Topo
pesquisar

O Condensado de Bose-Einstein

Física

PUBLICIDADE

Os estados físicos da matéria são determinados de acordo com o grau de agitação em que as moléculas dessa matéria se encontram.

No estado sólido, as moléculas se encontram aglutinadas umas às outras em razão da força de coesão bastante intensa entre elas, fazendo com que os sólidos apresentem volume bem definido.

No estado líquido há uma separação mediana entre as moléculas, existindo entre elas uma força de coesão não tão intensa como no estado sólido, fazendo com que os líquidos sejam adeptos à forma dos recipientes que os contém.

No estado gasoso, as moléculas se encontram mais afastadas umas das outras e a força de coesão entre elas é relativamente muito pequena. Nesse estado, a matéria não tem volume nem forma definidos.

Os estados sólido, líquido e gasoso são os estados de agregação da matéria mais conhecidos, porém outros não tão conhecidos existem; o condensado de Bose-Einstein é um deles.

Os bósons (partículas que possuem spin diferente de 1/2), quando condicionados a uma temperatura próxima do zero absoluto, atingem o mais baixo estado quântico, nessas condições os efeitos quânticos podem ser visualizados em escala macroscópica.

Engana-se quem pensa que os estados da matéria se resumem a três, o condensado de Bose-Einstein é um dos que são conhecidos por poucos. A falta de conhecimento acerca dos outros se relaciona às condições extremas em que a matéria deve ser condicionada, dificultando assim a disseminação dos mesmos fora do mundo científico.


Gráfico representando o Condensado de Bose-Einstein;
um novo estado da matéria.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Frederico Borges de Almeida
Graduado em Física
Equipe Brasil Escola

Física Moderna - Física - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ALMEIDA, Frederico Borges de. "O Condensado de Bose-Einstein "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/o-condensado-boseeinstein.htm. Acesso em 19 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola