Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Papa Bento XVI

O Papa Bento XVI foi o 265º papa da Igreja Católica e o primeiro a renunciar ao cargo em 600 anos.

Papa Bento XVI acenando com mão.
O Papa Bento XVI morreu aos 95 anos de idade. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O Papa Bento XVI foi o 265º papa da Igreja Católica Romana. Chamado originalmente Joseph Aloisius Ratzinger, nasceu em 16 de abril de 1927, em Marktl, Alemanha. No pontificado, ficou de 24 de abril de 2005 até 28 de fevereiro de 2013, quando renunciou.

O Papa Bento XVI faleceu na manhã de 31 de dezembro de 2022, aos 95 anos de idade, no mosteiro onde vivia desde a sua aposentadoria, no Vaticano.

Leia também: Alexandre VI, o papa corrupto

Tópicos deste artigo

Origens de Bento XVI

Joseph Ratzinger é filho do comissário de polícia também chamado Joseph Ratzinger e de Maria Ratzinger, que antes do casamento trabalhou como cozinheira. O papa era o caçula dos dois irmãos mais velhos, Georg e Maria.

O papa cresceu na cidade de Traunstein, perto da fronteira com a Áustria. Aos 12 anos, Joseph teve sua primeira experiência com a Igreja, quando realizou o seminário, sendo esse um dos primeiros passos dentro da religião.

Aos 16 anos de idade, em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, Joseph serviu à Alemanha em uma bateria antiaérea.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Início da vida sacerdotal de Bento XVI

Após sua atuação na 2ª Guerra Mundial, Joseph e seu irmão continuaram seus estudos no seminário da Igreja, em Freising. Em 29 de junho de 1951, Joseph foi ordenado sacerdote.

Logo depois, começou a dar aulas na Escola Superior de Freising. Continuando seus estudos dentro da religião, em 1953 se formou doutor em Teologia. A sua tese foi Povo e Casa de Deus na doutrina da Igreja de Santo Agostinho.

Nos anos seguintes, continuou sua trajetória de estudos e docência dentro da Igreja. Em 1957, fez livre docência com o professor de Teologia Gottlieb Söhngen, com um trabalho sobre A teologia da história de São Boaventura.

Depois disso, trabalhou em Bonn (1959-1969), em Münster (1963-1966) e em Tubinga (1966-1969). O sacerdote assumiu como professor de Dogmática e de História dos Dogmas na Universidade de Ratisbona, em 1969.

Joseph seguiu com publicações e estudos de Teologia durante as décadas seguintes, com destaque para 1973, quando publicou o volume Dogma e Revelação, que reúne os ensaios, as meditações e as homilias dedicadas à pastoral. Na Igreja Católica, pastorais são as atividades desenvolvidas, organizadas e dirigidas por dioceses e paróquias. As pastorais têm como objetivo atender a situações específicas da religião. O termo está ligado à figura de pastor e evangelização.

A sua dedicação à Igreja foi reconhecida quando, em 1977, Papa Paulo VI nomeou-o arcebispo de Münster e Freising. Anos depois, em 1981, o Papa João Paulo II nomeou-o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

O sacerdote foi também presidente da Pontifícia Comissão Bíblica e da Comissão Teológica Internacional. Em 15 de fevereiro de 1982, renunciou ao governo pastoral da Arquidiocese de Münster e Freising.

Em 1991, o cardeal teve um derrame cerebral que afetou seu olho esquerdo. Depois, em 1994, uma embolia acarretou a perda total da visão desse olho.

Já nos anos 2000, ainda como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, o então bispo aprovou o documento Memória e Reconciliação: A Igreja e as culpas do passado, da Comissão Teológica Internacional, que acompanhou o pedido de perdão do Papa João Paulo II no Jubileu.

Nesse ano, tornou-se ainda membro honorário da Academia de Ciências do Vaticano. Em 2002, foi eleito decano pelo papa. O decano é o presidente do Colégio Cardinalício e quem convoca e preside o conclave que elege o novo papa.

Leia também: Madre Teresa de Calcutá — uma das mais importantes personalidades do catolicismo

Anos de Bento XVI como papa

Após a morte do Papa João Paulo II, em 2005, o cardeal foi eleito o novo papa da Igreja. Dessa forma, a partir do dia 19 de abril de 2005, assumiu o nome de Bento XVI.

No início de seu pontificado, enfatizou a missão do papa enquanto pastor da Igreja Católica e pescador dos homens. Ainda em 2005, foi para a Alemanha, onde realizou uma missa para um milhão de pessoas durante a 20ª Jornada Mundial da Juventude.

No ano seguinte, viajou para a Polônia, onde visitou o campo de concentração de Auschwitz. O papa rezou diante de 22 lápides em homenagem às vítimas da Alemanha nazista.

Em 2007, o Brasil foi o destino do novo papa. Em sua primeira visita ao país enquanto papa, Bento XVI participou da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe (Celam).

Ainda no Brasil, o papa canonizou o primeiro santo nascido no Brasil, o Santo Antônio de Sant'Anna Galvão, o Frei Galvão.

Em 2011, Joseph realizou a cerimônia de beatificação do seu antecessor, o Papa João Paulo II. No ano seguinte, Bento XVI abriu uma conta oficial no Twitter, onde postava reflexões do angelus dominical.

Renúncia de Bento XVI

Bento XVI renunciou ao posto de papa no dia 11 de fevereiro de 2013. O papa foi o primeiro de seu posto a renunciar ao cargo em 600 anos de Igreja Católica.

Após a renúncia, Bento XVI viveu recluso no Vaticano. Seu sucessor, o Papa Francisco, foi eleito no dia 19 de março de 2013.

Papa Francisco acenando com a mão.
Papa Francisco assumiu em 2013, após renúncia de seu antecessor. [2]

Apesar da reclusão, o papa emérito publicou um livro em 2021, chamado La vera Europa, em que faz críticas ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Morte de Bento XVI

Já com a saúde debilitada, o papa emérito morreu aos 95 anos de idade, no dia 31 de dezembro de 2022. O velório de Bento XVI foi realizado na praça de São Pedro, no Vaticano, com missa de funeral celebrada pelo Papa Francisco.

Créditos da imagem

[1] vipflash / Shutterstock

[2] AM113 / Shutterstock

 

Por Miguel Souza
Jornalista

Escritor do artigo
Escrito por: Miguel Souza Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Miguel. "Papa Bento XVI"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biografia/papa-bento-xvi.htm. Acesso em 26 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante