Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Hipotálamo

Biologia

Hipotálamo é uma região do encéfalo localizada abaixo do tálamo e que atua na regulação da temperatura do corpo, da fome, da sede e do comportamento sexual.
Apesar de ser uma estrutura pequena, o hipotálamo apresenta grandes funções.
Apesar de ser uma estrutura pequena, o hipotálamo apresenta grandes funções.
PUBLICIDADE

Hipotálamo é uma região do encéfalo localizada logo abaixo do tálamo. É uma região pequena, porém com grande importância para o funcionamento adequado do organismo, sendo considerada o elo integrador entre os sistemas endócrino e nervoso. O hipotálamo atua na regulação de sede, apetite, temperatura e pressão arterial.

É responsável ainda por produzir hormônios que estimulam e inibem a ação da hipófise, atuando, portanto, indiretamente, em diferentes estruturas do nosso corpo. O hipotálamo também produz hormônios que são liberados pela neuro-hipófise, o hormônio antidiurético e a ocitocina. O hormônio antidiurético garante maior reabsorção de água pelos rins, já a ocitocina se relaciona com a ejeção de leite pelas glândulas mamárias e a contração uterina.

Leia também: Tireoide — importante glândula do sistema endócrino

Resumo sobre hipotálamo

  • É uma pequena estrutura do encéfalo.

  • Desempenha uma série de importantes funções no organismo, tais como regulação da fome, temperatura e pressão arterial.

  • Produz hormônios que serão secretados pela neuro-hipófise e hormônios de inibição e liberação que atuarão controlando a secreção de hormônios pela hipófise.

  • Os hormônios produzidos pelo hipotálamo e secretados pela neuro-hipófise são o hormônio antidiurético e a ocitocina.

  • O hormônio antidiurético promove um aumento da concentração da urina, pois garante maior reabsorção de água pelos rins.

  • A ocitocina promove a contração do útero no momento do parto e promove a ejeção de leite.

O que é o hipotálamo?

O hipotálamo é uma pequena região do encéfalo localizada abaixo do tálamo. Representa menos de 1% da massa encefálica, entretanto, apesar de ser uma região pequena, apresenta grande importância para o organismo. O hipotálamo está conectado à hipófise por uma haste estreita chamada infundíbulo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Funções do hipotálamo

O hipotálamo é uma região do encéfalo que apresenta uma série de funções importantes, sendo considerado o elo integrador entre o sistema endócrino e o sistema nervoso. Dentre as funções que podem ser atribuídas ao hipotálamo, podemos destacar:

  • regulação cardiovascular (aumento e diminuição da pressão arterial e aumento e diminuição da frequência cardíaca);

  • regulação do apetite e gasto de energia;

  • regulação da água corporal (controla a excreção de água na urina e proporciona sensação de sede);

  • regulação da temperatura corporal;

  • atua no relógio biológico;

  • regula a ejeção de leite e contração uterina no momento do parto;

  • desempenha papel no comportamento sexual e de acasalamento;

  • inicia resposta de luta ou fuga;

  • estimula e inibe a secreção de hormônios pela hipófise.

Leia também: Principais glândulas endócrinas e seus hormônios

Hormônios produzidos pelo hipotálamo

Esquema ilustrativo da liberação dos hormônios LH e FSH pelo hormônio GnRH
O GnRH estimula a liberação de hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo-estimulante (FSH).

O hipotálamo é uma estrutura do encéfalo que produz hormônios que atuam no controle da secreção hipofisária e hormônios que são liberados pela hipófise. Inicialmente, falaremos a respeito dos hormônios sintetizados pelo hipotálamo e que controlam a ação da hipófise. Esses hormônios são conhecidos como hormônios hipotalâmicos liberadores e inibidores e são sintetizados por neurônios especiais no hipotálamo. São eles:

  • Hormônio liberador de tireotropina (TRH): age estimulando a secreção de hormônio tireoestimulante (TSH) e prolactina.

  • Hormônio liberador de corticotropina (CRH): promove a liberação de hormônio adrenocorticotrópico (ACTH).

  • Hormônio liberador do hormônio do crescimento (GHRH): atua garantindo a liberação do hormônio do crescimento.

  • Hormônio inibidor do hormônio do crescimento (GHIH) (somatostatina): provoca a inibição da liberação do hormônio do crescimento.

  • Hormônio liberador de gonadotropinas (GnRH): provoca a liberação de hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo-estimulante (FSH).

  • Dopamina ou fator inibidor da prolactina (PIF): age inibindo a liberação de prolactina.

Além dos hormônios liberadores e inibidores, o hipotálamo produz: o hormônio antidiurético ou vasopressina e a ocitocina. Apesar de serem sintetizados pelo hipotálamo, os dois hormônios serão liberados pela hipófise, mais precisamente pela neuro-hipófise. Ambos os hormônios são polipeptídeos que apresentam nove aminoácidos. Veja, a seguir, as funções que podem ser atribuídas a esses dois hormônios.

  • Hormônio antidiurético (ADH) ou vasopressina: é responsável por diminuir o volume da urina e aumentar a sua concentração. Isso acontece, pois esse hormônio promove um aumento da permeabilidade dos túbulos e ductos coletores, fazendo com que uma maior quantidade de água seja reabsorvida.

  • Ocitocina: atua na contração do útero no momento do parto, além disso, promove a ejeção do leite pelas glândulas mamárias, um processo que estimulado pela sucção do bebê.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Hipotálamo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/hipotalamo.htm. Acesso em 29 de janeiro de 2022.

Artigos Relacionados
Aprenda mais sobre o hormônio antidiurético clicando aqui! Neste texto explicaremos o que é esse hormônio, onde é produzido e seu papel no organismo.
Veja o que são hormônios e como eles agem em nosso corpo para promover a homeostasia.
A ocitocina é realmente o hormônio do amor? Clique aqui e descubra as diferentes funções que são atribuídas a esse hormônio e por que ele recebe a denominação de hormônio do amor. Além disso, veja onde esse hormônio é produzido e seu papel no momento do parto e amamentação.
Saiba mais sobre as principais glândulas endócrinas e seus hormônios por intermédio deste texto!
Aprenda mais sobre o sistema endócrino clicando aqui. Conheça as glândulas que compõem esse sistema, bem como os hormônios por ele produzidos.
Aprenda um pouco mais a respeito do sistema nervoso, sua divisão, os órgãos que o compõem e o papel desempenhado por cada uma dessas estruturas.