Aneurisma cerebral

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

O aneurisma cerebral surge quando se forma um aneurisma em alguma artéria intracraniana. Os aneurismas são dilatações em artérias e podem ocorrer em diferentes partes do corpo. Os aneurismas cerebrais são potencialmente perigosos, uma vez que podem romper-se e desencadear, por exemplo, uma Acidente Vascular Cerebral (AVC) do tipo hemorrágico.

Leia também: Diferença entre veia, artéria e capilar

O que é aneurisma cerebral?

Aneurismas cerebrais caracterizam-se como uma dilatação anormal de alguma artéria intracraniana. Eles podem apresentar morfologias diversas, sendo os mais comuns os saculares e os fusiformes, sendo que os primeiros são observados com maior frequência. Nos aneurismas saculares, verifica-se a formação de uma uma espécie de saco, e a presença de um colo neles facilita técnicas cirúrgicas, como a clipagem e embolização. Nos fusiformes, o tratamento torna-se mais complicado, uma vez que eles apresentam uma dilatação circunferencial e não possuem colo.

O aneurisma cerebral ocorre mais na forma de aneurisma sacular.
O aneurisma cerebral ocorre mais na forma de aneurisma sacular.

As causas de um aneurisma cerebral são variadas e podem ocorrer, por exemplo, como consequência de traumatismos, doença aterosclerótica e infecções. Ele ocorre com maior frequência em indivíduos com idade entre 35 anos e 60 anos, sendo raro em crianças.

Dentre os fatores de risco para o desenvolvimento do problema, podemos destacar: idade avançada, histórico familiar de aneurisma cerebral, pressão alta, uso de cigarro, uso excessivo de álcool, consumo de drogas ilícitas, doença renal policística e dislipidemia (níveis elevados de lipídios no sangue).

Muitas pessoas apresentam aneurismas cerebrais durante a vida, porém nem sempre ocorre o seu rompimento. O rompimento de um aneurisma cerebral é grave e deve ser tratado de maneira rápida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sintomas de um aneurisma cerebral

O aneurisma cerebral não costuma provocar sintomas, entretanto, ele pode crescer e comprimir alguma região do cérebro, o que pode provocar algum sintoma, como dificuldade da fala ou tonturas. Na maioria das vezes, no entanto, os sintomas surgem em decorrência do rompimento do aneurisma, sendo um sinal de alerta e de necessidade de ajuda médica imediata.

O principal sintoma de uma ruptura de aneurisma é a dor de cabeça muito forte e que começa de maneira súbita. Essa dor de cabeça, descrita por muitos como a pior possível, pode vir acompanhada de outros sintomas, como náusea, vômito, perda de consciência, desmaio e até mesmo o coma. Convulsões, paralisia de um lado do corpo, mudanças na capacidade visual também são sintomas que podem ser observados.

É importante destacar que, na presença dos sintomas que sugerem o rompimento de um aneurisma, deve-se procurar atendimento médico rapidamente. De acordo com a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, 15% dos pacientes vão a óbito antes mesmo de receber cuidados médicos e cerca de quatro em cada sete pacientes desenvolverão algum tipo de disfunção neurológica.

Saiba mais: Aneurisma aórtico – dilatação anormal da artéria

Diferença entre aneurisma e AVC

O aneurisma e o Acidente Vascular Cerebral (AVC), também chamado de Acidente Vascular Encefálico (AVE), são duas condições distintas e muito confundidas. O AVC acontece quando uma área do encéfalo apresenta o suprimento de sangue interrompido. Ele pode ser isquêmico, quando uma artéria é obstruída, ou hemorrágico, quando um vaso sanguíneo rompe-se e provoca hemorragia intracraniana.

Uma das principais causas do AVC hemorrágico são os aneurismas cerebrais, que são dilatações anormais de artérias intracranianas que podem romper-se e causar hemorragias. Caso queira saber mais sobre esse tipo de interrupção do fluxo sanguíneo, leia: AVC.

Diagnóstico do aneurisma cerebral

Para a realização do diagnóstico de um aneurisma cerebral, é necessário que o paciente seja submetido a exames. Os principais exames realizados para descobrir-se esse problema são a angiorressonância e a angiotomografia, que permitem verificar os vasos sanguíneos no cérebro.

O rompimento de um aneurisma pode provocar consequências graves.
O rompimento de um aneurisma pode provocar consequências graves.

Tratamento do aneurisma cerebral

Após a descoberta de um aneurisma cerebral, o médico avaliará o melhor tratamento a ser seguido. Quando o aneurisma é pequeno, recomenda-se apenas o acompanhamento do caso. Hábitos de vida mais saudáveis devem ser adotados por esse paciente. Quando o aneurisma é maior e, consequentemente, apresenta maiores chances de rompimento, deve-se realizar uma intervenção cirúrgica.

Duas técnicas podem ser realizadas no tratamento de um aneurisma cerebral: a embolização do aneurisma ou a clipagem. Veja, a seguir, mais sobre cada técnica:

  • Embolização do aneurisma cerebral ou tratamento endovascular: um microcateter é introduzido no paciente até atingir a região do aneurisma. Esse microcateter, geralmente, é introduzido através da artéria femoral. Ao chegar ao aneurisma, insere-se um material (normalmente molas de platina) que obstrui o local e impede o fluxo de sangue na região do aneurisma, reduzindo assim a chance de rompimento.

  • Clipagem do aneurisma cerebral: realiza-se a abertura de uma pequena região do crânio. Identifica-se então a artéria com aneurisma e coloca-se um clipe que fecha a região e impede o fluxo sanguíneo no local.

Como prevenir um aneurisma cerebral

Os aneurismas cerebrais apresentam alguns fatores de risco que podem ser evitados, controlados ou tratados. Desse modo, para prevenirmo-nos, devemos tentar afastá-los. Veja algumas dicas:

  • Parar de fumar;

  • Não fazer uso de drogas ilícitas;

  • Reduzir o consumo de álcool;

  • Controlar o colesterol e a glicemia;

  • Controlar a pressão arterial;

  • Praticar atividades físicas;

  • Controlar a alimentação, adicionando alimentos saudáveis à dieta.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Aneurisma cerebral"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/aneurisma-cerebral.htm. Acesso em 10 de agosto de 2020.

Dor de cabeça forte e com surgimento repentino pode ser um sintoma de AVC. Procure um médico!
Doenças e patologias Acidente vascular cerebral
A figura mostra o esfigmomanômetro, aparelho utilizado para medir a pressão arterial.
Doenças e patologias Hipertensão
O cigarro está relacionado com diversos problemas graves de saúde, como o câncer
Saúde na escola Riscos do uso do cigarro
O coma é um estado de inconsciência em que a pessoa não consegue responder a estímulos
Biologia Coma
A dor de cabeça é um problema comum nas sociedades atuais.
Doenças e patologias Dor de cabeça