Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Silvio Santos

Silvio Santos é um empresário carioca que é um dos principais apresentadores da televisão brasileira. Seu programa de TV foi considerado o mais duradouro do mundo.

Silvio Santos em lançamento de selo comemorativo de seu aniversário de 90 anos. [1]
Silvio Santos em lançamento de selo comemorativo de seu aniversário de 90 anos. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Silvio Santos é um empresário e apresentador de televisão. Nasceu no Rio de Janeiro em 1930, e seu primeiro trabalho foi como camelô. Atualmente, é uma das pessoas mais importantes da história da televisão brasileira. Seu programa de televisão, o Programa Silvio Santos, em exibição desde 1961, é considerado o programa de televisão mais duradouro do mundo.

Leia também: Chico Buarque — um dos principais nomes da Música Popular Brasileira

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Silvio Santos

  • Silvio Santos possui como nome de registro o nome Senor Abravanel.

  • Ele nasceu em 12 de dezembro de 1930, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

  • Seu pai nasceu na Grécia, e sua mãe, na Turquia.

  • O primeiro trabalho de Silvio Santos foi como camelô, vendendo capas de plástico para documento nas eleições de 1946.

  • Silvio se casou duas vezes e é pai de seis filhas.

  • A carreira enquanto comunicador começou na locução em rádio.

  • A primeira empresa registrada de Silvio Santos foi o Baú da Felicidade, em 1959.

  • O SBT, emissora de televisão de Silvio, foi inaugurada em 19 de agosto de 1981.

  • Em 1993, o Programa Silvio Santos entrou para o Guinness Book como a atração de televisão mais duradoura do mundo. Ele ainda está no ar no SBT.

  • Grupo Silvio Santos é o conjunto de empresas e negócios do empresário carioca.

Infância e adolescência de Silvio Santos

Silvio Santos (Senor Abravanel) nasceu em 12 de dezembro de 1930 na Rua Travessa Bentevi, na Lapa, bairro tradicional da Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele é filho de Alberto e Rebeca Abravanel, casal de judeus imigrantes radicados no Brasil. Senor tem cinco irmãos, sendo eles: Beatriz, Perla, Sara, Léo e Henrique.

Quando tinha 11 anos, Silvio costumava entrar nos cinemas de graça com o seu irmão Léo, com quem manteve uma relação mais próxima. Seus cinemas preferidos eram o Capitólio, o Rex, o Odeon e o Vitória, todos situados no bairro da Cinelândia. O dinheiro que não se gastava para assistir aos filmes era gasto com balas de figurinhas de coleção.

Silvio relata na obra A Fantástica História de Silvio Santos, escrita por Arlindo Silva, as emoções vividas em sua adolescência. Uma das histórias que chamam a atenção é sobre quando, em uma manhã, Silvio acordou com sintomas de gripe, e sua mãe não deixou que ele e seu irmão fossem ao cinema. Ele ficou muito chateado, pediu à sua mãe para que pudessem ir. Porém, ela não permitiu. Nesse dia, esse mesmo cinema pegou fogo, e muitas pessoas ficaram feridas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Primeiro trabalho de Silvio Santos

Em 1946, durante as eleições, Silvio Santos, com 16 anos, teve a ideia de vender capas de plástico para títulos de eleitor nas ruas do Rio Janeiro. Ao observar um vendedor, ele descobriu o local onde se comprava o material para poder trabalhar com as vendas. A estratégia adotada foi dizer às pessoas que era a sua última capa. A tática deu certo, e com isso Silvio teve sua primeira experiência como camelô.

O jovem carioca não deixou os estudos de lado e se formou em Contabilidade na Escola Técnica de Comércio Amaro Cavalcanti, no Largo do Machado. Além da capa de plástico para documento, a caneta foi outro material de trabalho de Silvio nas ruas. Ele atuava com esperteza. Para fugir dos guardas de rua, trabalhava somente quando eles estavam em seu horário de almoço.

A desenvoltura com a comunicação foi utilizada para chamar a atenção das pessoas nas ruas. Ele também utilizava moedas e baralhos como estratégia na intenção de conquistar clientes.

O diretor de fiscalização da Prefeitura do Rio chegou a abordar Silvio Santos para impedir que ele continuasse a vender na rua. Quando percebeu que ele estudava e tinha talento para se comunicar, sugeriu que Silvio participasse de um concurso para locutores na Rádio Guanabara.

Nesse concurso estavam pessoas que se tornaram grandes personalidades da história do rádio e da televisão, como Chico Anysio, José Vasconcelos e Celso Teixeira. Eram cerca de 300 candidatos, e Silvio ficou em primeiro lugar na seleção. Essa foi a primeira vez que Silvio Santos realizou uma atividade artística e em um veículo de comunicação.

Carreira de Silvio Santos na rádio e como empreendedor

A primeira experiência de Silvio Santos em um veículo de comunicação foi como locutor na Rádio Guanabara. O salário era de 1.300 cruzeiros por mês, o que para Silvio era muito pouco se comparado ao rendimento como camelô, que chegava a 960 cruzeiros em um único dia. Com isso, seu tempo na rádio foi de apenas um mês.

Silvio voltou a trabalhar como camelô. O tempo de trabalho nas ruas era de 45 minutos, já que ele vendia apenas no horário do almoço do guarda.

Então, o jovem aproveitava o restante do seu tempo para ir aos auditórios de programas de rádio. Ele observava a forma de se comunicar de grandes nomes da época, como era o caso de César de Alencar e Heber de Boscoli.

A maneira como César se comunicava e interagia com o público foi muito bem assimilada por Silvio.

Em seus programas de TV, anos depois, Silvio Santos apresentou características inspiradas nos animadores de sua época.

Aos 18 anos, Silvio teve que interromper o trabalho como camelô e se dedicou ao exército. Prestou serviços na Escola de Paraquedistas, em Deodoro. Com as folgas do exército aos domingos, Silvio começou a trabalhar de forma voluntária no programa de Silveira Lima, na Rádio Mauá.

O jovem teve diversas vivências com diferentes radialistas, animadores e artistas na rádio. Atuou na Rádio Tupi assim que Silveira foi transferido para a emissora.

Saiu do exército e não voltou para as ruas. Porém, o salário na rádio de 2 mil cruzeiros não o satisfazia. Assim, teve a ideia de vender relógios, joias, colares e sapatos sob medida em escritórios e repartições públicas. Nesse período, conciliava as atividades como vendedor e na rádio.

Depois da Tupi, Silvio foi para a Rádio Continental, que contava com estúdios em Niterói. Nesse período, Silvio pegava a barca de Niterói para o Rio pela noite. Teve a ideia de colocar um serviço de alto-falante na barca com a intenção de fazer propaganda de produtos no veículo.

Para concretizar seu planejamento, pediu demissão da rádio e conseguiu um acordo com a loja do aparelho. Contou com a ajuda de Celso Teixeira e de seu irmão Léo. Assim, eles atuaram como locutores nas barcas por meio do serviço de alto-falante. Silvio ocupou o cargo de corretor de anúncios.

No livro de Arlindo Silva, o apresentador de TV conta que nesse momento ele deixou de lado o espírito de camelô e começou a explorar seu lado de empreendedor e de negócios.

Após as atividades como corretor de anúncios, Silvio abriu um bar e um bingo na barca que ia até Paquetá. Também se tornou animador durante os jogos nessas viagens.

Silvio Santos apresentando programa de TV no início de sua carreira. [2]
Silvio Santos apresentando programa de TV no início de sua carreira. [2]

Em 1950, Silvio conseguiu um cargo de locutor em rádio, mas em São Paulo. A assinatura de contrato como locutor na Rádio Nacional, também situada na capital paulista, aconteceu em 1954.

Para complementar sua renda, ele criou uma revista, a Brincadeiras pra você, que continha palavras cruzadas, charadas e atividades de passatempo. Nesse período, também fez shows em circos como animador.

Foi a partir daí que Manoel de Nóbrega o convidou para ser seu animador em um programa de grande audiência da Rádio Nacional. O quadro era Cadeira de Barbeiro, popular na época por ser crítico a costumes políticos.

Silvio Santos e o Baú da Felicidade

O Baú da Felicidade foi criado por Manoel de Nóbrega. Inicialmente, a empresa fornecia um baú com diversos produtos pelo pegamento mensal de carnês. Depois de um tempo, o negócio enfrentou uma crise financeira. Manoel chamou Silvio Santos para poder ajudar.

Silvio percebeu que se o Baú da Felicidade tivesse uma boa administração, ele poderia se tornar um negócio bastante rentável. Após conseguir ajudar Nóbrega a contornar a situação, Silvio recebeu de presente a empresa de seu amigo diante de seu esforço em reerguê-la.

Em 1959, foi feito o registro do Baú da Felicidade em nome do Silvio Santos. A empresa iniciou seu funcionamento na Rua 13 de Maio, no Bairro Boa Vista, em São Paulo. Silvio fazia os shows em circos e compartilhava nesses espaços informações sobre o seu negócio para ajudar que a empresa ficasse conhecida pela cidade.

Carreira de Silvio Santos na televisão

A carreira de Silvio Santos na televisão se iniciou em 1961. O seu primeiro programa foi o Vamos brincar de forca exibido pela TV Paulista. Após a compra das primeiras horas da programação dominical, também pela TV Paulista, o comunicador deu início ao seu famoso Programa Silvio Santos.

Em 1965, Silvio estreou um programa nas noites das quartas-feiras pela TV Tupi. A atração contou com os seguintes nomes ao longo do tempo: Festa dos Sinos, Sua majestade: o Ibope, Cidade contra Cidade e Silvio Santos Diferente. No ano seguinte, o Programa Silvio Santos chegou a ganhar na audiência contra a atração Jovem Guarda, apresentada por Roberto Carlos na Record.

Os altos índices de audiência se tornaram mais frequentes a partir de 1968. Nessa época, o programa de Silvio contava com os quadros: Os Galãs Cantam e Dançam, Cuidado com a Buzina, Namoro no Escuro, Casais na Berlinda e Sua majestade, a Criança.

O quadro Boa Noite, Cinderela focou na emoção do público ao fazer com que garotas de famílias pobres pudessem ter a oportunidade de viver um momento especial de “princesa”. Já Sinos de Belém se tornou um dos quadros mais populares da época. O uso de aviões e helicópteros já fez parte da atração, que consistia na realização de desafios. Silvio já chegou a subir em uma escada de bombeiros até o 15º andar de um prédio, sem utilizar equipamento de segurança, durante a exibição desse quadro.

Em 1971, o apresentador de TV posou para uma das capas de revistas mais polêmicas da história da imprensa brasileira. Na foto, Silvio Santos, por meio de uma montagem, apareceu careca. As vendas atingiram índices históricos.

Nesse mesmo ano, se encerrou o contrato com a Globo. Na intenção de ter uma própria emissora de televisão, negociações para a compra de ações da Record foram feitas, mas não obtiveram sucesso. Roberto Marinho, proprietário da Globo, ligou pessoalmente para Silvio Santos e fez a proposta de que o apresentador continuasse mais cinco anos na emissora.

Veja também: História da televisão

Silvio Santos e o SBT

Após vencer a concorrência pelo canal 11, aberto por General Geisel, Silvio Santos deu início à história da emissora própria. Em 14 de maio de 1976, entrou ao ar o canal Studio Silvio Santos Cinema e Televisão, conhecido por TVS.

Nesse mesmo ano, o empresário comprou 50% das ações da Record. Na emissora, ele passou a exibir o programa Silvio Santos Diferente, que durou até o fim daquele ano.

Ao ar pela TV Tupi, Record e TVS, Silvio consolidou um feito inédito no Brasil. Em março de 1981, o presidente João Figueredo concedeu quatro canais a Silvio Santos. Oficialmente, nasceu o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

Na manhã de 19 de agosto de 1981, com a cobertura da solenidade das concessões, o canal de Silvio Santos entrou ao ar para todo o país. No SBT, o apresentador ganhou destaque nacional com programas tais como o Qual é a Música?, Porta da Esperança e Em Nome do Amor.

Em 1987, o programa de humor A Praça é Nossa estreou no SBT. Na ocasião, Silvio Santos participou ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega e relembrou a história que teve junto ao pai de Carlos, o Manoel.

O Programa Silvio Santos recebeu em 1993 o título de programa mais duradouro do mundo pelo Guinness Book (o livro dos recordes). Na época, o programa completava 31 anos.

Logo do Programa Silvio Santos, a atração de TV que está há mais tempo em exibição no mundo.
O Programa Silvio Santos começou a ser transmitido em 1961 e é a atração de TV que está há mais tempo em exibição no mundo. [3]

O Teleton foi ao ar pela primeira vez em 1998 no SBT e é um programa da campanha realizada pela ONG AACD, que tem como tema a solidariedade à pessoa com deficiência física. Na época, a madrinha e apresentadora era Hebe Camargo.

O famoso Show do Milhão estreou no SBT em novembro de 1999. Foi exibido até 2003 e depois retornou à grade de programação da emissora em 2009.

Silvio Santos na política

Silvio Santos em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto em 2010. [4]
Silvio Santos em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto em 2010. [4]

Apesar de não ter ocupado nenhum cargo político, Silvio Santos recebeu convites para se candidatar em algumas eleições.

Em 1988, foi convidado a se candidatar à Prefeitura de São Paulo. Em 1989, foi pré-candidato à presidência da república pelo Partido Municipalista Brasileiro (PMB). O partido não cumpriu exigências do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e, por isso, a candidatura não foi validada. Em 1990, o empresário recebeu convite para se candidatar ao governo do estado de São Paulo.

Nesses períodos, houve diversas pesquisas de intenção de voto nas quais o comunicador ficava à frente dos possíveis concorrentes.

Acesse também: Fernando Henrique Cardoso — o único político eleito duas vezes em primeiro turno para a presidência do Brasil

Negócios de Silvio Santos

O Grupo Silvio Santos é o conjunto de empresas e negócios do apresentador carioca. A história do grupo começa com o registro do Baú da Felicidade, em 1959, que foi a primeira empresa no nome de Silvio Santos.

Em 1962, o empresário criou a Publicidade Silvio Santos, que, junto ao Baú, se tornou a base do grupo.

O Banco Panamericano foi um dos grandes negócios de Silvio, mas por complicações financeiras foi vendido para a BTG Pactual.

Silvio Santos possui controle acionário da Liderança Capitalização desde 1975, empresa responsável pela Tele Sena.

Em 2006, o empresário criou a empresa de cosméticos Jequiti. Esse nome foi escolhido devido à árvore Jequitibá. No SBT é exibido o programa Roda a Roda Jequiti com a presença de consultores da marca e seus clientes.

No ano seguinte, Silvio inaugurou o hotel Sofitel Jequitimar Guarujá, situado na cidade paulista de Guarujá. O investimento foi de R$ 150 milhões. São 302 quartos, auditório para 1.220 pessoas e oito salas de convenções.

Entre outros negócios do Grupo Silvio Santos estão a SiSAN Empreendimentos Imobiliários e a TV Alphaville, que é pioneira na implantação de TVs a cabo no Brasil e responsável pela primeira transmissão em HD (Hight Definition) do país.

