Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que foi o genocídio cambojano?

O que é História?

Para saber o que foi o genocídio cambojano, causado pela tirania de Pol Pot, deve-se entender como esse líder do Khmer Vermelho chegou ao poder no Camboja.
PUBLICIDADE

O genocídio cambojano aconteceu durante os anos em que Pol Pot e o Khmer Vermelho, partido comunista do Camboja, estiveram no poder desse país do sudoeste asiático. No período entre 1975 e 1979, Pol Pot impôs uma utopia agrária que resultou na morte de milhões de pessoas em fazendas de trabalho forçado ou em prisões do governo. Além disso, esse governo praticou uma perseguição intensa a minorias étnicas que viviam no Camboja.

Pol Pot e o Khmer Vermelho

Pol Pot (seu nome de nascença era Saloth Sar) comandava o Khmer Vermelho (partido comunista do Camboja) no começo da década de 1960. Nessa época, a proposta de comunismo defendida por ele era baseada no comunismo maoista (modelo chinês), que priorizava o trabalhador rural como base para a revolução.

Desde finais da década de 1960, o Khmer Vermelho, sob a liderança de Pol Pot, estava decidido a tomar o poder do Camboja. Dois fatores acabaram criando as condições necessárias para que isso acontecesse. Em primeiro lugar, os bombardeios massivos que os Estados Unidos realizaram no país como desdobramento da Guerra do Vietnã. E, em segundo, o golpe militar liderado por Lon Nol, que destituiu Norodom Sihanouk do poder.

O primeiro evento foi largamente utilizado pelo Khmer Vermelho como propaganda para mobilizar a população rural do Camboja na defesa da causa do partido. O segundo evento provocou uma guerra civil no país, pois o governante destituído – Sihanouk – passou a apoiar o Khmer Vermelho na luta contra o governo de Lon Nol. A guerra civil cambojana teve fim em 1975, quando esse partido conquistou a capital Phnom Penh.

Após assumir o poder do Camboja, Pol Pot instituiu sua utopia agrária e promoveu o esvaziamento das cidades cambojanas, forçando a população urbana a instalar-se em fazendas de trabalho forçado. Além disso, esse líder impôs o fechamento de hospitais, monastérios, escolas, fábricas etc. Pol Pot também aboliu a liberdade de expressão com o fechamento de jornais e procurou extinguir a existência de um núcleo familiar tradicional.

Genocídio cambojano

A instituição das fazendas de trabalho forçado obrigou milhares de pessoas a instalarem-se em locais nos quais eram sujeitas a uma carga diária pesada de trabalhos. As péssimas condições de trabalho e de vida nessas fazendas causaram milhares de mortes, provocadas pelos maus-tratos, exaustão, fome e doenças contraídas.

O período em que Pol Pot esteve no poder também foi marcado pela perseguição a grupos religiosos, minorias étnicas e a qualquer pessoa que manifestasse algum tipo de influência educacional estrangeira. A principal religião do Camboja era o budismo, e toda a classe de monges do país foi intensamente perseguida pelo governo. A perseguição a essa religião fez com que dois anos depois, em 1977, não houvesse nenhum monastério em funcionamento em todo Camboja.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além dos religiosos budistas, o governo cambojano perseguiu intensamente toda e qualquer influência estrangeira, sobretudo se fosse ocidental ou vietnamita. Pol Pot promoveu o fechamento total das fronteiras, além de ordenar que todas as embaixadas estrangeiras fossem fechadas no país.

Pessoas que possuíssem qualquer sinal de instrução educacional estrangeira eram sumariamente presas, torturadas e executadas como inimigas do estado. Por causa disso, professores e alunos universitários foram perseguidos pelo governo, e houve ainda casos registrados de até mesmo quem usasse óculos ser visto como inimigo do governo.

Internamente no Khmer Vermelho, também havia intenso monitoramento dos membros do partido. Todos aqueles que manifestassem oposição aberta à política de Pol Pot e, principalmente, aqueles que manifestassem simpatia ou proximidade com o partido comunista vietnamita, o Khmer Viet Minh, eram presos e poderiam ser mortos pelo governo.

Por fim, a política de repressão do governo cambojano também foi instituída contra minorias étnicas e religiosas que habitavam o Camboja. Estima-se que, na época, em torno de 15% da população cambojana era formada por diversas minorias, no entanto, o governo de Pol Pot negava a existência desses grupos e afirmava que correspondiam a apenas 1% da população total do país|1|.

O genocídio contra as minorias étnicas do Camboja foi concentrada, principalmente, contra vietnamitas, chineses e cham. Ao todo, o governo de Pol expulsou mais de 100 mil vietnamitas do país, além de ter assassinado cerca de 10 mil pessoas dessa mesma etnia. Já os chineses, vistos como trabalhadores urbanos pelo governo, tiveram mais de 200 mil mortos. O número de cham mortos no Camboja atingiu aproximadamente 100 mil pessoas.

Ao longo dos quatro anos em que esteve no poder, a tirania de Pol Pot foi responsável por, pelo menos, 1,5 milhão de mortos. No entanto, existem estatísticas que afirmam que esse número pode ter chegado a 2,5 milhões de mortos. O controle do líder comunista chegou ao fim em 1979, quando as forças vietnamitas invadiram o país e derrubaram o governo. Pol Pot viveu embrenhado nas matas do Camboja até sua morte, em 1998.

|1| KIERNAN, Ben. The Cambodian Genocide, 1975-1979. Disponível aqui.

* Créditos da imagem: Gary Yim e Shutterstock


Por Daniel Neves
Graduado em História

Local que foi usado pelo governo de Pol Pot para torturar e executar milhares de pessoas entre 1975 e 1979 *
Local que foi usado pelo governo de Pol Pot para torturar e executar milhares de pessoas entre 1975 e 1979 *

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "O que foi o genocídio cambojano?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/historia/o-que-foi-genocidio-cambojano.htm. Acesso em 17 de novembro de 2019.

Mao Tsé-tung foi o grande líder do Partido Comunista Chinês e proclamou a República Popular da China
História Geral
Vítimas de campos de concentração nazista
Sociologia
Museu em homenagem às vítimas do genocídio cambojano *
História Geral
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola