente. Algumas estratégias têm sido adotadas, e também estudadas, para controlar tais populações. A principal tem sido a caça controlada, com direcionamento de sua carne para fins alimentícios.

Sobre tal item alimentar, sua carne é bem menos calórica que a bovina, mais proteica, e sua taxa de colesterol é quase nula.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Javali (Sus scrofa)"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/animais/javali.htm>. Acesso em 18 de janeiro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola