Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Curriculum vitae (currículo)

O curriculum vitae é um documento desenvolvido por aqueles que desejam se candidatar a uma vaga de emprego. Por meio do CV, os recrutadores analisam o perfil do candidato.

Curriculum vitae na tela de um tablet.
O curriculum vitae reúne informações pessoais, acadêmicas e profissionais sobre um candidato.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O curriculum vitae (CV) é um gênero textual da área empresarial que é usado por pessoas que buscam por um emprego ou por uma recolocação no mercado de trabalho. Esse documento contém as principais informações sobre a trajetória profissional e educacional do candidato, servindo, assim, como uma carta de apresentação para o recrutador da empresa.

Também chamado de currículo profissional (ou apenas currículo), o CV deve ser elaborado seguindo alguns cuidados, relacionados tanto à organização e à relevância das informações quanto ao nível da linguagem, que precisa ser formal e estar de acordo com a norma-padrão. A estrutura do curriculum vitae inclui dados pessoais, objetivo profissional, educação ou formação acadêmica, experiências, habilidades, cursos ou formação complementar, idiomas, entre outros elementos, a depender da vaga desejada.

Leia também: Para que serve um ofício?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre curriculum vitae

  • O curriculum vitae (CV) é um documento que fornece o histórico educacional e profissional de um candidato.

  • Por meio do CV, os recrutadores analisam se o candidato atende aos pré-requisitos da vaga e às exigências da empresa.

  • Esse documento deve ser redigido conforme a norma-padrão e estar sempre atualizado.

  • Uma forma de garantir uma maior compatibilidade é fazer um currículo personalizado para o cargo desejado.

  • O CV possui a seguinte estrutura, que pode variar a depender das exigências da empresa: dados pessoais, objetivo profissional, formação acadêmica, experiências, habilidades, cursos complementares e idiomas.

Para que serve um curriculum vitae?

Curriculum vitae é um termo do latim que significa “trajeto de vida”. Assim, pode-se dizer que esse documento tem a finalidade de fornecer ao recrutador de uma empresa as informações mais relevantes sobre a história educacional e profissional do candidato. É por meio do CV que o profissional verificará se o candidato atende aos pré-requisitos da vaga e está alinhado às exigências da empresa. 

Normalmente, por mais que o currículo seja um recurso importantíssimo para conhecer o indivíduo, ele é combinado com uma outra técnica: a entrevista. No entanto, para chegar à entrevista, na qual o recrutador terá uma visão real do candidato, deve-se dar uma atenção especial à composição do currículo, pois é nele que a análise inicial será embasada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do curriculum vitae

Por ser um documento que tem como objetivo causar uma ótima primeira impressão, um curriculum vitae deve ser redigido conforme a norma-padrão. Além disso, para garantir o destaque dos aspectos principais, o CV deve ser sucinto e estar atualizado. Para que o recrutador não tenha dúvidas das experiências apresentadas, é importante garantir que as informações sejam precisas.

Igualmente, é imprescindível que o currículo seja personalizado para a função pleiteada, de forma que sejam destacadas as experiências mais interessantes para o cargo. Essa personalização assegurará uma maior compatibilidade com a vaga desejada.

O curriculum vitae pode ser estruturado de diversas formas, no entanto deve-se dar uma atenção especial à legibilidade e à lógica de leitura do documento. O texto do CV precisa estar bem-organizado, a fonte das seções deve estar padronizada e o design não pode ser cansativo a ponto de levar o recrutador a desistir da leitura. Um bom currículo tem poucas páginas: no máximo duas. Em relação a um candidato que não tem tanta experiência, uma página é suficiente.

Apesar da existência de inúmeros currículos criativos, é importante considerar criar um CV simples, com fundo branco e letras pretas. Essa ainda é a preferência da maioria dos recrutadores e precisa ser levada em conta, a menos que você esteja concorrendo a uma vaga para designer, por exemplo, na qual a sua habilidade precisará estar visível desde o primeiro momento.

Qual a estrutura do curriculum vitae?

O curriculum vitae possui uma estrutura inconfundível, motivo pelo qual não é necessário dar um título ao seu documento. O conteúdo dele deve contemplar os seguintes elementos:

  • Dados pessoais: nessa seção, devem-se incluir nome, contatos, bairro e cidade. Informações como idade, data de nascimento, estado civil e existência de filhos são dispensáveis. Além disso, se não for solicitada, a foto não precisa ser adicionada.

  • Objetivo profissional: nessa seção, é importante incluir verbos que indiquem por que você está se candidatando àquele cargo. Exemplo de objetivo: “Busco uma posição como gerente de projetos, para aplicar minha expertise em liderança de equipe e de gestão de projetos a fim de entregar resultados de alta qualidade”.

  • Educação ou formação acadêmica: nessa seção, é adicionada a trajetória acadêmica, que pode incluir o período do ensino médio ou apenas as formações a nível de graduação e pós-graduação. Se ainda estiver na faculdade, considere mencionar o período ou a previsão de formatura.

  • Experiências: nessa seção, devem ser inseridas as experiências profissionais, das mais recentes às mais antigas, que se relacionam à vaga para a qual se está concorrendo. Além de mencionar as empresas em que trabalhou, cite os cargos e as responsabilidades. Não deixe de inserir também as suas conquistas nesses cargos. Caso não tenha tantas experiências profissionais, você pode inserir trabalhos voluntários e atividades extracurriculares, por exemplo, fornecendo detalhes sobre cada um.

  • Habilidades: nessa seção, devem ser inclusos os elementos ou as atividades em que você tem mais habilidade. Como ponto de partida, você pode citar as habilidades que desenvolveu durante sua atuação profissional ou até mesmo aquelas que passou a ter após a realização de um curso. Não deixe de destacar os itens que tem mais compatibilidade com o cargo para o qual você está se candidatando.

  • Cursos ou formação complementar: nessa seção, são adicionados os cursos feitos que são compatíveis com a vaga pleiteada. Caso não tenha uma formação complementar, considere fazer uma pesquisa sobre as habilidades mais exigidas nas vagas e se prepare. Atualmente, há muitos cursos on-line gratuitos, cujos certificados podem ser interessantes para dar peso ao seu currículo.

  • Idiomas: nessa seção, são incluídos os idiomas falados (além do português) e os respectivos níveis. Se o aprendizado desses idiomas ocorreu por meio de um curso, eles podem ser colocados junto da seção anterior, mencionando as datas de início e fim.

Importante: a mentira é um dos principais motivos para a exclusão de um candidato da seleção. Seja nos idiomas falados, seja em uma experiência profissional, nunca minta no seu currículo! Recrutadores têm experiência em identificar mentiras ou exageros.

Saiba mais: Dez erros comuns de Português e como evitá-los

Como fazer um curriculum vitae?

Para compor o seu currículo, siga este passo a passo:

  1. Se não tiver habilidades com design, considere pesquisar por modelos on-line. Na internet, há inúmeras opções gratuitas que, certamente, lhe serão úteis.

  2. Garanta a legibilidade do seu currículo utilizando fontes tradicionais, como Arial e Times New Roman. Além disso, não use uma letra muito pequena, opte pelo tamanho 11 ou 12. Os destaques podem ser dados usando negrito (mas não abuse!).

  3. Antes de começar a mexer diretamente no seu currículo, anote todas as suas experiências profissionais, as suas formações acadêmicas e os cursos feitos com certificado. Não se esqueça de mencionar as datas de início e fim e, no caso das experiências de trabalho, todas as atividades que você desempenhava no cargo. Se quiser, você pode listar essas responsabilidades em tópicos. Também faça um rascunho das suas habilidades e competências.

  4. Inicie a edição do seu currículo com os seus dados pessoais. Como dito anteriormente, basta inserir nome, contatos, cidade e estado. Analise se o seu e-mail está adequado ao contexto profissional. Caso não esteja, crie um novo apenas para essa finalidade.

  5. Após selecionar a vaga para a qual você deseja concorrer, defina o seu objetivo profissional. Seguem exemplos de verbos que podem ser utilizados: agregar, contribuir, aplicar, melhorar, atuar, etc.

  6. Insira a sua formação, selecionando (nas anotações feitas previamente) as experiências profissionais e os cursos que são compatíveis com o cargo. Organize os elementos em ordem decrescente: do mais atual ao mais antigo.

  7. Certifique-se de inserir as informações completas: a data de início e fim, o cargo, o nome da empresa, a cidade, o estado, as responsabilidades do cargo e, se for o caso, os resultados, as conquistas ou os prêmios que recebeu. Se não tiver experiência profissional concreta, mencione os trabalhos voluntários, os estágios, as atividades extracurriculares, entre outros elementos que podem mostrar a sua proatividade.

  8. Adicione as habilidades compatíveis com a vaga desejada e, na seção de formação complementar, os cursos que podem ser comprovados por meio de certificados. Se necessário, crie uma seção para os idiomas, a fim de destacá-los.

  9. Já com todas as informações acrescentadas, crie o seu resumo profissional. Revisite todos os itens de seu currículo e reescreva-os de maneira sucinta, destacando o seu tempo de experiência, a sua formação profissional, os cargos que já ocupou e as suas principais habilidades. Se esse for o seu primeiro emprego formal, utilize as demais experiências acrescentadas no seu CV. Capriche, pois já nesse item o profissional do RH determinará se você tem ou não uma boa compatibilidade com a vaga.

