Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Inconfidência Carioca

Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Inconfidência Carioca foi a repressão por parte do Governo colonial a um movimento de intelectuais que surgia no Rio de Janeiro. Fundada em 1771, a Academia Científica do Rio de Janeiro era formada por intelectuais que discutiam assuntos filosóficos e políticos, semelhantemente ao que ocorria na Europa. Baseados nos ideais iluministas da Revolução Francesa, essas pessoas começaram a discutir certos assuntos e a ter posse de determinados livros que comprometiam a estabilidade política do governo.

Temendo que essa onda ideológica resultasse na revolta de mais pessoas, podendo assim desencadear um movimento armado, o novo vice-rei, conde de Resende, resolveu fechar a Sociedade em 1794. Entre os inconfidentes cariocas estavam o poeta Manuel Inácio da Silva Alvarenga, Vicente Gomes e João Manso Pereira. Acusados de envolvimento com a Maçonaria, os envolvidos foram presos. Por não encontrarem nenhum tipo de provas a respeito da conspiração, os detidos foram liberados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Tiago Dantas
Equipe Brasil Escola

Escritor do artigo
Escrito por: Brasil Escola Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ESCOLA, Brasil. "Inconfidência Carioca"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/inconfidencia-carioca.htm. Acesso em 29 de maio de 2024.

De estudante para estudante