Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Princesa Diana

Biografia

A princesa Diana ficou internacionalmente conhecida por se casar com o príncipe Charles em 1981. Ela conquistou o público com sua personalidade e faleceu em um trágico acidente.
A princesa Diana foi a terceira mulher mais influente da monarquia inglesa.[1]
A princesa Diana foi a terceira mulher mais influente da monarquia inglesa.[1]
PUBLICIDADE

Diana Spencer foi princesa do Reino Unido enquanto esteve casada com o príncipe Charles. Ela teve dois filhos, frutos desse casamento: William e Henry. Oriunda de uma família da aristocracia que levava uma vida ordinária, Diana viu sua vida mudar radicalmente ao se casar com Charles. Faleceu em um acidente de carro, em Paris, em 1997, aos 36 anos de idade.

Leia também: Revolução Gloriosa e o estabelecimento da monarquia parlamentar no Reino Unido

Resumo

  • Diana Frances Spencer nasceu em 1961, pertencendo a uma família que fazia parte da aristocracia britânica.

  • Chegou a estudar na Suíça e morou por um período em Londres.

  • Conheceu Charles no final da década de 1970, tornou-se amiga dele e foi pedida em casamento em 1981.

  • O casamento de Charles e Diana não foi feliz. Eles tiveram dois filhos.

  • Divorciaram-se em 1996, após um acordo entre as partes.

  • Faleceu em Paris, em 1997, por consequência de um acidente de carro.

Juventude da princesa Diana

Diana Frances Spencer, internacionalmente conhecida como princesa Diana, nasceu em 1º de julho de 1961, sendo originária de Sandringham, na Inglaterra. Ela era filha de Edward John Spencer, até então Visconde Althorp, e de Frances Ruth Burke Roche. Tanto seu pai quanto sua mãe eram oriundos de famílias importantes do Reino Unido.

Assim, Diana nasceu em uma família que fazia parte da aristocracia britânica, além de possuir descendência de dois reis ingleses da dinastia Stuart. Cresceu em um ambiente familiar desunido porque seus pais tinham um relacionamento ruim. Eles se divorciaram no final da década de 1960, e a guarda dos filhos só foi decidida em uma disputa judicial travada pelos dois.

Diana teve acesso a uma boa educação, estudando em colégios de elite. Durante uma parte de sua infância, ela foi educada em casa, mas depois estudou em diferentes escolas. Na Inglaterra, ela estudou em Riddlesworth Hall e West Heath. Por fim, em 1977, ela foi enviada à Suíça para estudar no Institut Alpin Videmanette.

Foi na escola que Diana descobriu a sua vocação para as artes, sendo ela uma ótima pianista e bailarina. O balé, inclusive, foi uma das grandes paixões da vida de Diana. Por fim, convém mencionar que ela recebeu o título de lady depois que seu pai se tornou conde.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A procura pela independência

Depois de finalizar seus estudos na Suíça, Diana retornou para a Inglaterra, estabelecendo-se em Londres. Inicialmente, ela se estabeleceu em um apartamento que pertencia à sua mãe, mas depois ganhou o próprio apartamento. Ela residia dividindo o espaço com duas amigas e procurou realizar uma série de trabalhos na capital inglesa.

Fez um curso de culinária, atuou como faxineira e babá, trabalhou como professora de balé, até que se estabilizou como professora infantil.

Acesse também: O que é monarquia?

  • Casamento da princesa Diana

Diana passou a frequentar os círculos mais imediatos da família real inglesa. Essa situação se iniciou a partir de 1977, pois sua irmã, Sarah, era a namorada do príncipe Charles. O namoro de Charles com Sarah acabou não prosperando, mas a amizade dele com Diana cresceu rapidamente.

Diana conheceu o príncipe em 1977, mas, a partir de 1980, ele se tornaram grandes amigos e essa proximidade resultou em um relacionamento. A aproximação do casal fez com que a imprensa inglesa especulasse sobre um possível romance, e a família real confirmou os boatos quando anunciou publicamente que Diana e Charles estavam noivos. O anúncio aconteceu em 24 de fevereiro de 1981.

O casamento aconteceu na St Paul’s Cathedral, em Londres, no dia 29 de julho de 1981. A cerimônia contou com cerca de 2600 convidados, mas foi assistida por quase 1 bilhão de pessoas em todo o mundo, sendo considerada por muitos na época como o “casamento do século”. Durante a lua de mel, o casal passou por locais na Inglaterra, Escócia, além de ter realizado um cruzeiro pelo Mar Mediterrâneo.

Do casamento de Charles e Diana nasceram dois filhos. O mais velho, chamado William, nasceu em 1982, sendo o segundo na linha de sucessão do trono (atrás apenas de seu pai). O segundo é Harry, nascido em 1984.

O casamento de Diana e Charles não foi dos mais felizes e, em dezembro de 1992, o casal anunciou a separação. Diana seguiu morando no Palácio de Kensington e o processo de divórcio estendeu-se até 28 de agosto de 1996. Com a finalização do processo, definiu-se que ela receberia uma indenização e uma pensão anual, além de poder continuar morando em Kensington.

Ela, no entanto, não teria mais o direito de receber tratamento como Sua Alteza Real, mas ainda manteria seus laços com a família real.

Morte da Princesa Diana

Funeral da princesa Diana. Atrás do caixão estão o príncipe Charles, os príncipes William & Harry e o conde Charles Spencer.
Funeral de Diana, realizado em Londres, em setembro de 1997.[2]

O casamento de Diana com o príncipe Charles a transformou em uma das maiores personalidades do Reino Unido, tendo sua vida acompanhada minuciosamente pela imprensa inglesa. Esse foi um dos fatores que contribuíram para que o relacionamento dela com Charles se desgastasse. De toda forma, depois do divórcio, ela seguiu com a sua vida, mas também seguiu sendo perseguida pela imprensa.

Em 1997, ela deu início a um relacionamento com um milionário egípcio chamado Dodi Al-Fayed. A vida dela continuava sendo acompanhada pela imprensa ostensivamente até que isso se transformou em tragédia. Em 30 de agosto de 1997, ela jantou com seu namorado no Hotel Ritz, em Paris.

Al-Fayed e Diana saíram do hotel e passaram a ser perseguidos por paparazzis, que queriam tirar uma foto do casal para poder vendê-la para tabloides ingleses. O motorista do carro, Henri Paul, começou a dirigir em alta velocidade para fugir dos paparazzis. Entretanto, ele estava sob efeito de álcool e remédios controlados.

O resultado disso foi um acidente fatal. O carro em que Diana estava bateu no túnel da Pont de l’Alma a uma velocidade superior a 100 km/h. O resultado do acidente foi o seguinte:

  • Henri Paul (motorista): morreu na hora;

  • Dodi Al-Fayed: morreu na hora;

  • Trevor Rees-Jones (segurança): ficou gravemente ferido, mas sobreviveu.

Diana também sofreu graves ferimentos e foi resgatada com vida. Ela foi levada para o La Pitie Salpetriere Hospital e passou por uma cirurgia de emergência, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu na madrugada de 31 de agosto de 1997.

O corpo de Diana foi levado para a Inglaterra, onde foi velado. Seu funeral causou comoção em todo o planeta, mas sobretudo na Inglaterra, onde ela era uma personalidade popular e muito querida pelo público.

Acesse também: Maria Stuart uma das mulheres mais importantes da história inglesa

Trabalho social da princesa Diana

Uma das ações mais marcantes da vida de Diana foram os seus trabalhos sociais. Ao longo de sua vida pública, ela dedicou parte do seu tempo para atuar em diversas causas. O trabalho social realizado por ela, além de sua personalidade humilde e empática, fez com que ela conquistasse a opinião pública e ficasse conhecida como princesa do povo.

Os dois principais trabalhos sociais realizados por Diana foram em defesa de soropositivos, isto é, pessoas que haviam contraído aids. Ele teve um papel direto para combater os preconceitos que a sociedade inglesa tinha com os soropositivos. Isso porque, na época, muitas pessoas acreditavam em falsas teorias que falavam que a aids poderia ser transmitida pelo toque.

Para combater esse tipo de rumor, Diana fazia questão de tocar e abraçar publicamente soropositivos. Outro trabalho de destaque que ela realizou foi o combate contra as minas terrestres. Além disso, ela se dedicou a inúmeras outras causas sociais, procurando atender pessoas sem-teto, dependentes químicos, entre outros.

Créditos das imagens

[1] neftali e Shutterstock

[2] John Gomez e Shutterstock


Por Daniel Neves
Professor de História  

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Princesa Diana"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/princesa-diana.htm. Acesso em 04 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
A Monarquia Inglesa / Britânica, biografia A Monarquia Inglesa, biografia Britânica, história da Monarquia Inglesa, curiosidades sobre a Monarquia Inglesa.
Acesse e conheça detalhes da vida de Elizabeth II, como seu casamento, sua participação na Segunda Guerra Mundial e sua coroação como rainha do Reino Unido.
Veja aqui como Margareth Thatcher assumiu o poder na Grã-Bretanha, em 1979, e como foram seus 11 anos de governo, com sua renúncia em 1990, após o fim da Guerra Fria.
Veja aqui a história da Rainha Vitória, a responsável pela aceleração industrial inglesa, pelo fim da escravidão no Império britânico e por leis que ajudaram os trabalhadores.