  10. Revise o seu CV! Erros de português são mais determinantes para a desclassificação de um currículo do que a falta de experiência do candidato. Isso porque podem indicar falta de domínio linguístico e, até mesmo, desleixo. Por isso, a etapa de revisão é tão importante quanto a de escrita, pois é nesse momento que todos os erros gramaticais podem ser corrigidos. Observe atentamente a pontuação, a concordância, a ortografia e as palavras utilizadas. Se estiver em dúvida sobre alguma questão, pesquise ou peça ajuda a uma outra pessoa.

Dica: alinhe os termos utilizados no seu CV com as palavras-chave do anúncio da vaga, isso aumentará as suas chances, sobretudo, em uma realidade em que muitos currículos são lidos por uma inteligência artificial.

Exemplo de curriculum vitae

Exemplo de curriculum vitae.

Fontes

CURRÍCULO sem experiência: importância, como fazer e dicas. PUCPR, 2020. Disponível em: https://ead.pucpr.br/blog/curriculo-sem-experiencia.

ERROS de português pesam mais que falta de experiência na eliminação do candidato a emprego, diz pesquisa. G1, 2019. Disponibilidade em: https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2019/02/20/erros-de-portugues-pesam-mais-que-falta-de-experiencia-na-eliminacao-do-candidato-a-emprego-diz-pesquisa.ghtml.

GASPARINI, C. O currículo perfeito: um guia para o seu “cartão de visitas” no mercado. A Vaga é Sua, 2020. Disponível em: https://www.linkedin.com/pulse/o-curr%2525C3%2525ADculo-perfeito-um-guia-para-seu-cart%2525C3%2525A3o-de-claudia-gasparini%3FtrackingId=Bq%252BeQYZiQ3eF41KJYz15rA%253D%253D/?trackingId=Bq%2BeQYZiQ3eF41KJYz15rA%3D%3D.

JAGER, M. E.; SANTOS, A. S. dos; OLIVEIRA, C. T. de; DIAS, A. C. G. Oficinas de elaboração de currículo e comportamento em entrevista. Revista de Administração, Santa Maria, v. 11, n. 3, p. 581-594, 2018. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/216130.

RESUMO profissional: dicas e modelos para destacar seus diferenciais. Vagas, [2023]. Disponível em: https://www.vagas.com.br/profissoes/resumo-profissional-qualificacoes-e-diferenciais/.

WEED, J. Como adaptar seu currículo para passar pela inteligência artificial. Exame, 2021. Disponível em: https://exame.com/carreira/como-adaptar-seu-curriculo-para-passar-pela-inteligencia-artificial/.

 

Por Nathalia Thamiris da Silva de Abreu
Professora de Redação

Escritor do artigo
Escrito por: Nathalia Thamiris da Silva de Abreu Sou autora de conteúdos de produção textual e gramática, professora de Português e revisora de textos acadêmicos e didáticos. Sou graduada em Letras - Língua Portuguesa (UVA/RJ) e pós-graduanda em Língua Portuguesa (Liceu Literário Português/UERJ) e em Linguagens, Tecnologias e Educação (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ABREU, Nathalia Thamiris da Silva de. "Curriculum vitae (currículo)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/curriculum-vitae.htm. Acesso em 23 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


10 dicas para evitar erros comuns de português

Veja 10 dicas para evitar erros comuns de português. Saiba o que fazer quando tiver dúvidas sobre a grafia das palavras e quais regras você deve conhecer.
Redação

Coerência textual

Saiba o que é a coerência textual e quais são os seus tipos. Entenda a diferença entre coerência e coesão textual. Faça exercícios para fixar o conteúdo.
Redação

Coesão textual

Saiba o que é a coesão textual e quais são os seus tipos. Entenda a diferença entre coesão e coerência textual. Faça exercícios para fixar o conteúdo.
Redação

Concordância Verbal e Nominal

Saiba tudo sobre concordância verbal e nominal e não tenha mais problemas!
Gramática

Contrato

Saiba qual é a estrutura de um contrato social civil!
Redação

Gêneros textuais

Saiba o que são os gêneros textuais. Conheça os seus elementos. Além disso, veja qual é a diferença entre gênero textual, tipo textual e gênero literário.
Redação

Ofício

Clique aqui, entenda o que é um ofício, saiba quais são seus tipos mais comuns, conheça suas principais características e veja um exemplo.
Redação

Pontuação

Acesse para entender o uso dos sinais de pontuação. Aprenda utilizar os sinais mais empregados, como a vírgula; e os menos usuais no cotidiano, como as reticências.
Gramática

Requerimento

Conheça o requerimento e descubra as diversas funções cidadãs que o gênero possui. Aprenda sobre sua estrutura e acompanhe modelos.
Redação