Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

31 de Outubro — Dia Nacional da Poesia

O Dia Nacional da Poesia foi instituído em 2015. A data escolhida para celebrar a poesia foi 31 de outubro. Esse é o dia do aniversário de Carlos Drummond de Andrade.

Pena escrevendo em folha branca ao lado do escrito"Dia Nacional da Poesia — 31 de Outubro”.
A Lei número 13.131 instituiu o Dia Nacional da Poesia.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Dia Nacional da Poesia é 31 de outubro. Ele começou a ser celebrado a partir de 2015, após o governo sancionar a Lei número 13.131, que institui essa data comemorativa. Tal dia também é uma homenagem ao poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, cujo aniversário de nascimento é 31 de outubro.

Leia também: Afinal, o que é poesia?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Dia Nacional da Poesia

  • O Dia Nacional da Poesia surgiu em 2015, com a Lei número 13.131.

  • Esse dia foi criado em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade.

  • O Dia Nacional da Poesia é comemorado em 31 de outubro.

  • Nesse dia, ações de incentivo à poesia devem ser postas em prática.

Origem do Dia Nacional da Poesia

Estátua em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, no Rio de Janeiro.[1]
Estátua em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, no Rio de Janeiro.[1]

O Dia Nacional da Poesia teve origem com a Lei número 13.131, de 3 de junho de 2015. Essa lei instituiu o Dia Nacional da Poesia em homenagem ao escritor Carlos Drummond de Andrade. Assim, para essa comemoração, foi escolhido o dia do aniversário do poeta, isto é, 31 de outubro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Importância do Dia Nacional da Poesia

A poesia é um gênero de texto que apresenta maior dificuldade de compreensão ou interpretação por parte de leitores. Isso porque ela lida com a plurissignificação e com a ambiguidade, elementos que a tornam uma obra de arte. Em um tempo em que as pessoas vivem apressadas e com múltiplas tarefas, é mais tentador escolher uma narrativa simples e direta.

Porém, é porque a poesia exige mais de nossa intelectualidade que ela tem tanto valor. Afinal, ela permite que atinjamos o máximo de nosso intelecto e de nossa sensibilidade. Assim, o Dia Nacional da Poesia se torna tão importante, já que é mais uma oportunidade de incentivo a esse tipo de leitura.

Leia também: Diferenças entre poema, poesia e prosa

Principais poetas brasileiros

  • Gregório de Matos (1636-1696)

  • Cláudio Manuel da Costa (1729-1789)

  • Gonçalves Dias (1823-1864)

  • Álvares de Azevedo (1831-1852)

  • Castro Alves (1847-1871)

  • Cruz e Sousa (1861-1898)

  • Olavo Bilac (1865-1918)

  • Augusto dos Anjos (1884-1914)

  • Manuel Bandeira (1886-1968)

  • Cora Coralina (1889-1985)

  • Cecília Meireles (1901-1964)

  • Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

  • Mario Quintana (1906-1994)

  • Vinicius de Moraes (1913-1980)

  • Hilda Hilst (1930-2004)

  • Ferreira Gullar (1930-2016)

  • Augusto de Campos (1931-)

  • Adélia Prado (1935-)

  • Paulo Leminski (1944-1989)

  • Manoel de Barros (1916-2014)

Exemplos de poemas brasileiros

Em Ao dia do juízo, poesia sacra de Gregório de Matos, o eu lírico mostra o fim dos tempos, ou seja, o apocalipse:

O alegre do dia entristecido,
O silêncio da noite perturbado
O resplandor do sol todo eclipsado,
E o luzente da lua desmentido!

Rompa todo o criado em um gemido,
Que é de ti mundo? onde tens parado?
Se tudo neste instante está acabado,
Tanto importa o não ser, como haver sido.

Soa a trombeta da maior altura,
A que a vivos, e mortos traz o aviso
Da desventura de uns, d’outros ventura.

Acabe o mundo, porque é já preciso,
Erga-se o morto, deixe a sepultura,
Porque é chegado o dia do juízo.

O soneto Língua portuguesa, de Olavo Bilac, homenageia a língua portuguesa, associada ao afeto e também a grandes obras:

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela
Que tens o trom e o silvo da procela,
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: “meu filho!”,
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

No poema No meio do caminho, de Carlos Drummond de Andrade, a voz poética constata um inevitável obstáculo:

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

No poema Encomenda, de Cecília Meireles, o eu lírico almeja eternizar um momento alegre, mas também esconder suas imperfeições e registrar uma ausência:

Desejo uma fotografia
como esta — o senhor vê? — como esta:
em que para sempre me ria
como um vestido de eterna festa.

Como tenho a testa sombria,
derrame luz na minha testa.
Deixe esta ruga, que me empresta
um certo ar de sabedoria.

Não meta fundos de floresta
nem de arbitrária fantasia...
Não... Neste espaço que ainda resta,
ponha uma cadeira vazia.

Por fim, o poema Soneto do amor total, de Vinicius de Moraes, é uma declaração de amor:

Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade

Amo-te afim, de um calmo amor prestante,
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente,
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim muito e amiúde,
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Atividades para o Dia Nacional da Poesia

ATIVIDADE

PROCEDIMENTO

Análise de poesia

A professora ou o professor deve analisar cada verso de um soneto. Para isso, precisa fazer perguntas orais a alunos e alunas, de forma a mostrar que devemos fazer perguntas para desvendar a poesia. As respostas vão aclarando o sentido oculto por trás das palavras. Mas atenção, o(a) docente deve apresentar objetividade no processo de interpretação e acabar com o mito de que qualquer leitura é válida. Afinal, toda leitura é válida desde que possa ser comprovada por meio de argumentação.

Concurso de poesia

A escola, biblioteca ou editora deve oferecer um prêmio para a melhor poesia, segundo a decisão de um júri. E, no Dia Nacional da Poesia, o prêmio deve ser entregue, e o poema vencedor deve ser declamado por alguém com tal habilidade.

Performances poéticas

A instituição de ensino deve fazer uma grande festa para comemorar a poesia. Nesse dia, várias apresentações envolvendo textos poéticos devem ocorrer, feitas por artistas locais ou por alunos(as). Deve ser um momento agradável, em que os presentes podem comer, beber (sucos etc.) e vivenciar a poesia, não só por meio de palavras, mas também de sons e imagens.

21 de março — Dia Mundial da Poesia

O Dia Mundial da Poesia surgiu em 1999, durante a conferência geral da Unesco daquele ano. O objetivo da existência desse dia é incentivar a criação poética e estimular a leitura de poesia. Por ser uma data comemorada mundialmente, ela oferece também uma oportunidade de intercâmbio cultural.

Créditos da imagem

[1] Rodrigo S Coelho / Shutterstock

Fontes:

BILAC, Olavo. Antologia: poesias. São Paulo: Martin Claret, 2002.

BRASIL. Lei 13.131, de 3 de junho de 2015. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13131.htm.

DRUMMOND DE ANDRADE, Carlos. Alguma poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

MATOS, Gregório de. Antologia poética. Seleção de Walmir Ayala. Rio de Janeiro: Ediouro; São Paulo: Publifolha, 1997.

MEIRELES, Cecília. Antologia poética. 3. ed. São Paulo: Global, 2013.

UNESCO. Actas de la conferencia general. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000118514_spa.

VINICIUS DE MORAES. Poesias: Soneto do amor total. Disponível em: https://www.viniciusdemoraes.com.br/pt-br/poesia/poesias-avulsas/soneto-do-amor-total. 

Escritor do artigo
Escrito por: Warley Souza Professor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "31 de Outubro — Dia Nacional da Poesia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-nacional-poesia.htm. Acesso em 21 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Antônio Gonçalves da Silva

Patativa do Assaré, biografia Patativa do Assaré, poesia patativa assare, texto patativa assare, resumo patativa assare, obra patativa assare, poema patativa assare, patativa assare resumo.
Biografia

Carlos Drummond de Andrade

Saiba quem é Carlos Drummond de Andrade. Entenda as características de suas obras, e conheça alguns se seus poemas.
Literatura

Cecília Meireles

Saiba quem é Cecília Meireles e as características de suas obras. Leia também algumas frases da autora.
Literatura

Ferreira Gullar

Saiba mais sobre a vida e a obra de Ferreira Gullar, poeta que marcou a história da literatura brasileira com versos críticos à realidade e ousados na forma.
Biografia

Haicai

Conheça mais sobre o haicai: onde surgiu, suas características, principais autores brasileiros e alguns dos mais famosos poemas nesse estilo.
Literatura

João Cabral de Melo Neto

Saiba quem foi João Cabral de Melo Neto, ícone da poesia brasileira. Entenda suas características literárias, descubra suas principais obras e leia frases do autor.
Literatura

Manuel Bandeira

Saiba quem foi Manuel Bandeira. Conheça as características de sua obra. Veja quais são seus principais livros publicados.
Literatura

Mário Quintana

Saiba quem foi Mario Quintana. Conheça as características de sua poesia. Leia algumas frases interessantes desse autor.
Literatura

O navio negreiro, de Castro Alves

Conheça o poema O navio negreiro. Descubra quais são as principais características dessa obra e saiba um pouco sobre a vida de seu autor, Castro Alves.
Literatura

Olavo Bilac

Clique aqui e saiba quem foi Olavo Bilac conferindo sua breve biografia. Conheça as características de suas obras. Leia algumas poesias e frases do autor.
Literatura