Topo
pesquisar

Sumérios e acádios

História Geral

Os sumérios foram um dos primeiros povos a habitar a Mesopotâmia e ficaram conhecidos pelo desenvolvimento da primeira forma de escrita da humanidade.
Desenho sumério esculpido em uma placa de pedra e chamado de Votiva de Ur-Nanshe
Desenho sumério esculpido em uma placa de pedra e chamado de Votiva de Ur-Nanshe
PUBLICIDADE

Os sumérios ficaram conhecidos como um dos primeiros povos que se estabeleceram na Mesopotâmia e por desenvolverem as primeiras cidades dessa região. A fixação desse povo nesse território aconteceu por volta de 5000 a.C., atraído, provavelmente, pela fertilidade do solo proporcionada pelas cheias dos rios Tigre e Eufrates. As primeiras cidades-estado dos sumérios desenvolveram-se a partir de 4000 a.C.

Os sumérios foram responsáveis pelo aperfeiçoamento de técnicas de drenagem em pântanos, pela construção de barragens para impedir o avanço da água dos rios durante o período de cheia e por construírem reservatórios para armazenamento de água e canais de irrigação para utilização na agricultura e para o consumo em suas cidades.

No entanto, estudos recentes têm comprovado que esse conhecimento técnico foi herdado de um povo que habitava a região antes da chegada dos sumérios à Mesopotâmia. Esse povo foi chamado pelos historiadores de ubaídas. A cultura ubaída foi a predominante na região até o crescimento da cidade suméria de Uruk.

O termo “sumério” teve origem no idioma dos acádios e significa “terra de reis civilizados”. Os sumérios referiam-se a si mesmos como “o povo da cabeça negra” e chamavam sua terra de “terra do povo da cabeça negra”.

Cidades sumérias

O desenvolvimento das cidades sumérias aconteceu sob o modelo de cidades-estado, ou seja, elas caracterizavam-se por constituir unidades distintas e autônomas em relação às outras. Assim, cada cidade suméria possuía administração e governante próprios, com leis distintas e política econômica diferente uma das outras.

Um dos poucos pontos em comum partilhados pelas cidades sumérias era o próprio idioma sumério, uma vez que essas cidades constantemente travavam guerras entre si para impor sua hegemonia sobre a região e para garantir acesso às terras mais férteis. Por causa disso, uma cidade-estado suméria era extremamente fortificada e possuía muralhas altas.

Nas cidades sumérias, houve um processo que causou desigualdade social, com a ascensão de uma elite que controlava grande quantidade de terras. Esse processo, especulam os historiadores, provavelmente iniciou-se ainda no período dos ubaídas e intensificou-se com os sumérios.

Cada cidade suméria era governada por um rei, e o primeiro registro que se tem a respeito de um rei refere-se a Etana, chamado pelos sumérios de “aquele que estabilizou todas as terras”. Os reis sumérios moravam em luxuosos palácios, enquanto a maioria da população – formada por camponeses – vivia em casas de palha. As cidades sumérias também possuíam grandes templos dedicados aos deuses, chamados zigurates.

Escrita cuneiforme

Atribui-se aos sumérios a criação da primeira forma de escrita da humanidade, conhecida como escrita cuneiforme. O desenvolvimento dessa escrita aconteceu, aproximadamente, por volta de 3000 a.C., e ela era caracterizada pelo registro de traços pictóricos em um bloco de argila por meio de um objeto pontiagudo chamado cunha.

A invenção dessa forma de escrita foi a maior contribuição dos sumérios para a humanidade e decorreu da necessidade de contabilizar e fazer o registro dos afazeres relacionados à manutenção do palácio real e de questões relativas ao registro de mercadorias do comércio. Essa forma de escrita foi herdada por outros povos mesopotâmicos e foi muito utilizada por acádios e assírios.

Grande parte do conhecimento que se tem atualmente sobre a Mesopotâmia veio a partir da tradução de registros feitos em escrita cuneiforme. Exemplos desses registros em cuneiforme foram a Epopeia de Gilgamesh, que narra uma história de um grande dilúvio ocorrido na região, e o Código de Hamurábi, código penal desenvolvido pelos amoritas, durante o reinado de Hamurábi.

Os escritos em cuneiforme passaram a ser decifrados com o trabalho de historiadores, linguistas e arqueólogos a partir do século XIX. Essa forma de escrita foi muito utilizada na Mesopotâmia até por volta de 100 a.C., quando, então, passou a ser substituída pela escrita alfabética.

Estabelecimento dos acádios

Por volta de 2334 a.C., os acádios, um povo de origem semita que habitava a região central da Mesopotâmia, conquistaram, sob a liderança de Sargão I da Acádia, as principais cidades desse território. A liderança de Sargão levou à centralização do poder na região e à formação do primeiro império da Mesopotâmia: o Império Acádio.

O termo “acádio” faz referência à capital desse império que tinha o nome de “Acad”. Os acádios herdaram a escrita e muitos aspectos culturais dos sumérios (os historiadores afirmam que a influência da cultura suméria na Mesopotâmia estendeu-se até por volta de 1600 a.C.). O poder dos acádios na região perdurou por aproximadamente dois séculos.

Por volta de 2154 a.C., os gútios invadiram a região e destituíram os acádios do poder. Os gútios foram posteriormente sucedidos por outro povo invasor: os elamitas. Segundo constam os registros, o último rei acádio chamava-se Chudurul.

Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Sumérios e acádios"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/sumerios-acadios.htm>. Acesso em 25 de novembro de 2017.

Questão 1

(Ufsm) A região da Mesopotâmia ocupa lugar central na história da humanidade. Na Antiguidade, foi berço da civilização sumeriana devido ao fato de:

a) ser ponto de confluência de rotas comerciais de povos de diversas culturas.

b) ter um subsolo rico em minérios, possibilitando o salto tecnológico da idade da pedra para a idade dos metais.

c) apresentar um relevo peculiar e favorável ao isolamento necessário para o crescimento socioeconômico.

d) possuir uma área agriculturável extensa, favorecida pelos rios Tigre e Eufrates.

e) abrigar um sistema hidrográfico ideal para locomoção de pessoas e apropriado para desenvolvimento comercial.

Ver resposta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA