Criogenia

Química

PUBLICIDADE

Imagine só, você morre de uma doença cuja cura ainda é desconhecida e daqui a uns 300 anos (ou mais), quando descobrirem um remédio para sua enfermidade, seu corpo é ressuscitado e você vive novamente. Parece ficção científica, mas não é. A criogenia trata dessa possibilidade, mas, por enquanto, a única forma de vida que teve sucesso com esta metodologia, trata-se dos embriões (espermatozoides e óvulos).

Conheça agora parte das técnicas usadas na Criogenia:

- O sangue da vítima é retirado ao mesmo tempo em que um líquido crioprotetor é injetado dentro do corpo. O líquido trata-se de uma substância química à base de glicerina, que impede que cristais de gelo se formem dentro das células.

- O corpo vai então para uma cabine com gás nitrogênio circulante. Nesta etapa vai ocorrer a vitrificação (congelamento), ela dura cerca de três horas e garante que todas as partes do corpo serão congeladas por igual.

- Por último, o corpo é colocado em um saco plástico protetor (para a pele não ficar danificada em razão das baixas temperaturas) e imerso em um cilindro de nitrogênio líquido a -196° C, onde será monitorado por vários anos.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!

Tanopraxia – método usado para conservar cadáveres. 


  Curiosidades de Química - Química - Brasil Escola

Tanque de nitrogênio líquido a -196 ºC
Tanque de nitrogênio líquido a -196 ºC

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Criogenia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/criogenia.htm. Acesso em 15 de agosto de 2020.