Função referencial ou denotativa

Redação

PUBLICIDADE

Função referencial ou denotativa é uma das (pelo menos) seis funções da linguagem apontadas pelas teorias da comunicação e da informação. Manifesta-se em textos de caráter informativo, já que se constrói com base na intenção de trazer ao interlocutor, de maneira impessoal e imparcial, dados da realidade, fatos, circunstâncias e conhecimentos.

Embora grande parte dos autores sobre o assunto prefira a nomenclatura função referencial, vemos que ela pode também ser chamada de denotativa. Isso porque, ao enfatizar o contexto, o assunto, essa função firma-se por meio do distanciamento da construção de opiniões ou interpretações do(a) autor(a), e assim trabalhará com os sentidos reais, literais das palavras ou expressões, como forma de garantir que a informação esteja em destaque.

Leia também: Função conativa: ênfase no destinatário com pretensão de persuadi-lo

Características da função referencial ou denotativa

As notícias de jornal possuem, geralmente como função de linguagem predominante, a função referencial ou denotativa.

Para que o emissor (locutor) do texto garanta que a mensagem será produzida de forma a transmitir informações de maneira impessoal, alguns recursos são utilizados no momento de estruturar-se os enunciados. Vejamos:

• Flexão dos verbos e pronomes na 3º pessoa do discurso;

• Ausência ou distanciamento de sequências linguísticas de caráter argumentativo e/ou persuasivo;

• Discurso na ordem direta;

• Uso da linguagem denotativa;

• Foco no referente, no contexto.

É muito importante ressaltar que impessoalidade não é sinônimo de neutralidade. Embora a busca seja pela transmissão de informações sem a interferência subjetiva de quem produz os enunciados, sabemos que a entonação da voz, as expressões faciais e corporais podem, muitas vezes, evidenciar o posicionamento, as opiniões do emissor (locutor).

Por vezes, veremos também que os textos nem sempre trazem uma função da linguagem exclusiva, mas predominante. Nesse sentido, indicaremos a função com base nas intenções gerais no discurso, o que nos ajudará a reconhecer também o gênero e o tipo a que o texto pertence.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplos

Considerando os objetivos comunicativos da função referencial ou denotativa, veremos que ela se manifesta, principalmente, em textos como notícias, artigos científicos, livros instrucionais, textos técnicos etc.

Leia este exemplo.

Nobel de medicina 2019: entenda a descoberta que levou ao prêmio

O trabalho de três pesquisadores ajudou a entender como as células do corpo adaptam-se à quantidade de oxigênio no ambiente.

Rafael Battaglia

Os vencedores do prêmio Nobel de Medicina de 2019 foram anunciados nesta segunda-feira (7). São eles: William Kaelin e Gregg Semenza, dos EUA, e Sir Peter Ratcliffe, do Reino Unido. O prêmio foi dado pelas suas descobertas sobre como as células do nosso corpo percebem e adaptam-se aos níveis de oxigênio disponível no ambiente.

Os três pesquisadores desenvolveram seus trabalhos individualmente desde os anos 1990. Juntas, suas pesquisas descrevem um importante mecanismo fisiológico — a resposta hipóxica das células — essencial para que indivíduos consigam sobreviver em lugares mais altos, onde há menor concentração de oxigênio.

Além de desvendar como esse mecanismo funciona, os organizadores do Nobel ressaltaram a importância das descobertas para futuras aplicações médicas. De acordo com o comunicado oficial, “suas descobertas também abriram o caminho para novas estratégias promissoras para combater a anemia, o câncer e muitas outras doenças”.

BATTAGLIA, R. Nobel de medicina 2019: entenda a descoberta que levou ao prêmio. Superinteressante. Disponível em: https://super.abril.com.br/ciencia/nobel-de-medicina-2019-entenda-a-descoberta-que-levou-ao-premio/. Acesso em: 28 out. 2019.
 

Veja que o texto anterior é uma notícia, pois informa os leitores acerca de um fato recente: o Nobel de Medicina de 2019. Ao noticiar sobre a descoberta realizada pelos cientistas, o autor apresenta as informações com um discurso direto e objetivo, sem emanar suas opiniões, valendo-se de sequências na 3ª pessoa do singular, com foco no assunto, no referente.

Agora, observe a imagem que se segue. Note que, embora haja predominância da linguagem não verbal, trata-se de um texto de caráter informativo, em que o objetivo é o de indicar a disposição dos diferentes biomas no Brasil.

Leia também: Função metalinguística: foco no código linguístico

Exercícios resolvidos

1) Marque a alternativa que melhor caracteriza a função referencial ou denotativa da linguagem.

a) Centrada no emissor, manifesta-se por meio de opiniões e sentimentos de quem escreve o texto.

b) Ocorre quando as pessoas envolvidas na interação utilizam expressões como “bom dia”, “até logo” e “certo?”.

c) Tem como intencionalidade a produção de uma mensagem estilizada, de forma a garantir a fruição do texto.

d) Centrada no interlocutor, objetiva a persuasão, o convencimento.

e) Transmite mensagem de forma objetiva procurando informar o interlocutor.

Resposta correta: alternativa e

  1. Leia este texto.

Papa sugere que é “melhor ser ateu do que católico hipócrita”

Comentário improvisado foi feito em sermão de missa privada matinal em sua residência.

O Papa Francisco criticou novamente alguns membros da sua própria Igreja, nesta quinta-feira (23), sugerindo que é melhor ser ateu do que um dos "muitos" católicos que levam o que disse ser uma vida dupla e hipócrita. Em comentários improvisados em sermão de missa privada matinal em sua residência, ele disse: "[...] é um escândalo dizer uma coisa e fazer outra. Isto é uma vida dupla".

"Existem aqueles que dizem ‘sou muito católico, sempre vou à missa, pertenço a isto e a esta associação’", disse o chefe da Igreja Católica Romana, que tem cerca de 1,2 bilhão de membros, de acordo com transcrição da Rádio Vaticano. Ele disse que algumas dessas pessoas também devem dizer "minha vida não é cristã, eu não pago aos meus funcionários salários apropriados, eu exploro pessoas, eu faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, [eu levo] uma vida dupla".

"Há muitos católicos que são assim e eles causam escândalos", disse. "Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem 'se esta pessoa é católica, é melhor ser ateu'."

Desde sua eleição, em 2013, Francisco disse frequentemente a católicos, tanto padres quanto membros não ordenados, para praticarem o que a religião prega. Em seus frequentes sermões improvisados, ele já condenou abuso sexual de crianças por padres como sendo equivalente a uma "missa satânica", disse que católicos na máfia excomungam-se, e disse a seus próprios cardeais para não agirem como se fossem "príncipes". Em menos de dois meses após sua eleição, ele disse que os cristãos devem ver ateus como pessoas boas caso eles sejam boas pessoas.

REUTERS. Papa sugere que é melhor ser ateu do que um católico hipócrita. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/papa-sugere-que-e-melhor-ser-ateu-do-que-catolico-hipocrita.ghtml. Acesso em: 28/10/2019

Considerando a linguagem, há predominância da função

a) emotiva ou expressiva, pois há predominância de verbos e pronomes em primeira pessoa, demonstrando a subjetividade do discurso.

b) referencial ou denotativa, devido ao caráter informativo do texto.

c) metalinguística, aquela em que o código explica o próprio código, que, neste caso, é o significado da palavra “católico”.

d) fática ou de contato, intencionando manter aberto o canal de comunicação com os leitores do site.

Resposta correta: alternativa b

 

Por M.a Sara Castro
Professora de Redação

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CASTRO, Sara de. "Função referencial ou denotativa"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/funcao-referencial-ou-denotativa.htm. Acesso em 20 de setembro de 2020.