Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país de 25,8 milhões de habitantes localizado no Leste da Ásia, com capital em Pyongyang. É considerado um dos países mais fechados do mundo.

Bandeira da Coreia do Norte.
Bandeira da Coreia do Norte.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

A Coreia do Norte é um país asiático localizado no leste do continente e fundado no ano de 1948. Oficialmente chamada de República Popular Democrática da Coreia, a nação faz fronteira com a Coreia do Sul, a China e a Rússia, sendo banhada pelos mares Amarelo e do Japão. O país dispõe de clima temperado e relevo montanhoso, sendo recoberto por florestas temperadas e áreas agrícolas. Sua população de quase 26 milhões de habitantes vive principalmente nas áreas urbanas, como a capital nacional, Pyongyang. Apresenta economia planificada e centrada nos setores industrial e terciário, com destaque para a indústria de base e militar.

Leia também: Quais sãos os países que formam o continente asiático?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Coreia do Norte

  • A Coreia do Norte, oficialmente República Popular Democrática da Coreia, é um país do Leste Asiático situado na península da Coreia.

  • Sua capital é a cidade de Pyongyang.

  • Faz fronteira com China, Rússia e Coreia do Sul.

  • Apresenta clima temperado e relevo montanhoso, com vegetação formada por florestas temperadas.

  • A população norte-coreana é de 25.887.000 habitantes, dos quais 63% vivem em cidades. A maior delas é a capital do país.

  • Tem economia planificada conduzida pelo Estado. As principais atividades econômicas são a produção industrial e aquelas do setor terciário, com destaque para o serviço público.

  • Possui uma rede de infraestrutura precária, em especial no campo. O maior deficit é com relação ao acesso à energia elétrica, que é baixo entre a população.

  • Fundada em 1948, a Coreia do Norte é uma república socialista que apresenta um regime de governo autocrático.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais da Coreia do Norte

  • Nome oficial: República Popular Democrática da Coreia.

  • Gentílico: norte-coreano.

  • Extensão territorial: 120.538 km².

  • Localização: Leste da Ásia.

  • Capital: Pyongyang.

  • Clima: temperado.

  • Governo: república popular totalitária socialista.

  • Divisão administrativa: nove províncias e quatro cidades de administração especial.

  • Idioma: coreano.

  • Religiões:

    ✓ budismo;

    ✓ confucionismo (corrente de pensamento);

    ✓ cristianismo;

    ✓ cheondoísmo.

  • População: 25.887.000 habitantes (ONU, 2022).

  • Densidade demográfica: 215 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): não disponível.

  • Moeda: won norte-coreano (KPW).

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 40 bilhões|1|.

  • PIB per capita: US$ 1.700.

  • Gini: não disponível.

  • Fuso horário: GMT +9.

  • Relações exteriores: ONU.

Mapa da Coreia do Norte

Mapa da Coreia do Norte

Geografia da Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país de 120,538 km² de extensão localizado na península da Coreia, na região Sudeste do continente asiático. Banhado pelos mares Amarelo, a oeste, e do Japão, a leste, o território norte-coreano estabelece fronteiras com a China e a Rússia, ao norte, e com a Coreia do Sul, na parte meridional.

  • Clima da Coreia do Norte

O clima da Coreia do Norte é o temperado, marcado pela ocorrência de verões quentes e invernos rigorosos. As temperaturas máximas ficam em torno de 30 °C, enquanto as mínimas podem cair abaixo de 0 °C, chegando a -23 °C em algumas regiões do país, o que indica acentuada amplitude térmica anual. O volume de chuvas no período de um ano é de 1.000 mm.

  • Relevo da Coreia do Norte

A Coreia do Sul possui relevo caracterizado por colinas, montanhas e vales profundos, com elevação média de 600 metros. No litoral, em especial na costa banhada pelo mar Amarelo, predominam longas planícies litorâneas. O ponto mais elevado do território norte-coreano fica no monte Paekdu, a 2.744 metros acima do nível do mar.

  • Vegetação da Coreia do Norte

As florestas temperadas, compostas por plantas como o abeto siberiano, a tília e o pinheiro coreano, compõem a vegetação da Coreia do Norte. Estima-se que sua cobertura original seja, atualmente, de 46%, tendo sido substituída por áreas agrícolas e urbanas.

  • Hidrografia da Coreia do Norte

Do monte Paektu, próximo da fronteira norte-coreana com a China, nascem dois dos mais importantes cursos d’água do país, que são os rios Yalu e Tumen. Ambos os rios percorrem a região fronteiriça com o território chinês e desaguam, respectivamente, no golfo da Coreia e no mar do Japão.

Veja também: Qual o significado da bandeira da Coreia do Sul?

Demografia da Coreia do Norte

A Coreia do Norte tem uma população de 25.887.000 habitantes, o equivalente a 33% dos moradores da península da Coreia. Com densidade demográfica elevada, de 215 hab./km², podemos classificar o território norte-coreano como densamente povoado. No entanto, a distribuição populacional acontece de maneira não homogênea, e a maioria dos habitantes do país vive na porção oeste do país e próximo da fronteira com a China. As cidades concentram 63,2% da população norte-coreana, sendo Pyongyang a maior delas, com mais de 3,15 milhões de habitantes.

Vista panorâmica de Pyongyang, capital da Coreia do Norte.
Pyongyang, capital e cidade mais populosa da Coreia do Norte. [1]

O crescimento populacional observado na Coreia do Norte é de 0,44% ao ano, ficando abaixo da taxa mundial, que é de aproximadamente 1%. Com saldo migratório negativo, é a diferença entre o número de nascimentos e de mortes (crescimento vegetativo) que faz com que haja aumento populacional na Coreia do Norte, embora esses números estejam se tornando cada vez mais equivalentes. Atualmente a idade mediana da população norte-coreana é de 34,6 anos, enquanto a sua expectativa de vida é de 71,8 anos.

Economia da Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um país de economia planificada, em que todas as decisões econômicas e o comando das atividades produtivas estão centralizados no Estado. A indústria é uma das principais bases da economia norte-coreana, tendo tido como foco inicial de desenvolvimento a indústria pesada e de base, como a metalúrgica, a siderúrgica e a química. Atualmente, além desses setores, destacam-se também a produção de aparato militar, maquinários, a mineração e a indústria têxtil.

A atividade agrícola experimentou um período de crescimento a partir da década de 1980 e hoje responde por aproximadamente 23% do PIB da Coreia do Norte contra 47,6% oriundos do setor secundário. Dentre os principais produtos agrícolas cultivados nos vales férteis norte-coreanos estão arroz, repolho, maçã, batata e soja.

Ambos os setores da economia acima descritos concentram a maioria da mão de obra norte-coreana, especialmente a indústria. O comércio e os serviços têm também importância para a economia da Coreia do Norte, com participação significativa do turismo tanto interno, mais expressivo, quanto internacional e do serviço público, notadamente da organização militar.

Infraestrutura da Coreia do Norte

A Coreia do Norte apresenta uma grande parcela de população empobrecida, conforme apontam estudos recentes feitos com base nas estimativas do PIB do país. Além disso, como vimos, quase 37% dos norte-coreanos vivem no meio rural. Diante desse cenário, temos que a maior parte da população possui acesso às redes de saneamento básico, sendo a parcela maior nas cidades (92,7%) comparada ao campo (73,1%). A água potável chega para 94,5% dos habitantes, segundo uma das fontes consultadas. A ONU, entretanto, indica que é mínima a parcela da população norte-coreana vivendo no meio rural com acesso a fontes seguras de água.

A eletricidade é um serviço menos abrangente na Coreia do Norte e contempla uma parcela de aproximadamente um terço da população total. As principais fontes de energia utilizadas para a geração de eletricidade são a hidráulica e os combustíveis fósseis, com destaque para o carvão mineral. Os transportes são feitos predominantemente por rodovias e ferrovias, além da utilização de hidrovias para embarcações pequenas.

Governo da Coreia do Norte

A Coreia do Norte é, desde a sua fundação, uma república socialista governada através de um regime autocrático de partido único, o Partido dos Trabalhadores da Coreia. O chefe de Estado recebe o título de líder supremo, tendo o atual ocupante do cargo assumido o posto após o falecimento do pai. O governo norte-coreano se baseia na filosofia política chamada juche, cuja criação é atribuída a Kim Il-sung (1912-1994), primeiro líder e fundador da Coreia do Norte. O juche tem como princípio a autossuficiência e a independência, traduzindo-se na frase “Mestre de si próprio.”

Vista do edifício que sedia o Partido dos Trabalhadores da Coreia, em Pyongyang, na Coreia do Norte.
Sede do Partido dos Trabalhadores da Coreia, em Pyongyang. [2]

Etimologia de Coreia do Norte

O nome Coreia é derivado de Goryeo (ou Koryŏ), que foi a denominação dada à dinastia que governou a península entre os séculos X e XIV. Com a divisão territorial, a porção norte passou a ser denominada localmente de Choson (Chosŏn Minjujuŭi In’min Konghwaguk), termo também derivado de um governo precedente, dessa vez da dinastia que sucedeu o reino de Goryeo. O nome Coreia do Norte, maneira como conhecemos o país, foi adotado pela comunidade internacional para a distinção entre os territórios da Coreia do Norte e da Coreia do Sul.

História da Coreia do Norte

A República Popular Democrática da Coreia foi fundada no ano de 1948 por Kim Il-sung, marcando a divisão da península entre o norte socialista e o sul capitalista, onde foi estabelecida a República da Coreia ou Coreia do Sul em 1950. Esse cenário teve forte influência da bipolaridade na geopolítica global que se instalava na segunda metade do século XX, após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Nesse período, a União Soviética ocupou o norte da península e os Estados Unidos se instalaram no sul. Um ano mais tarde, em 1946, aquele que seria o partido único norte-coreano, o Partido dos Trabalhadores da Coreia, foi fundado.

É importante ressaltar que, anteriormente, o território que hoje corresponde à Coreia do Norte integrou uma série de reinados e dinastias que se formaram na península da Coreia. Houve, ainda, a tentativa de invasão por parte dos japoneses e dos manchus entre os séculos XVI e XVII, mas sem sucesso. No início do século XX, entretanto, o Japão conseguiu anexar a Coreia ao seu território, tendo exercido domínio sobre a região entre 1910 e 1945.

Os soviéticos se retiraram da Coreia do Norte após a fundação da república no ano de 1948. Dois anos mais tarde, teve início um longo período de tensões políticas na península. A declaração de independência da Coreia do Sul desencadeou a Guerra da Coreia, cujo início foi marcado pela invasão das tropas norte-coreanas no território ao sul com o propósito de reunificar a região. O fim do conflito aconteceu com um armistício em 1953, quando se delimitaram as fronteiras entre as Coreias na altura do paralelo de 38°N.

Uma série de planos de desenvolvimento econômico e industrial foram colocados em ação na Coreia do Norte a partir de 1954, com foco nas melhorias tecnológicas e na implementação de infraestrutura necessária. A atividade agropecuária passou a fazer parte desse contexto de melhorias a partir da década de 1970.

Os anos 1990 foram marcados pela entrada da Coreia do Norte na ONU, pela realização de testes balísticos com mísseis de médio alcance no mar do Japão e, também, pela sucessão de poder. Com a morte de Kim Il-sung, seu filho, Kim Jong-il, assumiu o posto de líder da Coreia do Norte em 1994. Pouco tempo depois, as tensões com a Coreia do Sul recomeçaram, com a instalação de tropas norte-coreanas na fronteira entre os países, ignorando-se o armistício dos anos 1950.

A história recente da Coreia do Norte é marcada pelas tensões constantes na região, em especial com a continuidade dos testes nucleares promovidos pelo país próximo ao território japonês e testes subterrâneos efetivados e que motivaram sanções da ONU. No ano de 2011, Kim Jong-un assumiu o poder no país como líder supremo após o falecimento de seu pai, Kim Jong-il.

Saiba mais: Geopolítica das Coreias — divisão do território e a origem da tensão entre os países

Cultura da Coreia do Norte

A cultura norte-coreana teve, até meados do século XX, grande influência dos territórios vizinhos na sua composição, em especial da China. Além disso, existiam muitos elementos em comum com relação à Coreia do Sul, visto que os países compunham um único território até 1950. A religiosidade e a filosofia confuciana tiveram papel importante na formação cultural do país, que começou a se transformar com a fundação da república popular e a implementação da filosofia juche no território norte-coreano.

Estátuas de Kim Il-sung (à esquerda) e Kim Jong-il (à direita) sendo reverenciadas em Pyongyang, Coreia do Norte. [3]
Estátuas de Kim Il-sung (à esquerda) e Kim Jong-il (à direita) sendo reverenciadas em Pyongyang, Coreia do Norte. [3]

A Coreia do Norte é um país bastante fechado e apresenta um forte controle interno a respeito do que é veiculado na mídia e nos conteúdos que são publicados e divulgados à população. Na paisagem é possível vislumbrar inúmeros símbolos que reforçam os ideais nacionalistas, como monumentos em homenagem aos líderes norte-coreanos. Os museus são locais importantes de valorização da cultura nacional da Coreia do Norte e recebem grande incentivo governamental.

Curiosidades sobre a Coreia do Norte

  • Considerando o contingente de soldados, a Coreia do Norte possui o quarto maior exército do mundo. Fica atrás apenas da China, da Índia e dos Estados Unidos.

  • Além de ser considerado um dos mais fechados, os jornalistas classificam a Coreia do Norte como o país com uma das coberturas jornalísticas mais difíceis do mundo pelo rígido controle interno.

  • Em 2018, um líder norte-coreano esteve em solo sul-coreano pela primeira vez depois de 65 anos do fim da guerra e da separação dos territórios.

  • As relações diplomáticas entre Brasil e Coreia do Norte se estabeleceram em 2001, e a embaixada norte-coreana em Brasília (DF) foi aberta quatro anos mais tarde. A embaixada do Brasil na Coreia do Norte foi instalada em 2009.

Nota

|1| O valor é referente ao PIB por Paridade de Poder de Compra estimado para 2015, o mais recente disponível nas fontes consultadas.

Créditos das imagens

[1] Truba7113/ Shutterstock

[2] Caminhos me Levem/ Shutterstock

[3] LMspencer/ Shutterstock

Fontes

BBC. Coreia do Norte: perfil da reclusa e comunista metade da Coreia. BBC News Brasil, 20 maio 2022. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57516845.

CIA. Countries: Korea, North. The World Factbook. Disponível em: https://www.cia.gov/the-world-factbook/countries/korea-north/.

FUNAG. Topônimos e gentílicos. In: FUNAG. Manual de redação oficial e diplomática do Itamaraty, [2020]. Disponível em: http://funag.gov.br/manual/index.php?title=Top%C3%B4nimos_e_gent%C3%Adlicos.

IMF. Datasets: Korea, Dem. People's Rep. of. Disponível em: https://www.imf.org/external/datamapper/profile/PRK.

LEW, Young Ick; LEE, Chain; Woo-ik Yu. North Korea. Encyclopædia Britannica, [1999]. Disponível em: https://www.britannica.com/place/North-Korea.

UNDP. Human Development Reports: HDR 2021/2022. Disponível em: https://hdr.undp.org/data-center/country-insights#/ranks.

UNITED NATIONS. Data: Democratic People's Republic of Korea. Disponível em: https://data.un.org/en/iso/kp.html.

WORLD BANK. Data: Korea, Dem. People's Rep. Disponível em: https://data.worldbank.org/country/korea-dem-peoples-rep.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Coreia do Norte"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/coreia-norte.htm. Acesso em 01 de março de 2024.

PUBLICIDADE