A fortuna de Silvio Santos foi avaliada em R$ 1,7 bilhão no ano de 2021, de acordo com a revista Forbes.

Casamentos de Silvio Santos

Silvio Santos e Iris Abravanel em um evento público. [5]
Silvio Santos e Iris Abravanel em um evento público. [5]

O primeiro casamento de Silvio Santos foi com Maria Aparecida Vieira Abravanel, a Cidinha, em 15 de março de 1962. Ela nasceu em São Paulo, em 1938. Eles se conheceram na Rádio Nacional. Da relação nasceram as duas filhas mais velhas, Cintia e Silvia. Com um câncer no aparelho digestivo, ela faleceu aos 38 anos, em 1977.

O segundo casamento ocorreu em 20 de fevereiro de 1981, com Iris Pássaro Abravanel. Iris trabalhava no Baú da Felicidade. Eles tiveram quatro filhas: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata.

Filhas de Silvio Santos

Foto vertical de Patrícia Abravanel, uma das filhas mais conhecidas de Silvio Santos.
Patrícia Abravanel, uma das filhas mais conhecidas de Silvio Santos, apresentou o Programa Silvio Santos no SBT em inúmeras ocasiões. [6]

Silvio Santos possui seis filhas, fruto de seus dois casamentos:

  • Cintia Abravanel: filha de Silvio Santos com Cidinha, a primogênita conhecida como a “filha número um” atua como diretora de teatro. Ela é mãe do ator Tiago Abravanel.

  • Silvia Abravanel: também filha de Silvio Santos com Cidinha, é apresentadora de TV e começou a comandar o programa infantil Bom Dia & Cia, no SBT, em 2015.

  • Daniela Beyruti: primeira filha de Silvio Santos com Iris, trabalha como diretora de arte no SBT.

  • Patrícia Abravanel: segunda filha de Silvio Santos com Iris, é apresentadora de TV, uma das filhas mais conhecidas de Silvio.

  • Rebeca Abravanel: terceira filha de Silvio Santos com Iris, é formada em Cinema e já apresentou o Roda a Roda Jequiti.

  • Renata Abravanel: quarta filha de Silvio Santos com Iris e sua filha mais nova, ocupa cargo de destaque no Grupo Silvio Santos.

Curiosidades sobre Silvio Santos

  • Silvio Santos é descendente de Isaac Abravanel, que ficou reconhecido pelos estudos da Bíblia e nos esforços prestados para a economia de Portugal. Isaac viveu de 1437 a 1508.

  • No Carnaval do Rio de Janeiro de 2001, a escola de samba Tradição fez uma homenagem a Silvio Santos. Os carros alegóricos tematizaram grandes sucessos do apresentador, como Domingo no Parque, Qual é a Música? e Troféu Imprensa.

  • O empresário é alérgico a perfumes. Sua empresa de cosméticos criou produtos exclusivos para pessoas alérgicas.

  • Silvio já comandou mais de 100 programas diferentes.

  • A marchinha Silvio Santos vem aí possui versos populares sobre o comunicador. Ela foi composta por Archimedes Messina em 1965.

  • O tipo de livro que mais gosta de ler são biografias.

  • Os cantores favoritos de Silvio Santos são Julio Iglesias e Roberto Carlos.

  • A disciplina que mais gostava no tempo de escola era Matemática.

Créditos de imagem

[1] Palácio do Planalto / Wikimedia Commons (reprodução)

[2] GRC05 / Wikimedia Commons (reprodução)

[3] Criação Visual SBT / Wikimedia Commons (reprodução)

[4] Antonio Cruz / Agência Brasil / Wikimedia Commons (reprodução)

[5] Palácio do Planalto / Wikimedia Commons (reprodução)

[6] Sérgio Savaman Savarese / Wikimedia Commons (reprodução)

 

Por Lucas Afonso
Jornalista

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Silvio Santos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/silvio-santos.htm. Acesso em 27 de maio de 2024.

De estudante para estudante