Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Batalha de Varsóvia (1920)

Ocorrida em agosto de 1920, a Batalha de Varsóvia foi um evento crucial para a consolidação da independência polonesa após a Primeira Guerra Mundial.

Soldados poloneses marchando para a Batalha de Varsóvia.
Soldados poloneses marchando para a Batalha de Varsóvia, evento crucial para a consolidação da independência polonesa após a Primeira Guerra Mundial.
Crédito da Imagem: Commons
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A Batalha de Varsóvia foi um conflito que ocorreu em agosto de 1920, durante a Guerra Polonesa-Soviética. Foi um evento crucial para a consolidação da independência polonesa após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e para a contenção da expansão bolchevique na Europa. A Polônia, liderada por Józef Piłsudski, buscava restabelecer suas fronteiras históricas, enquanto os bolcheviques visavam à revolução socialista no Ocidente.

A batalha envolveu uma ofensiva soviética rápida e uma defesa estratégica polonesa, culminando em um contra-ataque surpresa que desorganizou as forças soviéticas e levou à vitória polonesa.

Leia também: Quais foram as principais guerras do século XX?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Batalha de Varsóvia

  • A Batalha de Varsóvia foi um conflito que ocorreu em agosto de 1920, durante a Guerra Polonesa-Soviética.

  • Aconteceu quando a Polônia buscava consolidar sua independência, recém-reconquistada após a Primeira Guerra Mundial, enfrentando a ameaça da expansão bolchevique, que buscava espalhar a revolução socialista pela Europa.

  • Entre as principais causas da Batalha de Varsóvia, estavam: o desejo da Polônia de restabelecer suas fronteiras históricas; a ambição bolchevique de expandir a revolução comunista para a Europa Ocidental; as disputas territoriais sobre regiões mistas; e o vácuo de poder na Europa pós-Primeira Guerra Mundial.

  • A Batalha de Varsóvia envolveu uma ofensiva soviética rápida e uma defesa estratégica polonesa, culminando em um contra-ataque surpresa, liderado por Józef Piłsudski, que desorganizou as forças soviéticas, resultando em batalhas decisivas ao redor de Varsóvia e numa retirada soviética em desordem.

  • O fim da batalha foi marcado pela retirada desordenada das forças soviéticas; a captura de milhares de prisioneiros e suprimentos pelos poloneses; e a subsequente assinatura do Tratado de Riga, em 1921, que estabeleceu as fronteiras entre a Polônia e a Rússia Soviética.

  • A vitória na batalha garantiu a independência polonesa; impediu a expansão do comunismo na Europa Ocidental; fortaleceu o nacionalismo polonês; teve repercussões positivas na política internacional ocidental; e causou um significativo revés para os bolcheviques na Rússia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contexto histórico da Batalha de Varsóvia

Também conhecida como Milagre do Vístula, a Batalha de Varsóvia foi um conflito que ocorreu em agosto de 1920, durante a Guerra Polonesa-Soviética. Essa guerra foi travada entre a recém-independente República da Polônia e a Rússia Soviética.

A Polônia havia reconquistado sua independência em 1918, após mais de um século de partições e dominação por impérios estrangeiros. A guerra começou em 1919, quando a Polônia, sob a liderança de Józef Piłsudski, buscava expandir suas fronteiras orientais para os limites anteriores às partições.

O contexto da Batalha de Varsóvia deve ser entendido dentro do cenário pós-Primeira Guerra Mundial, em que a Europa estava reconfigurando suas fronteiras e novas nações estavam emergindo dos escombros dos impérios derrotados. A Revolução Russa de 1917 levou ao estabelecimento da União Soviética, que buscava espalhar a revolução socialista pela Europa.

A Polônia, por sua vez, viu a oportunidade de recuperar territórios históricos e de se proteger contra a ameaça bolchevique. A Batalha de Varsóvia foi, portanto, um evento crucial que decidiria não apenas o destino da Polônia como também da expansão do comunismo na Europa.

Causas da Batalha de Varsóvia

Infantaria polonesa na Batalha de Varsóvia.
Infantaria polonesa na Batalha de Varsóvia.

A Batalha de Varsóvia foi o culminar de uma série de eventos e tensões entre a Polônia e a Rússia Soviética. Entre as principais causas, estavam:

  • Revanchismo polonês: após mais de um século de dominação estrangeira, a Polônia buscava restabelecer suas fronteiras históricas e acertar, mais uma vez, sua independência. Józef Piłsudski, o líder polonês, tinha a ambição de criar uma federação (Międzymorze) que incluiria a Lituânia, Bielorrússia e Ucrânia, o que implicava confrontar os soviéticos.

  • Expansão bolchevique: os líderes soviéticos, particularmente Lênin e Trotsky, viam a guerra contra a Polônia como uma oportunidade de levar a revolução socialista para a Europa Ocidental. Eles acreditavam que uma vitória sobre a Polônia abriria caminho para a revolução na Alemanha, o que seria um passo crucial para a expansão global do comunismo.

  • Conflitos territoriais: havia disputas territoriais significativas, especialmente sobre as regiões de Kresy, que abrangiam partes da atual Ucrânia e Bielorrússia. Esses territórios tinham populações mistas e eram reclamados tanto pela Polônia quanto pela Rússia Soviética.

  • Fragilidade europeia: o vácuo de poder deixado pela Primeira Guerra Mundial criou um ambiente propício para conflitos regionais. A desintegração dos impérios Austro-Húngaro, Russo e Alemão deixou uma série de questões territoriais e étnicas não resolvidas, que tanto a Polônia quanto a Rússia Soviética procuraram explorar.

Como foi a Batalha de Varsóvia?

A Batalha de Varsóvia foi travada entre 12 e 25 de agosto de 1920 e envolveu manobras militares complexas e estratégias inovadoras. A situação inicial era crítica para a Polônia, com as forças soviéticas avançando em direção a Varsóvia e ameaçando capturar a cidade. Veja o desenrolar a seguir:

  1. Ofensiva soviética: sob o comando de Mikhail Tukhachevsky, as tropas soviéticas avançaram rapidamente através da Bielorrússia e da Ucrânia, alcançando as proximidades de Varsóvia. A intenção soviética era tomar a capital polonesa e, com isso, colapsar a resistência polonesa.

  2. Defesa polonesa: Józef Piłsudski, com seus generais, elaborou um plano defensivo que envolvia uma retirada estratégica para concentrar forças em torno de Varsóvia e do Rio Vístula. As forças polonesas prepararam posições defensivas ao longo do Vístula e em torno de Varsóvia, esperando o momento certo para lançar um contra-ataque.

  3. Contra-ataque polonês: Piłsudski lançou uma ofensiva surpresa a partir do sul, conhecida como “manobra do Vístula”. As tropas polonesas atacaram o flanco e a retaguarda das forças soviéticas, pegas desprevenidas e desorganizadas. Essa manobra foi crucial para virar o jogo a favor dos poloneses.

  4. Batalhas decisivas: as batalhas em Radzymin, em Ossów e em outras localidades próximas a Varsóvia foram decisivas. As tropas polonesas, com um uso eficaz da artilharia e da cavalaria, conseguiram quebrar as linhas soviéticas e forçar uma retirada desordenada dos invasores.

Fim da Batalha de Varsóvia

O fim da Batalha de Varsóvia veio com a completa retirada das forças soviéticas em desordem. As forças soviéticas recuaram em direção ao leste, tentando reorganizar suas linhas e evitar um colapso completo. No entanto, o moral das tropas estava gravemente afetado, e a capacidade de continuar a ofensiva foi significativamente reduzida.

As tropas polonesas conseguiram capturar milhares de prisioneiros e vastos suprimentos militares. A derrota soviética foi um golpe devastador para os bolcheviques, que perderam não apenas uma oportunidade crucial de expandir a revolução como também grande parte de seu exército de campanha na frente ocidental.

Após a derrota soviética, ambos os lados começaram a buscar um acordo de paz. O Tratado de Riga foi assinado em março de 1921, estabelecendo as fronteiras entre a Polônia e a Rússia Soviética. O tratado concedeu à Polônia territórios significativos na Bielorrússia e na Ucrânia, consolidando as conquistas polonesas.

Acesse também: Início da Segunda Guerra Mundial e a invasão da Polônia pelos alemães

Consequências da Batalha de Varsóvia

As consequências da Batalha de Varsóvia foram profundas e de longo alcance, afetando não apenas a Polônia e a Rússia Soviética como também a Europa e o mundo.

  1. Preservação da independência polonesa: a vitória polonesa garantiu a independência da Polônia e a estabilidade de suas fronteiras orientais. Isso permitiu à Polônia focar na reconstrução nacional e no desenvolvimento interno durante o Período Entreguerras.

  2. Fracasso da expansão comunista: a derrota na Batalha de Varsóvia impediu a propagação do comunismo na Europa Ocidental. A Polônia serviu como um baluarte contra a revolução bolchevique, atrasando a expansão do comunismo até a Segunda Guerra Mundial.

  3. Impulso para o nacionalismo polonês: a vitória aumentou o prestígio de Józef Piłsudski e fortaleceu o sentimento nacionalista na Polônia. Piłsudski emergiu como um herói nacional, e a batalha tornou-se um símbolo do espírito de luta polonês.

  4. Repercussões internacionais: a Batalha de Varsóvia teve um impacto significativo na política internacional. Os países ocidentais, preocupados com a expansão comunista, viram a vitória polonesa como um desenvolvimento positivo. Isso reforçou a posição da Polônia como um importante aliado no Leste Europeu.

  5. Desgaste da Rússia Soviética: a derrota foi um revés significativo para os bolcheviques, que tiveram que lidar com insatisfações internas e conflitos em outras frentes. A perda de recursos e a necessidade de consolidar o poder dentro da própria Rússia atrasaram os planos soviéticos de expansão.

Fontes

HOBSBAWN, Eric. A Era dos Extremos: o breve século XX (1914 – 1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SONDHAUS, Lawrence. A primeira guerra mundial: História Completa. São Paulo: Contexto, 2013.

Escritor do artigo
Escrito por: Tiago Soares Campos Bacharel, licenciado e doutorando em História pela USP. Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito pela PUC. É professor de História e autor de materiais didáticos há mais de 15 anos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAMPOS, Tiago Soares. "Batalha de Varsóvia (1920)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/batalha-de-varsovia-1920.htm. Acesso em 21 de junho de 2024.

De estudante para estudante