Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Jovem Guarda

A Jovem Guarda foi um movimento cultural que existiu no Brasil em meados da década de 1960. Seus principais nomes eram Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, membros da Jovem Guarda, durante a gravação de filme. [1]
Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, membros da Jovem Guarda, durante a gravação de filme. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Jovem Guarda foi um movimento cultural brasileiro que surgiu na década de 1960, sendo liderado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, artistas que estavam em ascensão no cenário musical do país. O movimento foi inspirado no rock-and-roll e no soul, em nomes como Elvis Presley e os Beatles.

Esse movimento cultural se iniciou em 1965, com um programa de auditório que era transmitido pela TV Record e que era apresentado pelos três cantores mencionados. A Jovem Guarda foi um grande sucesso, influenciando o comportamento, moda e vocabulário da juventude daquele período. Se encerrou quando Roberto Carlos saiu do programa, em 1968.

Leia também: Manguebeat — movimento de contracultura brasileiro surgido em Pernambuco

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Jovem Guarda

  • A Jovem Guarda foi um movimento cultural que se popularizou no Brasil na década de 1960.

  • Surgiu quando a TV Record decidiu transmitir um programa de auditório a partir de 1965.

  • Se inspirava no rock-and-roll e no soul, em nomes como Elvis Presley e no estilo dos Beatles.

  • Os líderes desse movimento cultural foram Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

  • Esse movimento influenciou o comportamento, moda e vocabulário dos jovens na década de 1960.

O que foi a Jovem Guarda?

A Jovem Guarda foi um movimento cultural brasileiro que surgiu na década de 1960 e que influenciou consideravelmente o cenário musical do Brasil e a moda, o comportamento e o vocabulário dos jovens desse período. Esse movimento cultural sofreu uma forte influência do rock-and-roll e do soul e também ficou conhecido aqui como “iê-iê-iê”.

Essa expressão foi uma influência do anglicanismo “yeah yeah yeah”, retirado de uma canção dos Beatles chamada She loves you. Além dos Beatles, outras bandas e cantores que influenciaram a Jovem Guarda no Brasil foram Elvis Presley, Rolling Stones, Chuck Berry, entre outros cantores de rock e soul dos Estados Unidos e da Inglaterra.

A Jovem Guarda ficou conhecida por possuir canções com letras e melodias simples que abordavam temas românticos e situações vividas pelos adolescentes da época. Foi muito comum também que fossem regravados em português grandes sucessos do rock-and-roll e soul internacional. Os grandes ícones desse movimento cultural foram Roberto Carlos, Wanderléa e Erasmo Carlos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando surgiu a Jovem Guarda?

O surgimento da Jovem Guarda se deu em 1965 e tem relação com um programa de auditório que foi inaugurado na programação da TV Record. O programa era chamado Jovem Guarda, e a escolha desse nome foi realizada por Carlito Maia, um dos idealizadores do programa, que inspirou-se em uma frase de Vladimir Lenin, revolucionário marxista. A frase em questão era “o futuro pertence à jovem guarda, porque a velha está ultrapassada”.

O programa entrou ao ar na grade de domingo da TV Record, e sua criação foi motivada pela impossibilidade de a Record de continuar transmitindo as partidas de futebol das equipes de São Paulo. Isso aconteceu em decorrência de as equipes de São Paulo proibirem a TV Record de transmitir as partidas, porque as transmissões televisivas estavam esvaziando os estádios.

Com isso, o programa foi criado e colocado na grade de domingo da transmissora. Foi ao ar pela primeira vez em 22 de agosto de 1965, sendo transmitido ao vivo para a cidade de São Paulo de um auditório na rua Consolação. O restante do Brasil assistia à gravação do programa.

Leia também: Tropicalismo — o movimento que marcou a década de 1960

Características da Jovem Guarda

O programa de televisão era apresentado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa e tornou-se um grande sucesso, consolidando o rock no cenário cultural de nosso país. As melodias comuns ao rock e ao soul ganharam espaço na arte brasileira, e instrumentos típicos do rock, como a guitarra elétrica, foram popularizados aqui.

A primeira fase da Jovem Guarda ficou marcada pelas regravações de sucesso do rock norte-americano e britânico, e a segunda fase ficou marcada por composições autorais. Os temas abordados nas canções envolviam relacionamentos amorosos, principalmente, e embalaram festas da juventude no período.

As canções da Jovem Guarda influenciaram o vocabulário dos jovens na época, popularizando gírias, tais como “broto”, que era usada para referir-se à garota desejada. Outras expressões dessa época são “gastar o latim” — quando uma pessoa ficava horas conversando com alguém em uma tentativa de conquista amorosa — e “ficar para tia” — referindo-se a alguém que não se casava. Esses são apenas alguns exemplos, mas as gírias oriundas da Jovem Guarda são diversas.

As roupas tradicionais dos jovens que pertenciam à Jovem Guarda também foram uma marca evidente desse movimento cultural. As roupas mais populares da moda da Jovem Guarda incluíam casacos de pele, minissaias, cores marcantes, botas de cano alto e a popular calça boca de sino, que leva esse nome por causa de sua barra larga.

Críticas à Jovem Guarda

Durante a década de 1960, os adeptos da Jovem Guarda e o próprio movimento cultural em si receberam reprovação da crítica especializada, mas também de artistas vinculados a outros movimentos culturais. A principal crítica à Jovem Guarda era de que esse movimento cultural era alienado, pois possuía letras com temas triviais e seus principais expoentes não demonstravam muito interesse pelos principais problemas do país na época, como o autoritarismo da Ditadura Militar.

Principais artistas da Jovem Guarda

Erasmo Carlos, um dos membros da Jovem Guarda, acenando com a mão.
Erasmo Carlos foi um dos grandes nomes da Jovem Guarda na década de 1960. [2]

Entre os principais nomes da Jovem Guarda, destacam-se:

  • Roberto Carlos;

  • Erasmo Carlos;

  • Wanderléa;

  • Jerry Adriani;

  • Martinha;

  • Vanusa;

  • Sérgio Reis;

  • Ronnie Von;

  • Reginaldo Rossi;

  • Jorge Ben Jor;

  • Eduardo Araújo;

  • Tim Maia.

Fim da Jovem Guarda

A Jovem Guarda perdeu força enquanto movimento cultural no final da década de 1960. Isso se deu a partir da saída de Roberto Carlos do programa que ele apresentava na TV Record. Ele o fez para dedicar-se exclusivamente à sua carreira solo. Com isso, o programa perdeu audiência, sendo encerrado no mesmo ano.

Dessa forma, os membros da Jovem Guarda seguiram caminhos distintos no cenário musical. Alguns ligaram-se ao sertanejo, outros se associaram ao tropicalismo — outro significativo movimento cultural brasileiro — e um terceiro grupo ficou mais vinculado ao rock nacional, com músicas românticas de grande apelo popular.

Créditos da imagem

[1] Domínio Público / Arquivo Nacional

[2] A.PAES e Shutterstock

 

Por Daniel Neves Silva
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Jovem Guarda"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/jovem-guarda.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Um dos principais elementos que caracterizaram a Jovem Guarda no Brasil foi:

a) A influência de música clássica e a apresentação com orquestras sinfônicas.

b) A junção entre a influência do Rock 'n Roll e a difusão televisiva do movimento.

c) A liderança de nomes como João Gilberto e Vinícius de Moraes.

d) A presença de compositores de jazz dos Estados Unidos, como Miles Davies, no movimento.

e) O caráter marginal do movimento, sem nenhum compromisso com a indústria fonográfica.

Exercício 2

Entre os principais artistas da Jovem Guarda estão alguns que, a posteriori, tornaram-se ícones da música popular brasileira. Dentre eles, destacam-se:

a) Caetano Veloso, Chico Buarque e Milton Nascimento

b) Nara Leão, Elis Regina e Wanderleia

c) Xuxa Meneguel, Sérgio Mallandro e João Gordo.

d) Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jerry Adriani.

e) Nelson Cavaquinho, Cartola e Noel Rosa.