close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Raimundo Correia

Raimundo Correia – autor parnasiano sócio fundador da Academia Brasileira de Letras
Raimundo Correia – autor parnasiano sócio fundador da Academia Brasileira de Letras
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Raimundo da Mota de Azevedo Correia nasceu em maio de 1859, a bordo de um navio no litoral do Maranhão.
Formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de S. Francisco, em São Paulo, e exerceu sua profissão no cargo de Juiz de Direito no interior de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

Casou-se com Mariana Sodré, filha de ilustre família, em 1884. Em 1897 se tornou sócio fundador da Academia Brasileira de Letras.

Em 1883 publicou o livro “Sinfonias”, completamente voltado à estética parnasiana. Contudo, sua primeira obra “Primeiros sonhos” ainda estava impregnada das características românticas.

Pertencia à chamada tríade do Parnasianismo no Brasil, fundada também pelos autores: Alberto de Oliveira e Olavo Bilac.

Sua temática, como de todo poeta parnasiano, estava concentrada na exaltação das formas estruturais na composição do poema, na contemplação da natureza, na perfeição dos objetos, na métrica rígida. Enfocava também um forte pessimismo marcado por desilusão dos sonhos que podem não ser realizados.

Veja a poesia “As pombas”, na qual há presença da exaltação das formas, da métrica perfeita e da natureza:

“Vai-se a primeira pomba despertada ...
Vai-se outra mais ... mais outra ... enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada ...
E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada...
Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;
No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais...”

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Algumas complicações na saúde levaram Raimundo Correia a ir para Paris em busca de tratamento, onde faleceu em setembro de 1911.

Obras: Poesias: Sinfonias (1883); Versos e versões (1887); Aleluias (1891); Poesias (1898).

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Parnasianismo
Saiba tudo sobre esta época literária!

Escritores - Literatura - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VILARINHO, Sabrina. "Raimundo Correia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/raimundo-correia.htm. Acesso em 21 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Quando essa matéria foi publicada ? preciso do ano para colocar como citação em meu TCC.

Por Ana Kelly
Responder
Ver respostas

Por que o Quinhentismo não é uma escola literária?

Por Samara Barros
Responder
Ver respostas

Estude agora


Golpe Militar em Mianmar

Assista a nossa videoaula para conhecer a história do Golpe Militar em Mianmar. Confira também no nosso canal...

Francis Hutcheson

Teólogo protestante e filósofo irlandês, Francis Hutcheson foi uma das referências do filósofo e economista...