Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

História da Coreia

A Coreia é uma península habitada há milhares de anos. Por milênios, os coreanos viveram com autonomia e unificados, mas se separaram por conta da Guerra Fria.

Prédios da era Joseon, um dos principais reinos da história coreana.[1]
Prédios da era Joseon, um dos principais reinos da história coreana.[1]
Crédito da Imagem: Shutterstock.com
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A história da Coreia foi marcada por grandes reinos, com destaque para o reinado da dinastia Joseon. No século XIX, esse reino se transformou em Império Coreano, passando a sofrer forte influência japonesa, e sendo invadido em 1910.

A história de autonomia coreana foi interrompida com a invasão japonesa. Ainda, ao final da Segunda Guerra, a península foi dividida por soviéticos e norte-americanos. Por conta do contexto da Guerra Fria, a divisão tornou-se permanente e surgiram duas nações distintas: Coreia do Norte, socialista, e Coreia do Sul, capitalista.

Leia mais: Guerra Fria — foi responsável pela polarização do mundo entre EUA e URSS, na segunda metade do séc. XX

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a história da Coreia

  • A presença humana na península da Coreia remonta a 700 mil anos.

  • O primeiro grande reino que se formou na Coreia foi Gojoseon, por volta de 2333 a.C.

  • Outros grandes reinos que existiram na Coreia foram Goryeo e Joseon.

  • Joseon transformou-se em Império Coreano no final do século XIX.

  • A Coreia tornou-se domínio japonês a partir de 1910.

  • A divisão da Coreia se deu depois que a península foi dividida por URSS e Estados Unidos.

  • Atualmente duas nações dividem a península: Coreia do Norte (socialista) e Coreia do Sul (capitalista).

Origem e história da Coreia

A presença humana na península da Coreia remonta a um período entre 700 mil e 500 mil anos atrás, no Neolítico. Os grupos humanos que viviam na península adotaram um estilo de vida sedentário por volta de 8000 a.C., quando começaram a plantar alguns cereais e a estabelecer pequenos vilarejos.

Entre 1500 a.C. e 1000 a.C., os humanos que viviam na Coreia começaram a dominar a metalurgia, desenvolvendo o manejo de objetos metálicos a partir de então. A sedentarização da Coreia deu origem a pequenos clãs, que foram progressivamente se unindo e formando grupos cada vez maiores até que o primeiro reino se estabelecesse na região.

Esse reino foi Gojoseon, e, segundo a mitologia coreana, ele foi formado por um descendente dos céus em 2333 a.C. Esse reino existiu até cerca de 108 a.C., quando colapsou após entrar em conflito com a dinastia Han (de origem chinesa). Depois disso, alguns pequenos reinos se estabeleceram na região.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na Idade Média, houve dois reinos importantes na península. O primeiro foi Goryeo, que teve a hegemonia na região entre os séculos X e XIV. A partir deste século, o segundo, Joseon, se estabeleceu como a dinastia dominante na Coreia e manteve-se como reino na região por séculos. O reino de Joseon tinha autonomia política, mas era vassalo dos chineses.

No século XIX, Joseon sofreu pressões políticas e militares para se abrir aos interesses europeus, norte-americanos e japoneses. A pressão japonesa acabou retirando Joseon da influência chinesa, abrindo a península para os interesses imperialistas do Japão. Em 1897, Joseon alterou o seu nome para Império Coreano e promoveu reformas para tentar se proteger do Japão.

No começo do século XX, a Guerra Russo-Japonesa foi travada, e a derrota russa abriu caminho para que os japoneses se expandissem pela península da Coreia. Em 1910, a Coreia foi militarmente ocupada pelo Japão, tornando-se território japonês. Houve intensa resistência coreana contra a presença japonesa, mas a repressão foi bastante violenta.

A Coreia permaneceu como domínio japonês por mais de três décadas, e, nesse período, viu sua população ser escravizada pelos japoneses. Além disso, a ocupação japonesa transformou milhares de mulheres em escravas sexuais de militares japoneses. O domínio japonês só foi encerrado com a derrota do Japão na Segunda Guerra Mundial, em 1945.

Leia mais: Como foi a Segunda Guerra Mundial na Ásia?

Como aconteceu a divisão das Coreias?

Civis sul-coreanos fugindo da Guerra da Coreia, um dos eventos da história da Coreia.
Civis sul-coreanos fugindo dos combates da Guerra da Coreia, em 1950.[2]

Com a derrota japonesa, a Coreia foi ocupada militarmente por tropas soviéticas e norte-americanas. A divisão da Coreia foi discutida na Conferência de Potsdam, em julho de 1945, sendo estabelecida uma fronteira conhecida como paralelo 38. Ao norte dessa fronteira, estaria a ocupação soviética, e, ao sul, a ocupação norte-americana.

O objetivo dessa ocupação era garantir que a península da Coreia tivesse sua autonomia e conseguisse formar um novo governo que unificasse todos os coreanos. Acontece que soviéticos e norte-americanos nunca concordaram em como formar um novo governo na península, o que fortaleceu a divisão na região.

Com isso, dois governos se formaram na região. A Coreia do Norte, intitulada como República Democrática Popular da Coreia, com capital em Pyongyang, passou a ser governada por Kim Il Sung, sendo uma nação com um regime autoritário de viés socialista. Ao sul, estava a Coreia do Sul ou República da Coreia, com capital em Seul e governada por Syngman Rhee.

A Coreia do Sul ficou marcada por ser uma república liberal conservadora que também comandava sua porção do território coreano de maneira ditatorial. Caracterizou-se por usar de uma intensa repressão política para silenciar críticos. A Coreia do Norte fazia o mesmo e promovia um culto à personalidade de seu líder.

Os dois governos eram apoiados por diferentes potências. A Coreia do Norte recebia o apoio da União Soviética e a Coreia do Sul era apoiada pelos Estados Unidos. Os dois governos fracassaram nas negociações e passaram a atuar ativamente tentar unificar a Coreia sob sua liderança.

O governo da Coreia do Sul era apoiado militarmente pelos Estados Unidos por meio de tropas norte-americanas que garantiam a soberania do país. A Coreia do Norte, por sua vez, recebia apoio da União Soviética por meio de equipamento militar, passando a se preparar para invadir o território sul-coreano e unificar a península.

A Guerra da Coreia foi um conflito que se iniciou em 1950, quando a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul. Foi um conflito de grande intensidade, iniciado poucos anos após a Segunda Guerra Mundial, e motivado diretamente pela polarização mundial no contexto da Guerra Fria.

A Guerra da Coreia causou a morte de até seis milhões de pessoas, envolvendo diretamente outros países, como China, Estados Unidos e Grã-Bretanha. Quase foi vencida pelos dois lados, mas se encerrou com uma trégua temporária, que consolidou o paralelo 38 como fronteira e criou uma zona desmilitarizada entre as duas nações.

  • Videoaula sobre Guerra da Coreia

Coreia na atualidade

A divisão entre as duas Coreias permanece. A relação entre as duas nações segue bastante tensa, apesar de esforços para uma aproximação já terem sido realizados pela comunidade internacional.

 Imagem de satélite da Nasa de região que abarca China, Coreia do Norte e Coreia do Sul.
Imagem da Nasa demonstra a diferença, em termos de desenvolvimento tecnológico e energético, entre Coreia do Norte e Coreia do Sul à noite.[3]
  • Coreia do Sul é, atualmente, uma república presidencialista, considerada uma das nações mais modernas do mundo, embora conservadora e desigual. Mais sobre a Coreia do Sul, aqui.
  • Coreia do Norte é uma das nações mais fechadas do planeta e conhecida por ser extremamente rígida, mantendo uma ditadura socialista que promove o culto ao atual líder, Kim Jong-un. Tem uma economia frágil e é denunciada internacionalmente por ter campos de trabalhos forçados. Quer se aprofundar sobre a Coreia do Norte? Clique aqui.

Créditos da imagem

[1]aaron choi e Shutterstock

[2]Commons

[3]Nasa | Commons (reprodução)

Fontes

GILBERT, Martin. A história do século XX. São Paulo: Planeta, 2016.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

REDAÇÃO. O início da história coreana (Pré-história – Gojoseon). Disponível em: https://brazil.korean-culture.org/pt/167/korea/61

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "História da Coreia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/guerra-coreia.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas