Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Roberto Carlos

Roberto Carlos é um popular cantor e compositor brasileiro, conhecido como rei da música romântica. Sua carreira de sucesso começou ainda na década de 1950.

Roberto Carlos de terno azul cantando em um microfone durante um show.
Roberto Carlos usa roupas em tons de azul e branco nos seus shows. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Roberto Carlos é um dos cantores mais populares do Brasil. Adorado pelos seus fãs, o também compositor é conhecido como o rei das músicas românticas. Os seus shows são sempre lotados, há mais de 50 anos. O artista também é lembrado por ter sido o líder do movimento musical Jovem Guarda, que marcou a segunda metade de década de 1960 no Brasil.

Leia também: Rita Lee — a rainha do rock brasileiro

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Roberto Carlos

  • Roberto Carlos é natural do Espírito Santo e o caçula de quatro irmãos.

  • Aos nove anos de idade, seu talento como cantor foi descoberto por uma rádio de sua cidade.

  • Conheceu seu grande amigo Erasmo Carlos ainda na adolescência, além de Tim Maia e Jorge Ben Jor.

  • No final da adolescência e início da vida adulta, Roberto ingressou no mundo da música como cantor e compositor, e assim permanece até os dias de hoje.

  • Com alguns amigos, formou uma banda de rock e ficou conhecido como o Elvis Presley brasileiro.

  • Roberto Carlos casou-se três vezes. A perda de sua última esposa, Maria Rita, seu grande amor, o abalou.

  • Com Erasmo Carlos e Wanderléa, apresentou o programa Jovem Guarda, que iniciou um movimento cultural de grande sucesso nos anos 1960.

  • “Jesus Cristo”, “Emoções” e “Detalhes” são alguns dos grandes sucessos musicais de Roberto Carlos.

  • O cantor é reconhecido como o rei da música romântica no Brasil e, até hoje, seus shows são sucesso de público.

Infância de Roberto Carlos

Roberto Carlos Braga nasceu no dia 19 de abril de 1941, em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo. Sua mãe chamava-se Laura Moreira Braga, conhecida como Lady Laura, e seu pai, Robertino Braga. É o caçula de quatro irmãos.

Quando era criança, o futuro cantor aprendeu a tocar violão e piano. Ele também estudou no Conservatório Musical de Cachoeiro de Itapemirim. Estudos indicam que, aos nove anos, Roberto Carlos foi revelado como cantor, pela primeira vez, em um programa de rádio da sua cidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Juventude de Roberto Carlos e início da carreira

Na adolescência, o capixaba mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro. Na época, tornou-se amigo de um grupo de jovens que morava no bairro da Tijuca, entre os quais estavam os cantores Erasmo Carlos, Tim Maia e Jorge Ben Jor.

Na sua juventude, Roberto Carlos gostava de rock e admirava cantores norte-americanos como Elvis Presley, Chuck Berry e Little Richard. No final da década de 1950, o jovem chegou a formar um grupo de rock, chamado The Sputniks, com alguns amigos, como Tim Maia, mas a banda durou pouco tempo.

Roberto Carlos jovem tocando violão.
Roberto Carlos começou a ganhar notoriedade por sua voz e seu visual. [2]

Com The Sputniks, Roberto Carlos participou do programa O Clube do Rock, transmitido pela rádio Tupi, e começou a ganhar notoriedade. Por sua voz e seu visual rock n’ roll, ele passou a ser conhecido como o Elvis Presley brasileiro.

Roberto Carlos e a Jovem Guarda

Roberto Carlos é conhecido por ter sido o líder do movimento cultural Jovem Guarda, que surgiu em meados dos anos 1960. Baseada na música pop e rock e inspirada no cantor Elvis Presley e no grupo The Beatles, a Jovem Guarda também inspirou a moda e a atitude dos jovens brasileiros da época.

Uma curiosidade é que, na verdade, Jovem Guarda era o nome de um programa de televisão da Rede Record que Roberto Carlos apresentava junto de Erasmo Carlos (Tremendão) e da cantora Wanderléa (Ternurinha).

Roberto Carlos com Erasmo Carlos e Wanderléa na época da Jovem Guarda.
Roberto Carlos com Erasmo Carlos e Wanderléa na época da Jovem Guarda. [3]

Amizade de Roberto e Erasmo Carlos

Roberto Carlos e Eramos Carlos se conheceram na adolescência e foram amigos durante mais de 60 anos. O primeiro encontro dos músicos foi quando o capixaba procurou o futuro Tremendão para obter a letra da música “Hound dog”, de Elvis Presley.

Em seguida, os cantores iniciaram uma intensa amizade, que somente ficou abalada por alguns meses em razão de um desentendimento relacionado à autoria de uma composição. A parceria musical entre Roberto e Erasmo rendeu canções famosas da Música Popular Brasileira (MPB), entre as quais “Quero que tudo vá para o inferno” e “Gatinha manhosa”.

Ambos os músicos não eram só parceiros de trabalho mas também amigos muitos próximos. Inclusive, Roberto é padrinho do filho de Erasmo, Alexandre. Erasmo Carlos faleceu em dezembro de 2022. Na ocasião, o rei declarou que estava profundamente triste e com uma dor muito grande pela perda do seu “amigo de fé e irmão camarada”.

Veja também: Tropicalismo — movimento cultural liderado por grandes artistas, como Caetano Veloso e Gilberto Gil

Esposas e filhos de Roberto Carlos

Roberto Carlos casou-se, pela primeira vez, em 1968, com Cleonice Rossi, com quem teve dois filhos: Roberto Carlos Segundo e Luciana. Ele ainda assumiu Ana Paula, filha de Cleonice. O segundo casamento do cantor foi com a atriz Myrian Rios, em 1980. Na época, o relacionamento entre ambos chamou a atenção, pois o cantor era 17 anos mais velho que a esposa. Os dois não tiveram filhos.

A terceira mulher de Roberto Carlos foi a pedagoga Maria Rita Simões, que ele conheceu na década de 1970, quando a jovem tinha apenas 16 anos. Conforme o cantor já afirmou diversas vezes, Maria Rita foi o “amor de sua vida”. O casal também não teve filhos. Maria Rita faleceu em 1999 devido a um câncer, fato que abalou bastante o artista. Roberto Carlos compôs a música “Amor sem limites” para homenageá-la. Veja abaixo um trecho da canção:

“Quando a gente ama alguém de verdade
Esse amor não se esquece
O tempo passa, tudo passa, mas no peito
O amor permanece
E qualquer minuto longe é demais
A saudade atormenta
Mas qualquer minuto perto é bom demais
o amor só aumenta”

O cantor teve mais um filho: Rafael Carlos Braga, fruto de um breve relacionamento com a modelo Maria Lucila Torres e cuja paternidade foi confirmada por meio de um teste de DNA.

Trajetória musical de Roberto Carlos

O capixaba iniciou sua carreira solo na música em 1960, quando gravou seu primeiro compacto, pela Colúmbia, que contava com as músicas “Canção de amor nenhum” e “Brotinho”. No ano seguinte, gravou mais canções, e começou a ter sucesso.

Quando atingiu fama nacional, Roberto Carlos passou a usar cabelo mais comprido, que ele assumiu que alisa, e roupas no estilo rock n’ roll. Também ficou conhecido por usar gírias. Com isso, ele foi um dos primeiros ídolos da juventude brasileira.

Roberto Carlos como o rei da música romântica

Após o fim do movimento Jovem Guarda, no final da década de 1960, Roberto Carlos especializou-se como cantor e compositor de músicas românticas. Com isso, o seu público, majoritariamente juvenil, passou a ser adulto.

A partir dessa mudança, Roberto Carlos passou a ser chamado de rei da música romântica. Desde então, ele é um dos principais compositores e cantores do Brasil. O músico também já cantou nos idiomas inglês e espanhol.

Roberto Carlos conta com uma obra extensa e é considerado o principal cantor e compositor de músicas românticas do Brasil. Várias de suas composições foram interpretadas por outros artistas, como pela cantora Gal Costa, que faleceu em 2022.

Roberto Carlos também é famoso por abordar temas religiosos em suas composições. O álbum Jesus Cristo, lançado em 1970, é um dos seus maiores sucessos.

Roberto Carlos distribuindo rosas vermelhas em seu show.
Roberto Carlos sempre distribui rosas brancas e vermelhas ao final dos seus shows. O romantismo é uma de suas marcas. [4]

Maiores sucessos musicais de Roberto Carlos

Confira abaixo as músicas mais famosas do rei Roberto Carlos (algumas em parceria com Erasmo Carlos):

  • O calhambeque - 1964

  • Como é grande meu amor por você - 1967

  • Jesus Cristo - 1970

  • Debaixo dos caracóis dos seus cabelos - 1971

  • Detalhes - 1971

  • Amigo - 1977

  • Lady Laura - 1978

  • Emoções - 1981

  • Fera ferida - 1982

  • Esse cara sou eu - 2012

Roberto Carlos no cinema

Nos últimos anos da década de 1960, Roberto Carlos, já conhecido em todo o Brasil como cantor e compositor, começou a participar de filmes, assim como o grupo The Beatles fazia. Erasmo Carlos também atuou como ator em algumas produções.

Veja abaixo filmes de Roberto Carlos no cinema:

  • Roberto Carlos em ritmo de aventura - 1967

  • Roberto Carlos e o diamante cor-de-rosa - 1970

  • Roberto Carlos a 300 km por hora - 1971

Saiba mais: Chico Buarque — vida e carreira de um dos maiores nomes da MPB

Prêmios e homenagens a Roberto Carlos

Com mais de 60 anos de carreira, Roberto Carlos coleciona vários prêmios e homenagens. Entre eles, destacam-se:

  • Vencedor do Prêmio Imprensa como melhor cantor por vários anos.

  • Tema do enredo “Roberto Carlos na cidade da fantasia”, da escola Unidos do Cabuçu (1987).

  • Grammy Internacional de Melhor cantor latino-americano (1988)

  • Festival Viña del Mar (Chile, 2011).

  • Grammy Latino de Melhor Disco (2005).

  • Homenageado pela escola de samba Beija-Flor com o enredo “A simplicidade de um rei”.

10 curiosidades sobre Roberto Carlos

  • Uma das principais características da sua personalidade, de acordo com pequisas, é que ele é muito reservado com a sua vida pessoal. Ao longo de sua carreira, concedeu poucas entrevistas.

  • Em 2004, o cantor assumiu ter Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) e chegou a afirmar que estava se tratando.

  • Um rumor que desperta curiosidade sobre o cantor é que ele teria sofrido um acidente aos seis anos enquanto brincava em uma trilha de um trem e, por isso, teria amputado uma perna, passando então a usar uma perna mecânica. Entretanto, o artista nunca falou sobre o assunto.

  • Roberto Carlos é muito católico. Entre suas músicas cujo tema é religião, destacam-se “Jesus Cristo” e “Nossa Senhora”. Um dos episódios que marcaram a vida dele foi em 1997, quando ele cantou para o papa João Paulo II.

  • Pesquisas indicam que o cantor mora no bairro da Urca, no Rio de Janeiro, há muitos anos.

  • Ele também possui uma coleção de carros e costuma passear com eles no bairro carioca.

  • O cantor gosta muito de usar roupas brancas e azuis combinadas nos seus shows. Ele já declarou que não usa as cores marrom e roxa em razão do seu TOC.

  • Desde 1974, Roberto Carlos realiza um especial de fim de ano transmitido pela Rede Globo. No programa, o rei costuma receber convidados.

  • Pesquisas mostram que, desde a década de 1960, quase todos os anos, o rei da música lança um disco. Geralmente os álbuns saem perto do Natal.

  • Uma das características marcantes dos shows de Roberto Carlos é que, ao fim da apresentação, ele joga rosas vermelhas e brancas para a plateia.

Créditos das imagens

[1] Andre Luiz Moreira e Shutterstock

[2] Arquivo Nacional/ Wikimedia Commons

[3] Arquivo Nacional/ Wikimedia Commons

[4] A.RICARDO e Shutterstock

 

Por Silvia Tancredi
Jornalista 

Escritor do artigo
Escrito por: Silvia Tancredi Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TANCREDI, Silvia. "Roberto Carlos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/roberto-carlos.htm. Acesso em 24 de maio de 2024.

De estudante para estudante