Por Nova Educa
A Nova Educa é uma consultoria educacional que trará dicas para que os jovens possam, desde cedo, aprender a inovar e a empreender, descobrindo inúmeras possibilidades para a construção de um futuro promissor.

5 ações para depois da crise

Clube do empreendedorismo

PUBLICIDADE

Quando um furacão acaba, temos a sensação de que o pior já passou, pois no final sobrevivemos. Infelizmente as coisas não funcionam assim, já que, depois da tormenta, existe muita terra devastada, ou seja, as coisas não estão lindas e maravilhosas. Assim sendo, precisamos de planejamento para retomada.

 Entender que uma crise causa mudanças profundas é o primeiro passo para perceber que não voltaremos a ser como antes, sendo necessárias novas estratégias e, principalmente, estudar com profundidade o cenário atual. Para te ajudar, seguem algumas dicas.

Inovação e adaptação são ações indispensáveis para fazer uma retomada rentável e produtiva.
Inovação e adaptação são ações indispensáveis para fazer uma retomada rentável e produtiva.

5 ações para depois da crise

1. Invista em entender o mercado

Estude e analise o mercado em que você está atuando, desenvolva meios de se destacar entre os seus concorrentes e se adaptar à situação econômica ruim do país. Não se apegue à lógica e às estratégias de curto prazo, busque identificar tendências e comportamentos que possam te ajudar nessa reconstrução, portanto leia, converse com especialistas, invista em pesquisas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2. Abra os olhos para novas oportunidades

Muitas empresas, quando percebem que o momento difícil passou, costumam fazer cortes de gastos e esperam que o futuro do mercado determine quais serão os próximos passos. No entanto, é importante ficar atento à criação de novos relacionamentos, oportunidades e práticas de gestão para definir estratégias que aumentem a capacidade de inovar e se destacar em meio aos concorrentes.

Leia também: 5 características fundamentais para jovens empreendedores

3. Defina prioridades claras

É preciso que empreendedores sejam organizados para definir quais são as prioridades da empresa. Não podemos perder o rumo daquilo em que devemos investir energia e tempo. Entenda quais clientes, parceiros e produtos devem ser priorizados para garantir que investimentos gerem resultados lucrativos no futuro. Podemos abrir nossas mentes para o novo, mas em algum momento precisamos focar no que oferece mais resultado.

4. Adaptação vai ser necessária

Com um mercado retomando seu caminho, com novas oportunidades e prioridades claras, é preciso se adaptar a diferentes tipos de situação. As coisas vão mudar, seu cliente pode ter novos tipos de comportamento, seus parceiros podem mudar a forma de entrega, e seus próprios colaboradores podem se relacionar em outros formatos. Não flexibilizar e não analisar as novidades nas relações pode ser um pensamento muito conservador, ou pior, uma mentalidade que busca o passado.

Veja também: 5 ações importantes para lidar com a crise

5. Foco na visão de longo prazo

Em tempos de instabilidade econômica, as empresas costumam pensar em estratégias que as ajudem no curto prazo, buscando resultados imediatos. Isso pode causar demissões em massa e estagnação de novos investimentos. Podem ser necessários ajustes financeiros para uma retomada segura, porém não podemos esquecer que apenas investindo esforços e trabalhando com tempo é possível se recuperar. Faça planos de curto prazo, mas tenha um pensamento de médio e longo prazo. Isso não é fácil, mas pode no futuro te trazer uma vantagem competitiva.


Por Nova Educa  

SOBRE O AUTOR

A Nova Educa é uma consultoria educacional com foco em desenvolver projetos nas escolas envolvendo a Tecnologia Apple, com implementação de iPads e treinamento de professores. Além disso, também realiza o podcast Nova Educa Debate, om entrevistas a respeito do mercado educacional e a BNCC sobre conteúdos de empreendedorismo e inovação. Teremos diversos consultores colaborando com esta coluna, que será liderada pelo diretor de inovação, Carlos Coelho, entusiasta da educação com experiências em multinacional, na Singularity University (Califórnia), como professor e gestor escolar; e teremos a Priscila Coelho, diretora de operações, especialista em treinamentos de tecnologia educacional, criatividade e inovação.