Topo
pesquisar

Nitratos

Química

Os nitratos são sais formados pela ligação entre metais alcalinos, alcalinoterrosos e cátion amônio com o ânion monovalente nitrato NO3-.
O nitrato de amônio pode ser utilizado como fertilizante
O nitrato de amônio pode ser utilizado como fertilizante
PUBLICIDADE

Os nitratos são compostos inorgânicos que contêm o ânion NO3-.

O nitrogênio é da família 15, possui 5 elétrons na camada de valência e precisa realizar três ligações covalentes (com compartilhamento de elétrons) para ficar com oito elétrons na camada de valência e, desse modo, ficar estável. No entanto, cada oxigênio possui 6 elétrons na última camada e, portanto, cada um de seus átomos precisa realizar duas ligações para ficar estável.

Assim, no ânion nitrato, o nitrogênio é o elemento central, que realiza uma ligação dupla com um dos oxigênios, que fica estável, uma ligação simples com um dos outros dois oxigênios, e com o outro uma ligação covalente dativa. Isso significa um dos oxigênios não fica estável, precisando ainda receberem mais 1 elétron, dando um total de carga igual a -1. COm a dativa o nitrogênio faz uma ligação a mais do que poderia fazer, doando um de seus elétrons, ficando com carga igual a +1. Veja abaixo a estrutura desse ânion:

Fórmula do ânion nitrato

Esse ânion pode receber um elétron e formar um composto eletricamente neutro, um sal inorgânico. Esses compostos são todos solúveis em água.

As principais aplicações dos nitratos são em remédios, como vasodilatadores em tratamentos de angina do peito (dor no peito causada pelo baixo abastecimento de oxigênio pelo fluxo de sangue ao músculo cardíaco) e de disfunção erétil masculina. São também usados em fertilizantes e em explosivos, conforme será mencionado mais adiante.

Os nitratos podem ser produzidos por meio de uma reação de neutralização do ácido nítrico (HNO3) com alguma base. Veja o exemplo abaixo, onde se formou o nitrato de magnésio:

HNO3 + Mg(OH)2Mg(NO3)2+ H2O

Três exemplos principais desse tipo de composto são o nitrato de sódio (NaNO3), o nitrato de potássio (KNO3) e o nitrato de amônio (NH4NO3). Em todos esses casos, os cátions (Na+, K+ e NH4+) fornecem 1 elétron para um ânion nitrato. Mas, na realidade, essas cargas opostas atraem-se mutualmente e formam aglomerados iônicos de forma bem definida, que são os retículos cristalinos. Assim, os nitratos geralmente são sólidos cristalinos, como é mostrado abaixo no caso do nitrato de sódio:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Fórmula do nitrato de sódio e seu aspecto

Esse composto é usado na fabricação de fertilizantes, mas é conhecido principalmente como salitre do Chile, visto que existem grandes depósitos dele nos desertos chilenos. Ele é transformado em nitrato de potássio, que é usado para fabricação da pólvora negra usada em várias armas e explosivos.

A pólvora negra é formada por meio de nitratos

Tanto o nitrato de sódio como o nitrato de potássio é chamado de “salitre”, sendo muito usados como conservantes da cor de carnes enlatadas e defumadas, bem como em alguns alimentos por dar maior sensação de saciedade. Porém, o seu consumo traz sérios prejuízos à saúde, pois esses nitratos podem ser transformados pelas bactérias do organismo em nitritos e, posteriormente, em nitrosaminas, que são cancerígenas, causando principalmente cânceres no estômago. Os nitritos também convertem as hemoglobinas do sangue, incapacitando-as de transportar oxigênio.

As principais causas de excesso de ingestão de nitratos estão no uso de adubos nitrogenados no cultivo dos vegetais.

O salitre também é perigoso porque aumenta a concentração de íons sódio no organismo, que pode causar problemas cardíacos, como a hipertensão arterial.

O nitrato de amônio também é usado como fertilizante e explosivo, inclusive foi usado com o óleo combustível no ataque terrorista aos edifícios do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001.

O ataque contra o World Trade Center usou nitrato de amônio
O ataque contra o World Trade Center usou nitrato de amônio*

* Direitos autorais da imagem: Dan Howell  e  Shutterstock.com


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Nitratos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/nitratos.htm. Acesso em 16 de junho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola